Ministério Público Eleitoral apreende 130 mil panfletos irregulares em comitê de Fátima Bezerra

Resultado de imagem para fatima bezerra

O Ministério Público Eleitoral, com o apoio da Polícia Militar e do Ministério Público Estadual, cumpriu – na tarde desta sexta-feira (28) – mandados de busca e apreensão em endereços vinculados a candidatos da Coligação “Do Lado Certo” (PT / PHS / PC do B), com o intuito de apreender material de propaganda eleitoral que contivesse o ex-presidente Lula ainda como candidato à Presidência da República.

Luiz Inácio Lula da Silva teve o registro de sua candidatura indeferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que proibiu, também e em virtude disso, a continuidade da aparição do ex-presidente – na condição de candidato – em qualquer meio de propaganda eleitoral divulgada pelos partidos integrantes da coligação composta pelo Partido dos Trabalhadores (PT). 

Nesta semana, o TSE autorizou os juízes auxiliares da propaganda eleitoral – em todo o país – a mandar apreender qualquer material que constatassem nessa condição, ressalvados, porém, os impressos em que Lula aparece apenas como apoiador, a exemplo do que utiliza o slogan “Haddad é Lula”.  

Em alguns estados foi detectada a continuidade da utilização e da distribuição do material proibido, mesmo depois da decisão do TSE. No Rio Grande do Norte, inúmeras denúncias chegaram ao Ministério Público Eleitoral, inclusive instruídas com vídeos e fotografias do material verificado. A partir delas, O MP Eleitoral instaurou uma investigação e, com as provas que reuniu, requereu do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) as buscas e apreensões cumpridas nesta sexta-feira.

Dentre os endereços inspecionados, o material proibido foi encontrado no Diretório Municipal do PT em Mossoró e no comitê de campanha de Fátima Bezerra, candidata ao governo do Estado pela Coligação “Do Lado Certo”, em Natal. Nesse último, cerca de 130 mil impressos, dentre panfletos e “santinhos”, foram apreendidos por apresentarem a figura do ex-presidente Lula ainda como candidato presidencial. 

Os encaminhamentos dessa apreensão serão adotados no âmbito da investigação que transcorre na PRE e da representação eleitoral em trâmite no TRE.

Confira a íntegra da recomendação aqui.

Assessoria de Comunicação Social Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte

Bolsonaro tem 28% e lidera pesquisa Datafolha

Na montagem, da esq. para a dir., os presidenciáveis Ciro, Haddad, Bolsonaro, Alckmin e Marina

A nove dias do primeiro turno da eleição presidencial, a pesquisa Datafolha  revela segue sendo liderada por Jair Bolsonaro (PSL), que se manteve estável com 28%.

Fernando Haddad (PT) consolidou-se em segundo lugar na corrida eleitoral, com 22%.

 A dupla lidera também no quesito rejeição do eleitor, indicando a polarização na disputa.

Os dados estão na nova pesquisa do Datafolha. Nela, Ciro Gomes (PDT)e Geraldo Alckmin (PSDB) empatam tecnicamente no terceiro posto. Marina Silva (Rede) murchou para um distante quarto lugar.

O instituto ouviu 9.000 eleitores em 343 cidades de quarta (26) a esta sexta (28). A margem de erro é de dois pontos percentuais, para cima ou para baixo. O levantamento foi contratado pela Folha e pela TV Globo. A pesquisa anterior havia sido feita nos dias 18 e 19.

Lava Jato pede a Moro que autorize coletiva de imprensa de Lula

A força-tarefa da Operação Lava Jato defendeu, nesta sexta, 28, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conceda uma entrevista coletiva a órgãos de imprensa interessados.

O requerimento foi enviado ao juiz federal Sérgio Moro após os jornais Folha de S. Paulo e El País obterem autorização do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo, para entrevistar o petista, preso em Sala Especial da Polícia Federal, em Curitiba.

Doze procuradores da República, que compõem a força-tarefa da Lava Jato, inclusive Deltan Dalagnoll, subscrevem a petição a Moro.

Leia maisLava Jato pede a Moro que autorize coletiva de imprensa de Lula

Ministério Público Eleitoral apreende material de campanha de candidatos em Ceará-Mirim

A operação Cabresto, deflagrada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) na manhã desta sexta-feira (28), cumpriu mandados de busca na Fatex Cursos e nas casas de seu sócio Erasmo Juvêncio da Silva e sua esposa Gabriella Dantas da Silva, em Ceará-Mirim. Nesta tarde, a Justiça Eleitoral levantou o sigilo do processo. 

A ação se baseou na denúncia feita por eleitores que foram procurados pela diretora financeira da instituição, Gabriella Dantas, que teria proposto a quitação de uma dívida em troca do compromisso de conseguir cinco votos em favor do candidato a deputado estadual Abidene. O eleitor fez a gravação da conversa e entregou ao MPE.  

A ação foi realizada pela Promotoria de Justiça de Ceará-Mirim com atuação junto à 6.ª Zona Eleitoral. O objetivo foi apurar a prática do crime de compra de votos na cidade de Ceará-Mirim. 

Segundo as investigações, a compra de votos era concretizada por meio da quitação de dívidas com a empresa Fatex Cursos e Treinamentos, em troca de votos a candidatos apoiados pelos proprietários da empresa. 

Durante as ações de busca e apreensão, foram apreendidos santinhos, botons e adesivos de carros de diversos candidatos, além de relações com controles de responsáveis financeiros, acrescidos dos nomes de outras pessoas acompanhados dos números de sessões e zonas eleitorais. Também foram apreendidas anotações com nomes e anotações, como cinco ou dez votos, e várias notificações extrajudiciais para quitação de dívidas.

Comitê de Fátima Bezerra é alvo de mandado de busca e apreensão

O comitê de Fátima Bezerra, candidata ao Governo do Estado pelo PT, foi alvo de uma ação da Justiça Eleitoral na tarde desta sexta-feira (28).

A Polícia Militar cumpriu mandado de buscas no local após denúncias de que o material distribuído apontava o ex-presidente Lula como candidato à Presidência da República.

Além do comitê de Fátima, também foram cumpridos mandados nos comitês de Natália Bonavides e Fernando Mineiro, candidatos a deputado federal, e de um candidato em Mossoró.

A assessoria de Fátima confirmou a ação e vai emitir uma nota a respeito da ação ainda nesta sexta-feira. Tribuna do Norte

Bolsonaro não traria ‘nenhum retrocesso’ a relações internacionais, diz tucano Aloysio Nunes

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, do PSDB
O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, do PSDB – Reinaldo Canato -/Folhapress

Para o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes (PSDB), o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) “joga de acordo com as regras da democracia” e não traria “nenhum retrocesso” para as relações internacionais do Brasil, caso seja eleito.

“Nós temos opiniões conservadoras, fortemente conservadoras na sociedade brasileira, que se refletem na política. Elas não tinham encontrado até agora um canal de manifestação política. Agora encontraram no Bolsonaro”, afirmou o chanceler em entrevista exclusiva à BBC News Brasil na sede das Nações Unidas, em Nova York.

Bolsonaro é líder nas pesquisas de intenção de voto e foi alvo de comentários nos corredores da ONU após ser classificado como “ameaça à democracia” em reportagem de capa da revista The Economist.

Em mais de 30 minutos de perguntas e respostas, Nunes não fez nenhuma menção ao colega de partido Geraldo Alckmin. Apesar de ter a maior coligação e tempo de televisão entre os presidenciáveis, o tucano amarga um distante quarto lugar nas pesquisas, com menos de um terço das intenções de voto de Bolsonaro.

Diferente de Nunes, Alckmin se refere ao oponente como “o candidato da intolerância” e já afirmou que uma eventual vitória do capitão reformado levaria o país ao caos. BBC – Brasil

Ministério Público Eleitoral faz operação contra compra de votos em Ceará Mirim

O Ministério Público Eleitoral deflagrou na manhã desta sexta-feira (28) a Operação Cabresto, que apura a suposta prática do crime de corrupção eleitoral em Ceará-Mirim, na região metropolitana de Natal.

O processo segue em segredo de Justiça e as identidades dos investigados na ação não foram informadas. A investigação é conduzida pela Promotoria de Justiça com atuação junto à 6ª Zona Eleitoral.

De acordo com o MPE, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em locais onde supostamente há suporte a ações de compra de votos. A ação teve apoio da Polícia Militar. Participam da operação Cabresto três promotores de Justiça e 20 policiais militares, além de servidores do Ministério Público.

“O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) reforça que está atento e atuante em todo o Estado para combater a corrupção neste período de campanha para garantir que haja eleições limpas”, informou a corporação. Qualquer cidadão pode denunciar suspeita de fraude eleitoral através do Disque Denúncia 127 do MPRN. A identidade do denunciante é preservada. G1 RN

Ministro do STF, autoriza Folha a entrevistar Lula na prisão

Entrevista com Lula

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), autorizou a colunista Mônica Bergamo, da Folha, a entrevistar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na prisão. 

Lula está preso em Curitiba desde 7 de abril após ser condenado em segundo grau na Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O despacho é desta sexta-feira (28) em uma reclamação feita pelo jornal, que argumentou ao STF que uma decisão da 12ª Vara Federal em Curitiba que negou a permissão para a entrevista impôs censura à atividade jornalística e mitigou a liberdade de expressão, em afronta a decisão anterior do Supremo.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: