Previdência e crise dos Estados são prioridades, diz Fazenda sobre transição

Resultado de imagem para Previdência e crise dos Estados são prioridades, diz Fazenda sobre transição

O Ministério da Fazenda preparou o chamado “livro branco” em que defende como necessárias para o novo governo de Jair Bolsonaro (PSL) a manutenção do teto de gasto (mecanismo que proíbe que os gastos aumentem em ritmo superior ao da inflação), a urgência da reforma da Previdência e uma negociação para a crise fiscal dos Estados.

Apesar do alongamento da dívida com a União durante o governo Michel Temer, os governadores chegam ao final do ano novamente de “pires na mão” em busca de socorro da União e sem capacidade para cumprir o teto de gastos acertado com a União.

Uma reunião de secretários da Fazenda já está marcada para esta semana e poderá contar com a participação de representantes do presidente eleito. A crise financeira dos Estados é apontada pelos técnicos como uma dos maiores problemas a serem enfrentados até o final do ano. Relatório do Tesouro Nacional sobre a situação de cada Estado, que proibido de ser divulgado durante a campanha, será apresentado nos próximos dias. 

Para subsidiar o novo governo, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, vai entregar um plano de ação à equipe de Paulo Guedes em que procura mostrar com medidas a serem adotadas que o teto de gasto tem todas as condições de funcionar no prazo de 10 anos e é essencial para a consolidação fiscal. Adriana Fernandes, O Estado de S.Paulo

Leia maisPrevidência e crise dos Estados são prioridades, diz Fazenda sobre transição

Moro parabeniza Bolsonaro e pede ‘resgate da confiança na classe política’

Brazilian federal Judge Sergio Moro, casts his vote in Curitiba, Brazil October 7, 2018. REUTERS/Rodolfo Buhrer ORG XMIT: SMS18

Em nota divulgada nesta segunda-feira (29), o juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato no Paraná, parabenizou o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e desejou que ele faça “um bom governo”.

Sem mencionar o nome do presidente, o magistrado pediu que o eleito faça reformas “com diálogo e tolerância” e resgate a confiança da sociedade brasileira nos políticos.

“Encerradas as eleições, cabe congratular o presidente eleito e desejar que faça um bom governo. São importantes, com diálogo e tolerância, reformas para recuperar a economia e a integridade da administração pública, assim resgatando a confiança da população na classe política”, declarou o juiz. (Estelita Hass Carazzai – Folha de São Paulo)

Governadora e três senadores do Estado não nasceram no RN

Resultado de imagem para zenaide e fatima

O jornalista Alexandre Cavalcanti revelou na sua coluna Pinga Fogo, no portal Nominuto, que os quatro cargos mais importantes do Estado: Governador e os três senadores, serão ocupados por pessoas que não nasceram no RN.

Zenaide não é norte-riograndense. A senadora é natural de Brejo do Cruz, Paraíba, mesmo estado da governadora eleita Fátima Bezerra.

Agora todos os quatro principais cargos eletivos do Rio Grande do Norte estão preenchidos por pessoas de outros estados: a governadora eleita e a senador eleita, Fátima Bezerra e Zenaide Maia, respectivamente, são paraibanas; Jean-Paul Prates, substituto de Fátima no Senado, é Carioca; e Styvenson Valentim é natural do Acre.

Em tempo: o general Girão, eleito deputado federal pelo PSL do Rio Grande do Norte, é Cearense.

Robinson Faria parabeniza Fátima

O governador Robinson Faria (PSD) se pronunciou nesta segunda-feira, 29, sobre a vitória de Fátima Bezerra (PT) ao Governo do Rio Grande do Norte. Ele anunciou também que já deu início aos trabalhos para a transição governamental.

Utilizando as redes sociais para se manifestar publicamente, Robinson Faria saudou o resultado obtido pela senadora petista.

Ainda de acordo com o atual governador do RN, a atual gestão deu início ao trabalho de transição governamental. A futura gestão assume o Centro Administrativo do Governo do Estado a partir de 1 de janeiro de 2019.

Veja a nota de Robinson Faria:

Parabenizo a governadora eleita Fátima Bezerra e desejo sucesso na condução dos destinos do Rio Grande do Norte pelos próximos quatro anos. Toda nossa equipe de governo está orientada a cooperar e fornecer as informações necessárias à transição, com total transparência e com foco nos projetos em andamento, para o estado não perder um dia sequer de trabalho nas centenas de obras e ações que acontecem por todo o RN. E ao contrário do que fizeram à nossa gestão, quando nos faltou apoio de parte da classe política nos momentos mais difíceis, nosso pensamento é de colaborar e torcer para o êxito da nova gestão que se inicia em janeiro. Nosso partido continuará a ser, sempre, o estado do RN.

Empresário Jean-Paul Prates assume vaga no Senado

Jean Paul-Prates assume cadeira no Senado no dia 1º de janeiro de 2019 — Foto: Divulgação/Cerne

O empresário Jean-Paul Prates (PT) herdará os quatro anos finais de mandato da governadora eleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), no Senado Federal. Primeiro-Suplente de Fátima, que se tornou senadora em 2014 para mandato de oito anos, Prates vai assumir uma das três cadeiras do estado em 1° de janeiro e seguirá no cargo até dezembro de 2022. Ele terá Theodorico Bezerra Netto (PCdoB) como suplente imediato, para eventual nova substituição.

Nascido no Rio de Janeiro há 50 anos, Jean-Paul Prates é formado em Direito pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e em Economia pela PUC/RJ. Possui mestrado em Planejamento Energético e Gestão Ambiental (Universidade da Pensilvânia – EUA) e em Economia de Petróleo e Motores, pelo Instituto Francês do Petróleo. Atualmente, ocupa a presidência do Sindicato das Empresas do Setor Energético do RN (SEERN) e do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERN).

Prates ocupou, durante a gestão da ex-governadora Wilma de Faria, a Secretaria Estadual de Energia do Rio Grande do Norte. No período, o estado passou por um processo de crescimento na produção de energia eólica. Atualmente, o Rio Grande do Norte é o maior produtor de energia elétrica proveniente de geração eólica do país. G1 RN

MDB do Assú, derrotado e humilhado

Enquanto o chefe da oligarquia Soares e deputado estadual George Soares, festeja com seu irmão e chefete do clã, o prefeito Gustavo Soares, a vitória da governadora eleita do PT Fátima Bezerra – a vice-prefeita do Assú Sandra Alves (MDB) e o seu esposo, presidente do diretório municipal do partido, Helder Alves e o ex-prefeito Eurimar Nóbrega, choram a derrota vergonhosa de Carlos Alves.

Apesar do trio ter obtido a liberação dos dois jovens caciques para apoiar Carlos Alves, sem nenhuma retaliação até para secretários municipais e outros do MDB que exercem cargos comissionados na Prefeitura do Assú, Sandra, Helder e Eurimar, caíram numa armadilha política mortal e agora, viraram reféns obedientes sob pena de serem enxotados do governo municipal, sem garantia de indicar o vice-prefeito na chapa encabeçada pelo supersecretário Nuilson Pinto, vulgo Pavão, nas eleições de 2020.

No primeiro turno, Carlos Alves conseguiu 4.670 votos. Já no segundo turno, o candidato derrotado do casal Sandra e Helder Alves, obteve 6.738 votos

Bolsonaro tira preferência histórica por PT em 533 de 3.151 cidades

Eleições 2018

O PT manteve seu domínio no Nordeste, mas seu desgaste ficou evidenciado por derrotas para Jair Bolsonaro no segundo turno em 533 de seus 3.151 redutos tradicionais.

Nesses municípios, o capitão reformado interrompeu a trajetória de vitórias de candidatos petistas registrada na segunda etapa dos três pleitos anteriores, que resultaram na eleição de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006, e de Dilma Rousseff, em 2010 e 2014.

O desencanto do eleitorado brasileiro com o partido também impediu Fernando Haddad de convencer áreas tradicionalmente tucanas a optar por ele no lugar de Bolsonaro.

Dos 1.110 redutos históricos do PSDB, 1.098 optaram pelo candidato do PSL na votação de domingo e apenas 12 preferiram Haddad. Érica Fraga – Folha de São Paulo

Leia maisBolsonaro tira preferência histórica por PT em 533 de 3.151 cidades

Votação de Fátima do PT em Assú pula de 18 para quase 24 mil votos

Resultado de imagem para fatima e ivan assu

A votação da governadora eleita, Fátima Bezerra, do PT, após o apoio declarado do ex-prefeito Ivan Júnior, subiu significativamente em Assú, agora no segundo turno, comparada com a do primeiro turno. 

No primeiro, Fátima obteve 18.026 votos ou 63,52 % do eleitorado. Já neste domingo, a votação da petista pulou para 23.976  ou 78,06 %

CORREÇÃO Bolsonaro perde feio para Haddad do PT em Assú

Resultado de imagem para carreata bolsonaro em Assu

O deputado do PSL-RJ Jair Messias Bolsonaro, 63, o novo presidente do Brasil —o 42º da história e o 8º desde o fim do regime militar, perdeu feio
neste domingo (28) para o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad, do PT, no município do Assú.

O Blog do VT errou na postagem anterior, quando citou que Bolsonaro teria vencido Haddad. Na realidade, o capitão perdeu feio na terra dos poetas. Bolsonaro atingiu a marca de 7.100 votos, apenas 22,82% votação obtida em Assú. O candidato do PT ficou em primeiro lugar com 
24.008 votos, o que significa 77,18%.

Bolsonaro perdeu as eleições em Assú sem os apoios do chefe da oligarquia dos Soares e deputado estadual George Soares e do chefete do clã, o prefeito Gustavo Soares. O ex-prefeito Ivan Júnior, adversários político dos caciques assuenses também não apoiou o capitão.

Fátima Bezerra é a governadora eleita mais votada da história do RN

Fátima Bezerra é a governadora eleitoa mais votada da história do Rio Grande do Norte — Foto: Pedro Vitorino

A senadora Fátima Bezerra (PT) bateu o recorde de votos recebidos por um candidato que concorreu ao governo do Rio Grande do Norte. Com 100% das urnas apuradas, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ela angariou 1.022.910 votos. É a primeira vez que um governador ultrapassa a barreira de um milhão de votos no estado. No primeiro turno, Fátima recebeu 748.150 votos.

O recorde anterior pertencia ao atual governador Robinson Faria (PSD). Em 2014, ele foi eleito com 877.268 votos, derrotando o ex-deputado federal e ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves (MDB) em segundo turno. Robinson disputou a reeleição em 7 de outubro deste ano, mas não teve êxito.

Fátima ainda superou o número de votos que conquistou em 2014, quando foi eleita senadora pelo Rio Grande do Norte. Na ocasião, obteve 808.055 votos e venceu a ex-governadora Wilma de Faria, que também concorria a uma cadeira no Senado Federal.

Fátima Bezerra assume o governo do Rio Grande do Norte em 1° de janeiro de 2019. Ela ocupará o cargo até 31 de dezembro de 2022. G1 RN

Governadores eleitos no RN

AnoGovernadorNúmero de votos
2018Fátima Bezerra (PT)1.022.910
2014Robinson Faria (PSD)877.268
2010Rosalba Ciarlini (DEM)813.813
2006Wilma de Faria (PSB)764.016
2002Wilma de Faria (PSB)820.541
1998Garibaldi Alves Filho (PMDB)560.682
1994Garibaldi Alves Filho (PMDB)489.765
1990José Agripino Maia (PFL)525.229

Fonte: TSE

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: