fbpx

Advogada é cotada para assumir direção geral do hospital do Assú

Liana com o irmão João Nogueira, deverá ser a indicada para gerenciar o hospital do Assú

A advogada Liana Fonseca, irmã do empresário João Nogueira, é cotada para assumir a direção geral do hospital regional Nelson Inácio dos Santos em Assú, na gestão da governadora Fátima Bezerra, do PT.

A revelação foi feita hoje durante reunião do subsecretário e outros integrantes da cúpula da Secretaria Estadual de Saúde Pública do RN – SESAP com diretores e funcionário da unidade de Saúde que aconteceu hoje no interior do
hospital do Assú.

Numa conversa no hospital, uma amiga íntima do super secretário Nuilson Pinto, apontado como candidato a prefeito do Assu em 2020, soltou que o nome de Liana é o mais cotado para o cargo.

O empresário e petroleiro João Nogueira, integra o time dos petistas que apoiaram em Assú, a única deputada federal eleita do PT Natália Bonavides que já indicou e foram nomeados para cargos importantes na SESAP em Natal, os assuenses Luiz Carlos e Sá Cachina.

Deputado assume compromisso com família Soares de Medeiros para eleger Kariele vereadora do Assú

Kariele é atuante e bem relacionada na sociedade

O líder do governo do Governo do RN e deputado do PR George Soares assumiu com a família Soares de Medeiros, o compromisso de eleger para vereadora karielle Medeiros Soares, filha do ex-prefeito Zé Maria e afilhada do ex-prefeito Ronaldo Soares, nas eleições de 2020.

Nos bastidores da política, já se começa a falar sobre o trabalho para impulsionar a candidatura de karielle a vereador na cidade do Assu. A afilhada de Ronaldo Soares, pai do deputado e do atual prefeito Gustavo Soares, é uma pessoa bem relacionada e atuante nos movimentos sociais da sociedade organizada do município.

Gleisi, representa o PT e participa da posse de Maduro em Caracas

Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, foi para Caracas para a posse do presidente Nicolas Maduro, que acontece nesta quinta-feira, 10.

Em nota, a deputada federal eleita disse reconhecer a eleição de Maduro como legítima, apesar das denúncias de fraude da oposição venezuelana, e se colocou sua presença na cerimônia como um contraponto ao posicionamento cada vez mais hostil do governo de Jair Bolsonaro ao venezuelano.

(Estarei na posse) Porque reconhecemos o voto popular pelo qual Nicolas Maduro foi eleito, conforme regras constitucionais vigentes, enfrentando candidaturas legítimas da oposição democrática”, disse no texto divulgado no site do partido.

O país enfrenta hoje sua maior crise política, humanitária e econômica, e desponta como um dos principais inimigos da política externa do novo governo brasileiro. Com mais de 67% dos votos válidos e 54% de abstenção, Maduro é empossado para um mandato de mais 6 anos. Marianna Holanda, O Estado de S.Paulo

Leia maisGleisi, representa o PT e participa da posse de Maduro em Caracas

Tribunal de Justiça bloqueia R$ 358 mil das Prefeituras de João Câmara e Ceará Mirim

Resultado de imagem para desembargador João Rebouças

O presidente do Tribunal de Justiça do RN, desembargador João Rebouças, determinou o bloqueio de R$ 287.553,88 nas contas do Município de João Câmara e de R$ 71.414,77 do Município de Ceará-Mirim, em razão do descumprimento da obrigação de efetuar os repasses constitucionais para pagamento de precatórios.

De acordo com o juiz auxiliar da Presidência, Bruno Lacerda, responsável pela Divisão de Precatórios do TJRN, as medidas foram tomadas em procedimentos de bloqueio e sequestro já em andamento, referentes a valores não repassados durante o ano de 2018.

Ele explica que esses municípios foram notificados ainda na gestão passada para regularizar os seus repasses, contudo mantiveram-se inertes, razão pela qual foi determinada a realização do bloqueio.

“A medida, tomada já no primeiro dia de gestão, demonstra a seriedade e a firmeza com que o acompanhamento dos pagamentos por parte dos entes devedores de precatórios será realizado”, ressalta o novo chefe da Divisão de Precatórios.

(Processo Administrativo nº 2016.050045-1)

Justiça libera antecipação de R$ 162 milhões em royalties para o Governo do RN

O desembargador Expedito Ferreira, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), atendeu a um pedido de reconsideração, feito pelo Estado, e suspendeu uma decisão que impedia o governo de fazer uma operação financeira de antecipação dos royalties previstos para 2019.

Agora, o governo da petista Fátima Bezerra vai receber antecipadamente R$ 162 milhões, que são previstos em pagamento de royalties de petróleo e gás ao longo do ano, e pagar o financiamento conforme receba as parcelas do valor.

O desembargador Expedito Ferreira apontou que o pedido de suspensão da liminar, neste instante, afasta a premissa da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) que impedia a antecipação. O magistrado observou que o novo pedido ocorre “já no primeiro ano de mandato do atual Governo do Estado, assumindo este novo Governo, com isso, a responsabilidade em antecipar referidos créditos, dentro de um planejamento, articulado com outras medidas, possível de minimizar a grave crise financeira que assola o Estado, máxime a questão afeta ao previdenciário”.

Para arrecadar mais, estados elevam ICMS de automóveis

0
Antônio Megale, presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores – Danilo Verpa – 6.jun.16/Folhapress

Pelo menos cinco estados do país preparam aumentos no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) cobrado na compra de carros em uma tentativa de aliviar sua complicada situação fiscal.

Em Sergipe, Alagoas e Pernambuco, o ICMS de veículos vai subir de 12% para 14% a partir de abril, conforme admitiram as próprias administrações estaduais.

No Acre e no Amapá, os percentuais ainda não estão definidos, mas os aumentos devem variar de 12% para algo entre 14% e 18%.

Também há rumores de um reajuste em Mato Grosso do Sul, mas, por enquanto, o governo estadual diz que a tarifa está mantida em 12%.

As novas alíquotas só podem entrar em vigor em abril por causa do prazo de 90 dias exigido pela legislação para qualquer alteração no ICMS.

Executivos ligados às montadoras disseram à reportagem que outros estados também estão discutindo o assunto.

Hoje, o ICMS para veículos automotores é o mesmo em todo o país: 12%. Nos casos em que a alíquota chegar a 18%, significará um reajuste de 50% no tributo a ser pago. Raquel Landim –  Folha de São Paulo

Leia maisPara arrecadar mais, estados elevam ICMS de automóveis

Currais Novos é a segunda obrigada a cuidar de Pronto Socorro em hospital regional do RN

A Justiça obrigou a Prefeitura Municipal de Currais Novos, assumir a Urgência e Emergência do Hospital Regional “Mariano Coelho”.  Em Assú, a Justiça já tinha obrigado o governo municipal, desde o ano passado, a tomar conta da porta de entrada da unidade no Pronto Atendimento de Socorro do Hospital Regional Dr. Nelson Inácio.

Agora,o hospital de Currais Novos, é o segundo da rede estadual de saúde a gerenciar apenas os serviços do Hospital como internação, UTI e cirurgias, que estão sob a administração do Estado. A Prefeitura do Assú, foi a primeira obrigada a ser parceira do Estado do RN para melhor atender a população.

Kelps diz que antecipação de royalties não pode ir para folha de pessoal

Resultado de imagem para kelps lima

O deputado estadual Kelps Lima (SD) afirma que não é contra, caso a governadora Fátima Bezerra venha a conseguir autorização para antecipar recursos de royalties do petróleo, “até porque sendo dentro do próprio governo isso não é ilegal”.

Mas ele alerta que como os recursos de antecipação não podem ser destinados à folha de pessoal, é preciso que a governadora do Estado apresente um plano de trabalho para a aplicação desses recursos.

Kelps Lima foi autor de representação no Tribunal de Contas do Estado (TCE), que no ano passado proibiu a contratação dessa operação de crédito pelo então governador Robinson Faria, principalmente pelo fato de que extrapolava o período de seu mandato: “Tanto é que o Tribunal de Justiça também foi favorável à liminar”.

“O cerne da questão é que tenho medo, porque a antecipação dos recursos dos royalties não resolve o problema da dívida corrente do Estado”, diz Lima, para quem a governadora deve apresentar uma justificativa para que a Assembleia aprove o pedido de operação de crédito junto ao Banco do Brasil.

Segundo Lima, a governadora precisa dizer que o dinheiro “vai trazer tal benefício”, porque em se tratando de uma operação de empréstimo, o Estado paga juros: “Se vai abrir mão de tal receita, é pra ter qual ganho? Se o benefício for maios que o prejuízo, não tem problema”.

Para Lima, a Assembleia pode até discordar, dependendo das justificativas administrativas, “mas todo mundo quer ajudar”. Com informações da Tribuna do Norte

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: