Fátima Bezerra (PT) é eleita governadora do RN

Fátima Bezerra (PT) candidata ao governo do RN, durante votação — Foto: Elias Medeiros

Com 90,77% das urnas eletrônicas apuradas às 18h34, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a candidata Fátima Bezerra (PT) foi eleita governadora do Rio Grande do Norte em segundo turno, neste domingo (28). Ela recebeu 57% dos votos válidos e Carlos Eduardo (PDT), 42%. 

Fátima é a única mulher eleita governadora no país neste ano.

Fátima Bezerra tem 63 anos. É professora, pedagoga e atualmente ocupa o cargo de senadora da república pelo Rio Grande do Norte. Ela nasceu em 19 de maio de 1955 em Nova Palmeira, na Paraíba, mas mora no Rio Grande do Norte desde a adolescência. Se filiou ao PT em 1981 e entrou na carreira política-eleitoral após atuação no sindicato dos professores do estado.

Antes do Senado, Fátima foi eleita deputada estadual duas vezes consecutivas, nas eleições de 1994 e 1998. Em 2002, disputou pela primeira vez um cargo na Câmara Federal. Ganhou e foi eleita outras duas vezes, em 2006 e 2010, sempre pelo Rio Grande do Norte. Entre as candidaturas vitoriosas no Legislativo, disputou a Prefeitura de Natal nos anos de 1996, 2000, 2004 e 2008, mas perdeu nas quatro ocasiões. G1 RN

Fátima do PT vence fácil Carlos Alves em Ipanguaçu

Encerrada a apuração de votos no segundo turno para governador no município de Ipanguaçu. A candidata do PT Fátima Bezerra obteve 7.259 votos, o que representa um total de 81,51 %.

O candidato Carlos Alves, do PDT, ficou com 1.647 votos, atingindo a marca de 18,49 %. A maioria de Fátima sobre Carlos foi de 5.612 votos.

O número de votos brancos, foi de  141 representando 1,49%. O
de votos nulos foi de 430 o que significa 4,54%.

Brasil elegerá um presidente réu pela 1ª vez desde a redemocratização

O discurso contra a corrupção e a criminalidade está na boca dos candidatos no segundo turno das eleições. Mas, independentemente de quem vencer a disputa neste domingo (28), o Brasil elegerá um presidente réu, um fato inédito desde a redemocratização do país, segundo pesquisa feita pela reportagem com ajuda de especialistas no tema.

Tanto Jair Bolsonaro (PSL) como Fernando Haddad (PT) respondem a ações penais ou de improbidade administrativa.

Eleitos, os casos a que eles respondem não serão solucionados pela Justiça porque a Constituição determina que processos contra presidentes da República sejam suspensos durante o mandato. Na prática, vão governar com uma “espada sobre a cabeça”, sem a população saber se são culpados ou inocentes dos crimes ou irregularidades dos quais são acusados.

“Embora não se enquadrem na Lei da Ficha Limpa, o ideal é que não tivéssemos como candidatos à Presidência pessoas submetidas a processos”, disse o ex-procurador geral da República Roberto Gurgel ao UOL.

Paralelamente, Bolsonaro e Haddad são os únicos dos candidatos à Presidência que não assinaram compromisso de apoio às chamadas “Novas Medidas contra a Corrupção”, um pacote de projetos para melhorar o enfrentamento à criminalidade, inclusive a de colarinho branco, lançado por entidades do movimento Unidos Contra a Corrupção.

Leia maisBrasil elegerá um presidente réu pela 1ª vez desde a redemocratização

TRE-RN e MP Eleitoral definem locais de festa para candidatos eleitos

Resultado de imagem para carlos eduardo e fatima do pt

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) e o Ministério Público Eleitoral definiram os locais de comemoração após o término da apuração dos votos das eleições gerais deste ano.

Após reunião e consenso entre os partidos, ficou definido que as carreatas estão vedadas e há orientação para que os militantes de cada partido não ultrapassem o marco divisório da Arena das Dunas, “a fim de evitar eventuais confrontos”, disse o TRE em comunicado oficial.

Em caso de vitória, o Partido dos Trabalhadores (PT) ocupará o Ponto 7, na Praia de Ponta Negra, até o marco divisório. O Partido Social Liberal (PSL), por sua vez, fará sua concentração no Comitê do Candidato Jair Bolsonaro, localizado na Avenida Senador Salgado Filho, em Lagoa Nova.

O Partido Democrático Trabalhista (PDT), caso vitorioso, terá sua concentração na Sede do Partido, próximo à Escola Doméstica. Ficou definido ainda que, nos casos do PSL e PDT, também não se ultrapassará o marco divisório, tendo ainda a possibilidade de fazerem as concentrações de forma conjunta, nas proximidades do Comitê do PSL. Tribuna do Norte

TSE: 1.956 urnas foram substituídas no País e 35 pessoas foram presas

Resultado de imagem para TSE: 1.956 urnas foram substituídas no País e 35 pessoas foram presas

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou que até meio-dia, 35 pessoas foram presas no País em ocorrências relacionadas às eleições, 1.956 urnas tiveram de ser substituídas, o que representa 0,38% do total.

São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais continuam liderando com o maior número de trocas. Foram 339 no primeiro estado, 266 no segundo e 204 no terceiro. Nenhuma seção eleitoral precisou, até o momento, utilizar algum tipo de votação manual, segundo informação do TSE. 

De acordo com o Tribunal, foram registradas 81 ocorrências de crimes eleitorais em todo o País, sendo que destes, 35 resultaram em prisão. Nenhum candidato está entre os envolvidos. 

As informações são preliminares e os números definitivos só serão contabilizados ao final da eleição. Mariana Haubert, André Borges, Daniela Amorim e Thiago Lasco, O Estado de S. Paulo

Leia maisTSE: 1.956 urnas foram substituídas no País e 35 pessoas foram presas

Bolsonaro se desentende com chefe de segurança e PF avalia troca

Ao deixar Vila Militar, presidenciável coloca corpo para fora do carro e ouve gritos de 'mito' - Foto: Fabio Motta/Estadão

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) se desentendeu com o chefe da equipe de policiais federais responsável pela sua segurança pessoal, o delegado Antônio Marcos Teixeira, na manhã deste domingo, 28.

O desentendimento ocorreu após Teixeira repreender os agentes federais comandados por ele que permitiram que o candidato colocasse parte do corpo para fora do carro da PF e acenasse a apoiadores ao chegar no condomínio em que mora, após votar no Rio de Janeiro.

Bolsonaro, após o ocorrido, chegou a dispensar o delegado de sua segurança. Como o candidato não tem poder para decidir se o delegado continua ou não a desempenhar a chefia de sua equipe de segurança, a situação será avaliada pela PF.

Em caso de vitória, Bolsonaro tem o direito de continuar com a segurança da PF até o dia 1º de janeiro, data da posse.

O Estado apurou que a PF vai aguardar o resultado da eleição para decidir se haverá a troca no comando da segurança de Bolsonaro. Caso ele saia vencedor das urnas, a PF deve decidir nesta segunda-feira, 29, se fará a troca. Fabio Serapião, O Estado de S.Paulo

‘É uma festa bonita da democracia’, diz presidente do TSE ao votar

A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, chega para votar em Brasília

A presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministra Rosa Weber, elogiou o trabalho da Justiça Eleitoral ao votar neste domingo na Escola Parque 313/314 Sul e disse que o país vive hoje “uma festa bonita da democracia”.

Weber chegou para votar às 13h. Recebida pelos mesários e imprensa, disse que o trabalho da Justiça Eleitoral é “competente” e elogiou a organização da seção.

Na saída, evitou falar com a imprensa e disse apenas ter a sensação de “trabalho realizado”. “Dá uma sensação de alegria, de trabalho realizado, de mais um passo. É uma festa bonita da democracia”. (Natália Cancian – Folha de São Paulo)

Sob forte esquema de segurança, Bolsonaro vota no Rio

https://f.i.uol.com.br/fotografia/2018/10/28/15407303105bd5adc6128ba_1540730310_5x2_th.jpg

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) chegou para votar às 9:14 deste domingo (28) na Escola Municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar, zona Norte do Rio de Janeiro.

Ele chegou ao local escoltado pela Polícia Federal e entrou pelos fundos.

A segurança do local foi reforçada e é feita conjuntamente pela Polícia Federal, Polícia Militar e pelo Exército.

O local foi cercado por grades para restringir o acesso. Eleitores precisam passar por uma revista para ingressar na escola, inclusive crianças.

Bolsonaro deixou sua casa, um condomínio na Barra da Tijuca, zona Oeste, às 8h44. A avenida Lúcio Costa foi fechada para a saída do candidato.

Bolsonaro veio acompanhado da mulher e do filho, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ). Na saída, ele abriu a janela do carro e acenou para apoiadores.

(Talita Fernandes – Folha de São Paulo)

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: