Votação pífia de Walter Alves em Assú mostra fragilidade do MDB

Resultado de imagem para sandra, arnobio e helder
Gustavo Soares é um predador político desumano igual ao pai

A vice-prefeita do Assú Sandra Alves e o seu marido, o presidente do diretório municipal do MDB, Helder Alves, estão com os pés e as mãos amarradas pelo deputado estadual reeleito George Soares e o seu irmão, o prefeito Gustavo Soares que lutam para derrotar o candidato a governador do casal, o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves.

Antes, um partido forte com dois vereadores, o MDB do Assú, após se aliar a oligarquia Soares, não tem uma cadeira no legislativo assuense e hoje corre o risco de sumir do mapa eleitoral do município, com uma vice-prefeita que não apita em praticamente nada e como recompensa do seu esforço e da boa vontade em ajudar a cidade, não recebem o reconhecimento merecido.

Combinado ou não com George e Gustavo que dizem apoiar Fátima do PT, a luta do MDB do Assu caminha para um insucesso eleitoral. Garibaldi já está de fora do Senado e a votação pífia do deputado Walter Alves em Assú, com 555 votos, demonstra toda a fragilidade política do grupo que se tornou refém do clã dos Soares.

No governo do PT, o MDB do Assú não terá espaço nenhum, mas George e Gustavo Soares, terão espaço político se Carlos Eduardo for eleito. Todo mundo da época lembra que o astucioso pai do deputado e do prefeito, liquidou com todos os seus vice-prefeitos: Zeca Abreu e Zé Wilson, assim como outros vice-prefeitos do grupo: Junot de Doutor Nelson e Dinarte Diniz. Até seu primo Domicito, candidato a prefeito, foi vítima da predadora oligarquia.

Garibaldi fica em quarto lugar entre os candidatos a senadores mais votados em Assú

Garibaldi tirou votação pífia em Assu

O vice-presidente do PR e deputado estadual eleito George Soares e o seu irmão, o prefeito do Assú Gustavo Soares, que dizem mandar e desmandar em Assú, enganaram direitinho o senador derrotado Garibaldi Alves, do MDB, que acabou em quarto lugar entre os candidatos mais votados na terra do clã dos Soares  com  5.845 votos.

Em 2010, Garibaldi conquistou 18.889 votos. Este ano, ele perdeu mais de 13 mil votos em comparação, mesmo com o apoio dos irmãos Soares que controlam com mão de ferro a Prefeitura do Assú que tem um orçamento mensal de R$ 9 milhões e anual de mais de R$ 100 milhões. Apesar de apostar na força da oligarquia que tem 10 vereadores e centenas de cargos comissionados, Garibaldi foi traído.

Garibaldi também contou com o apoio da vice-prefeita do Assú Sandra Alves e de toda tropa do MDB, mas a senadora eleita do PHS Zenaide Maia, irmã do presidente do PR e da panela política do clã Soares, obteve 16.024 votos, ficando em primeiro lugar.

O segundo lugar ficou com o Capitão Styvenson, da Rede que sem apoio das principais lideranças políticas do Assú: George Soares e Ivan Júnior, obteve  9.607 votos.

O terceiro candidato a senador mais votado em Assú,  Jácome do Podemos contou com o apoio do ex-prefeito e suplente de deputado estadual Ivan Júnior. O quinto lugar coube a Geraldo Melo, do PSDB,  com 5.242 votos e que também tinha apoio de Ivan Júnior.  
 

TSE manda retirar do ar vídeo que ataca STF

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL)

O ministro Carlos Horbach, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atendeu pedido da defesa do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e mandou retirar de circulação vídeos atribuídos à campanha do candidato que atacam membros do Supremo Tribunal Federal (STF). A decisão é desta sexta-feira, 12. Segundo a defesa do candidato, a campanha não tem “qualquer responsabilidade pela confecção e divulgação” do material.

No vídeo, aparecem imagens dos ministros Alexandre de MoraesRicardo LewandowskiCelso de MelloDias ToffoliMarco Aurélio Mello e Gilmar Mendes. “Quem trabalha tá ferrado, nas mãos de quem só engana. Feito mal que não tem cura, estão levando à loucura, o país que a gente ama”, diz trecho da música associada ao vídeo.

Segundo os advogados de Bolsonaro, a mídia “prejudica a imagem” do candidato, porque o coloca em “linha de colisão com a atuação do Poder Judiciário brasileiro”. “Induzindo o internauta a concluir que o mesmo seria antidemocrático e que, caso eleito, não respeitaria a atuação e decisões emanadas do dito Poder, o que não é verdade, considerando que o candidato Representante sempre respeitou as decisões não só desse sodalício, mas de todos os juízos e tribunais pátrios”, afirma a defesa. O vídeo chegou a ser visto por integrante da Corte, segundo apurou o Broadcast Político.

Bolsonaro tem apoio de 15 candidatos a governador e Haddad tem 3

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) tem a preferência de candidatos a governos estaduais em quase todas as regiões, perdendo para Fernando Haddad (PT) apenas no Nordeste, tradicional reduto petista. Tal mapa de apoios segue o mesmo padrão dos resultados dos dois candidatos à Presidência nas urnas no primeiro turno.

Não se trata de mera coincidência, mas sim de estratégia eleitoral. Em alguns casos, os políticos regionais contrariam a direção nacional do próprio partido para aproveitar o bom momento de Bolsonaro, que ficou com 46,03% dos votos no primeiro turno, contra 29,28% de Haddad.

Dos 28 palanques disponíveis nos 14 estados que terão segundo turno para governo, o candidato do PSL já conta com o apoio de 15 candidatos, sendo que três são do mesmo partido. Por enquanto, Haddad conseguiu apenas três manifestações públicas de apoio para este turno, incluindo a da única candidata do PT. São dez candidatos que ainda não definiram apoio ou se declararam neutros.

Entre os candidatos aos governos estaduais, há uma tendência a seguir o discurso do presidenciável que obteve mais votos na região, aponta Eduardo Grin, cientista político e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV). UOL

Doria tenta se reunir com Bolsonaro no Rio, mas presidenciável não aparece

Doria chega ao Rio para se reunir com Bolsonaro, que não foi ao encontro

O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, João Doria, tentou em vão, nesta sexta-feira, 12, se reunir com o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) na casa do empresário Paulo Marinho, na zona sul do Rio de Janeiro.

Pela manhã, o tucano disse que se reuniria com o capitão reformado, a quem declarou apoio na disputa presidencial, mas Bolsonaro não apareceu no local, onde iria gravar programas para o horário eleitoral.

“Da nossa parte, não foi agendado absolutamente nada com o Jair”, afirmou o presidente do PSL, Gustavo Bebianno. “Não haverá esse encontro.”.  Fernanda Nunes, O Estado de S.Paulo

Leia maisDoria tenta se reunir com Bolsonaro no Rio, mas presidenciável não aparece

Universal rebate críticas de Haddad e lembra que Edir Macedo apoiou Lula

Resultado de imagem para Universal rebate críticas de Haddad e lembra que Edir Macedo apoiou Lula

A Igreja Universal do Reino de Deus rebateu, em nota divulgada nesta sexta-feira, 12, as críticas do candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad ao líder da igrejaEdir Macedo. Em entrevista ao participar de uma missa católica na zona sul de São Paulo, por ocasião do feriado de Nossa Senhora Aparecida,

Haddad criticou o apoio do bispo à candidatura de Jair Bolsonaro, do PSL. “Bolsonaro é o casamento do neoliberalismo desalmado representado pelo Paulo Guedes, que corta diretos trabalhistas e sociais, com o fundamentalismo charlatão do Edir Macedo”, afirmou Haddad. No evento, o petista também chegou a discutir com uma fiel que o chamou de “abortista”.

“Com sua fala criminosa, o ex-prefeito de São Paulo desrespeita não apenas os mais de 7 milhões de adeptos da Universal apenas no Brasil, mas todos os brasileiros católicos e evangélicos que não querem a volta ao poder de um partido político que tem como projeto a destruição dos valores cristãos”, disse a Igreja em nota.

“Quando o Bispo Edir Macedo apoiou o Partido dos Trabalhadores (PT) e o ex-presidente Lula, o apoio era muito bem-vindo. Agora, quando o líder espiritual da Universal declara que seu candidato é Jair Bolsonaro, o Bispo Macedo deve ser ofendido de forma leviana?” Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

Leia maisUniversal rebate críticas de Haddad e lembra que Edir Macedo apoiou Lula

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: