Fábio Dantas diz que George Soares é bajulador de Fátima

Resultado de imagem para fabio dantas e george soares
Deputado George Soares com o vice-governador Fábio Dantas implorando por favores na época do governo Robinson Faria. Agora o parlamentar virou bajulador, diz o advogado e filiado ao Solidariedade

Enquanto o prefeito do Assú Gustavo Soares, afaga com mimos o presidente da Câmara de Vereadores Francisco de Assis Souto, o Tê, do SOLIDARIEDADE, com um punhal na mão pronto para cravá-lo nas costas dele, o seu irmão e
deputado estadual George Soares (PR), líder do atual governo, que o chamou de “oportunista”  o ex-vice-governador do Estado, Fábio Dantas, pelo fato de seu partido – o Solidariedade – ter entrado com uma ação exigindo que a gestão de Fátima Bezerra utilize 50% do que sobrou da arrecadação para pagar salários atrasados.   

Já a governadora Fátima Bezerra joga no lixo o discurso radical do PT para com pires na mão pedir socorro ao governo Bolsonaro. No entanto, o deputado do PR George Soares, ataca com agressão verbal o ex-gover4nador Fábio Dantas, que reagiu aos insultos do parlamentar, classificando-0 de “está se colocando como bajulador do governo”.

Segundo Dantas, os deputados estaduais do Solidariedade – Kelps Lima, Cristiane Dantas e Allyson Bezerra – foram prudentes e na ação solicitaram 50% do que já está em caixa. “Há R$ 400 milhões e daria para pagar R$ 20 milhões que faltam do 13º salário de 2017 e R$ 60 milhões de novembro do ano passado e ainda ficaria com recursos em caixa, isso sem contar com a receita recorde que vai entrar até próxima semana. É preciso aproveitar a oportunidade para resolver o problema”, disse Fábio Dantas.

Ele disse ainda que quando era vice-governador fez essa sugestão a Robinson Faria, que não o ouviu e preferiu outro modelo, o que acabou inviabilizando sua reeleição. Fábio Dantas culpou o PT pelos erros cometidos na primeira metade do governo Robinson Faria e que agora Fátima Bezerra está demonstrando que não tem projetos, fazendo as mesmas coisas que havia sugerido em 2015. Na avaliação de Dantas, a governadora tem que acabar com os supersalários, estabelecendo um teto pela remuneração do chefe do executivo, no valor de R$ 21 mil.

Bolsonaro tem febre de novo, e médicos detectam pneumonia

O presidente da República, Jair Bolsonaro, durante caminhada no Hospital Albert Einstein na tarde desta quinta-feira (7/2)

Internado há 11 dias no hospital Albert Einstein, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro voltou a ter febre na noite desta quarta-feira (6), e uma tomografia detectou pneumonia. Ele permanece em uma unidade semi-intensiva, sem previsão de alta, e as visitas seguem restritas apenas a familiares.

“Apresentou, ontem [quarta-feira] à noite, episódio isolado de febre sem outros sintomas associados, foi submetido à tomografia de tórax e abdome que evidenciou boa evolução do quadro intestinal e imagem compatível com pneumonia”, diz boletim médico divulgado nesta quinta-feira (7).

A detecção de pneumonia fez com que os médicos ampliassem o tratamento com antibióticos, iniciado no último domingo (3), quando ele teve febre pela primeira vez desde que foi submetido a uma cirurgia de reconstrução de trânsito intestinal, no dia 28 de janeiro.

O cirurgião Antonio Luiz Macedo, um dos responsáveis por cuidar da saúde do presidente, disse à Folha que o aumento dos antibióticos fará com que o presidente permaneça pelo menos mais sete dias internado.

Inicialmente, a equipe responsável pela operação estimava alta após dez dias, que foram completados na quarta-feira (6). Folha de São Paulo

Leia maisBolsonaro tem febre de novo, e médicos detectam pneumonia

Nelter chama atenção para convocação de agentes penitenciários

O deputado Nelter Queiroz (MDB) chamou atenção durante pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (6), para a convocação de agentes penitenciários aprovados no último concurso. O parlamentar encaminhou requerimento ao Governo do Estado com a solicitação, destacando os problemas enfrentados pelo Estado no que se refere à segurança pública. 

“Atualmente existe um déficit considerável de agentes penitenciários nos presídios potiguares que vem sendo coberto por policiais militares em desvio de função, fato que agrava ainda mais a difícil situação da segurança pública no Rio Grande do Norte”, disse Nelter, ressaltando ainda que é preciso realizar curso de formação para esses profissionais. 

Para o deputado, com a convocação dos agentes penitenciários, o curso de formação e a devolução dos policiais militares que estão em desvio de função, a população poderia encontrar um maior efetivo policial nas ruas, segundo a assessoria do parlamentar do MDB.

Leia maisNelter chama atenção para convocação de agentes penitenciários

12 senadores mudam de partido e novas legendas ganham poder no Congresso

Resultado de imagem para senador styvenson g1

Mesmo após uma eleição marcada pelo discurso de novas práticas políticas, 12 senadores já trocaram de partido desde outubro do ano passado. O troca-troca partidário mudou a dinâmica de forças entre as bancadas da Casa, diminuindo a importância de siglas tradicionais, como o PSDB, e colocando em destaque novos grupos partidários, a exemplo do Podemos e do PSD.

A forte renovação obtida em 2018 – apenas 8 dos 54 senadores foram reeleitos – não evitou que uma parcela significativa desses parlamentares protagonizasse ‘traições’ partidárias ou acordos envolvendo 12 partidos.

A dança das cadeiras envolve tanto figuras tradicionais, como o ex-presidente Fernando Collor (AL), como os estreantes Jorge Kajuru (GO) e o Capitão Styvenson (RN). Com as mudanças, cinco siglas foram “expulsas” do Senado: PTC, PRP, PHS, PTB e Solidariedade. Todas saíram das urnas com pelo menos um senador, mas começaram o ano legislativo esvaziadas. Renan Truffi, Matheus Lara e Paulo Beraldo, O Estado de S.Paulo

Leia mais12 senadores mudam de partido e novas legendas ganham poder no Congresso

Justiça Federal confisca sítio de Lula que usava ‘como dono’

Vista aérea do sítio frequentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na cidade de Atibaia, no interior de São Paulo

A juíza federal Gabriela Hardt, que assumiu os inquéritos da Lava Jato em Curitiba, mandou confiscar o sítio em Atibaia ao qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado por se beneficiar de reformas de quase R$ 1 milhão na propriedade, pagos pelas empreiteiras Odebrecht, OAS e Schain.

“Diante disto, não vislumbrando como realizar o decreto de confisco somente das benfeitorias, decreto o confisco do imóvel, determinando que após alienação, eventual diferença entre o valor das benfeitorias objeto dos crimes aqui reconhecidos e o valor pago pela totalidade do imóvel seja revertida aos proprietários indicado no registro.”

O sítio está no nome do empresário Fernando Bittar, mas era frequentado por Lula e sua família.

Petrobrás fez gastança de R$ 160 milhões com patrocínio cultural e imprensa

Petrobras

As mudanças na política cultural e de publicidade prometidas pelo presidente Jair Bolsonaro no período eleitoral chegaram à Petrobrás. A empresa avalia romper contratos firmados nos governos anteriores, principalmente com grandes grupos de teatro e cinema e com a imprensa profissional.

Na nova gestão, o dinheiro deve ir para as redes sociais e artistas menos conhecidos, segundo apurou o Estadão/Broadcast. Juntas, as áreas de cultura e imprensa consumiram quase R$ 160 milhões da estatal no ano passado, segundo o jornal O Estado de S.Paulo.

Os gastos com publicidade foram de cerca de R$ 120 milhões e com patrocínios culturais, de R$ 38 milhões. A empresa, por meio de sua assessoria de imprensa, respondeu apenas que “está revisando sua política de patrocínios e seu planejamento de publicidade”, afirma a assessoria da Petrobrás.

Fátima joga no lixo discurso radical do PT contra governo Bolsonaro

Governadora Fátima Bezerra e senador Jean Paul se reuniram com o ministro da Ciência e Tecnologia (MCTIC), Marcos Pontes — Foto: Vinicius Borba
Governadora Fátima foi bater na porta do presidente Bolsonaro contrariando até o radicalismo do candidato petista a presidente derrotado Fernando Haddad

A governadora Fátima Bezerra (PT) e o senador Jean Paul Prates (PT), começaram a correr com o pires na mão em busca da ajuda do governo Bolsonaro, do PSL. A governadora do PT não está mais vomitando lorota e com discurso xiita contra o presidente e capitão aposentado. Mansinha igual a ovelha desgarrada está se chegando aos poucos.

Hoje, a governadora começa a decepcionar a turma radical do PT, e seguindo orientação do senador Jean Paul Prates (PT), andam dizendo que o governo do Estado vai conseguir R$ 3 milhões para a conclusão do projeto Infovia Potiguar, que levara ciência e tecnologia ao interior do estado, durante audiência, com o ministro da Ciência e Tecnologia (MCTIC), Marcos Pontes. A reitora da UFRN, professora Ângela Paiva, também participou da reunião.

O projeto abraçado agora pelo governo Bolsonaro, fortalece a inclusão digital na rede de instituições de educação do estado, que inclui a Universidade Federal do Rio Grande do Norte e o Instituto Federal. Serão sete redes metropolitanas, além de Mossoró e Caicó, instaladas nos municípios de Currais Novos, Santa Cruz, Açu/Ipanguaçu, Ceará Mirim, São Gonçalo do Amarante, João Câmara e Pau dos Ferros.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: