Bancada militar na Câmara salta de 10 para 22

Desfile cívico-militar em Brasília celebra os 196 anos da independência do Brasil. Representantes de militares expandem espaço na Câmara dos Deputados em 2019

A Câmara terá no ano que vem mais do que o dobro de representantes militares do que tinha em 2014. No domingo (7), foram eleitos ao menos 22 candidatos com algum vínculo militar.

Entre os escolhidos pela população estão dois generais da reserva. Há também três coronéis e dois capitães.

Treze deles são do PSL, partido de Jair Bolsonaro, candidato a presidente que disputa o segundo turno com o petista Fernando Haddad.

Levantamento da Folha considerou a ocupação declarada pelos candidatos, identificados como “policial militar”, “bombeiro militar”, “militar reformado” ou “membro das Forças Armadas”.

Há ainda aqueles que foram localizados por terem colocado nome na urna com uma patente da hierarquia militar, como “capitão”, “sargento”, “cabo”, “major”ou “tenente”.

Em 2014, seguindo esse mesmo critério, foram eleitos dez deputados federais.

Leia maisBancada militar na Câmara salta de 10 para 22

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: