Ministério Público pede intervenção e extinção da Casa do Estudante de Natal

Casa do Estudante do Rio Grande do Norte, em Natal — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

O Ministério Público pediu a extinção da Casa do Estudante, que fica na Zona Leste de Natal. De acordo com a ação civil pública do MP, a casa não tem administração, não tem controle de moradores e não há como saber se quem mora lá é, de fato, estudante. Os promotores querem que haja uma intervenção judicial para conduzir o fechamento da entidade.

O Governo do Estado foi procurado para se pronunciar sobre o caso, contudo ainda não respondeu.

Segundo o MP, a última diretoria da Casa do Estudante do Rio Grande do Norte foi registrada em 2010 e, desde 2011, ao final do mandato dos diretores, não há administração. “Assim sendo, atualmente a entidade encontra-se acéfala. Não existe pessoa estatutariamente responsável pela administração da demandada Casa do Estudante do Rio Grande do Norte para tomada de decisões necessárias ao andamento da entidade, e especialmente quanto a manutenção do seu único patrimônio, consistente no prédio histórico e tombado que lhe serve de sede”. Argumenta o Ministério Público. G1 RN

Leia maisMinistério Público pede intervenção e extinção da Casa do Estudante de Natal

MP pede anulação de edital que privilegiou remoção de servidores da UERN

Resultado de imagem para predio uern mossoro

Edital privilegiou servidores lotados apenas no Campus de Mossoró

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) recomendou à Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Fuern) que anule um edital de remoção e portarias removendo dois servidores, por violarem direitos constitucionais. A recomendação, formulada pela 11ª Promotoria de Justiça de Mossoró, deve ser atendida no prazo de 20 dias. 

O problema verificado no edital é que houve restrição de vagas em favor dos servidores lotados apenas no Campus de Mossoró, sem qualquer respaldo jurídico. Dois servidores, inclusive, já tiveram expedidas e assinadas as portarias de remoção.  

Impedindo que os servidores dos demais campus pudessem concorrer à remoção, a Fuern está violando o princípio da isonomia, além do princípio da eficiência por restringirem a seleção do melhor candidato para as vagas no Campus de Natal.  

Leia maisMP pede anulação de edital que privilegiou remoção de servidores da UERN

Fábio Faria e Benes Leócadio disputam o título de campeão de votos em Assú

Enquanto o grupo governista comandado pelo prefeito Gustavo Soares e o seu irmão, deputado estadual George Soares, apostam todas as fichas no prestígio e na força política do clã dos Soares para garantir uma boa votação para João Maia – o candidato a deputado estadual pelo PSD Ivan Júnior, líder da oposição espera fazer do seu candidato a deputado federal Benes Leócadio, o mais votado nas eleições do próximo dia 7 de outubro.

Benes Leócadio conta ainda com o apoio da Dra Vanessa Lopes, esposa de Ivan Júnior e do vereado Stélio de Sá Leitão.

Com o apoio do ex-vereador Odelmo Rodrigues, da sua filha, a vereador Beatriz Rodrigues, e do seu primo, o professor Mário Rogério e outras lideranças municipais o deputado federal Fábio Faria, aposta na força do seu trabalho pela cidade para continuar como o campeão de votos para federal no município. Ele destinou mais de R$ 13 milhões em emendas para o Assu e acredita que merece o voto da população.

Em Assu, o deputado federal do PSB, Rafael Motta que tem o apoio dos vereadores da oposição Valdson Bezerra, Delkiza Cavalcante e enfermeiro Xavier, também quer uma boa fatia do eleitorado assuense, mas com a polarização na disputa entre Fábio Faria e Benes Leócadio, deverá ter sua votação prejudicada e não repetir a mesma que teve em 2014.

João Maia luta para obter mais votos do que Walter Alves em Assú

Apesar do  acordo do senador Garibaldi Alves Filho, com o clã dos Soares sob o comando do prefeito Gustavo Soares e do deputado estadual George Soares, para liberar a vice-prefeita Sandra Alves e o presidente do diretório municipal do MDB e demais emedebistas, para apoiar o seu filho e deputado federal Walter Alves, a oligarquia não quer passar vexame ou vergonha eleitoral e luta para conquistar mais de 5 mil votos para João Maia, na cidade do Assú.

Com essa firme disposição de Gustavo e George Soares, de não fazer papel feio na votação do presidente do PR e candidato a deputado federal João Maia, o deputado do MDB Walter Alves, será afetado e prejudicado na busca para ter uma boa votação entre aliados políticos do grupo governista. A previsão eleitoral pessimista dos Soares, é de que Walter não vai repetir as votações anteriores no município.

Depois de se aliar ao grupo político do deputado George Soares, o MDB encolheu. O partido que tinha dois vereadores, hoje não tem nenhum. Ate o vereador Wedson Nazareno, filho do ex-vereador Ormando Machado, conhecido como bacurau e aluizista da gema – abandonou o MDB nas últimas eleições para se eleger pelo PR. 

Para piorar a situação de Walter Alves, o clã dos Soares liberou quatro vereadores do grupo governista para apoiar o projeto de reeleição do deputado federal do PP, Beto Rosado, já que não existe o temor de que a votação de João Maia será afetada ou prejudicada.

Após pesquisa, PSDB apela por união do ‘centro’ nas eleições 2018

A situação incômoda do presidenciável tucano Geraldo Alckmin nas mais recentes pesquisas de intenção de voto levou o PSDB a fazer um apelo ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para que ele articule a retomada do movimento Polo Democrático, que tenta atrair os candidatos do centro ao palanque tucano para evitar a polarização entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

A iniciativa, porém, esbarra no ceticismo de aliados e na resistência dos candidatos em abrir mão da disputa. “Precisamos gerar fatos. Essa conversa entre Geraldo, Marina (Silva), (Henrique) Meirelles, Alvaro Dias e (João) Amoêdo deve acontecer em nome do interesse nacional. Essa aproximação precisa ser feita por uma pessoa que tenha trânsito e diálogo, e eu só vejo o Fernando Henrique”, disse ao Estado o deputado Marcus Pestana (MG), secretário-geral do PSDB. 

Segundo a pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada terça-feira, 18, o candidato do PT à Presidência da República subiu 11 pontos porcentuais em uma semana e se isolou na segunda colocação, com 19%, atrás de Bolsonaro, que oscilou dois pontos porcentuais para cima e chegou a 28%. A seguir aparece Ciro Gomes (PDT), que se manteve com os 11% da semana anterior. Alckmin oscilou dois pontos para baixo, de 9% para 7%, e Marina Silva (Rede) caiu três pontos, de 9% para 6%.

Pestana pediu ao ex-presidente que faça a mediação com Marina, Amoêdo (Novo), Henrique Meirelles (MDB) e Alvaro Dias (Podemos)Pedro Venceslau, Ricardo Galhardo e Marianna Holanda, O Estado de S.Paulo

Leia maisApós pesquisa, PSDB apela por união do ‘centro’ nas eleições 2018

Robinson diz que RN não pode virar Venezuela nem voltar às oligarquias

A menos de três semanas do primeiro turno das eleições, o governador e candidato à reeleição Robinson Faria (PSD) partiu para o ataque em direção aos seus principais adversários na disputa. Sem poupar críticas a ninguém, ele disse que Fátima Bezerra (PT) não entende de gestão e vai destruir o restante do Estado, com o fim dos incentivos fiscais, e que Carlos Eduardo Alves (PDT) – que Robinson o acusa de ser candidato das oligarquias – é “medíocre, arrogante e incompetente”.

Em terceiro lugar nas pesquisas, Robinson Faria destacou que os números são circunstanciais e relembrou a eleição de quatro anos atrás, quando estava atrás nas pesquisas, mas acabou vencendo por uma diferença de 150 mil votos. Faria foi para a linha de frente ao afirmar que Fátima quer transformar o Rio Grande do Norte em uma Venezuela e que Carlos Eduardo Alves dará continuidade à destruição do Estado feita por sua família, junto com os Maia e os Rosado, só que desta vez todos unidos.

Em entrevista à 94 FM, Robinson Faria voltou a afirmar que herdou “um Estado falido, quebrado, sucateado, destroçado – completamente arruinado por sucessivas gestões desastrosas”. “E agora, quando o Rio Grande do Norte começa a dar os primeiros sinais de que está saindo da UTI, as oligarquias – as famílias tradicionais da política, como Alves, Rosado e Maia – unem-se numa tentativa desesperada para tomar o poder”. Em outra frente de disputa, o governador acusa Fátima Bezerra de estar atrasada há pelo menos 100 anos. Confira abaixo e ao lado o que ele disse:

Pesquisas

“Pesquisas são circunstanciais e se referem àquele momento exato. Temos quase 20 dias para apresentar todas as obras do governo”.

Oligarquias

“No Rio Grande do Norte, as oligarquias Maia, Alves e Rosado quebraram o Estado. Quando o Brasil tinha dinheiro, essas oligarquias nada fizeram e agora cobram tudo de mim. O Rio Grande do Norte foi o estado que mais empobreceu na região Nordeste. O Piauí cresceu 69 vezes sobre o que era antes e a Paraíba, 49. As oligarquias não nos deixaram crescer”.

Segurança

É um problema que atinge todo o Brasil, mas no Estado promovi 90% da polícia, fiz concurso e reconstruí Alcaçuz – que antes era de papelão e hoje é um presídio de verdade. Construí o presídio de Ceará Mirim, fiz concursos para agentes penitenciários. Eu dobrei o orçamento em segurança, que é um problema nacional. No Ceará, há até toque de recolher. No Rio de Janeiro tem tanque de guerra nas ruas. O problema é nacional, mas estou enfrentando”. Portal Agora RN

Sem curso superior, secretário de George Soares, que mora em Assú, ganha mais de R$ 10 mil na Assembléia

Enquanto o  secretário-geral da Presidência  LUIZ GONZAGA MEIRA BEZERRA NETO,  e a chefe de gabinete da Presidência da Casa,  Ana Augusta Simas Aranha Teixeira de Carvalho, da Assembléia Legislativa do RN, comandada pelo deputado estadual Ezequiel Ferreira,  do PSDB,  estão envolvidos em denúncias de desviar uma fortuna no valor de  R$ 2.440.335,47 com inserção de funcionários fantasmas na folha de pagamento do legislativo, o deputado estadual George Soares, do PR, gasta mais de R$ 10 mil mensal com pagamento de salário de um secretário dele que mora em Assú.

Sem diploma de cursos superior, o empresário  ALDERLAN LENILSON BENTO DA SILVA, mais conhecido por Manabu, exerce o cargo de secretário parlamentar do deputado estadual George Soares, recebendo por mês, um salário mensal acima de R$ 10 mil entre vencimento básico, outras vantagens e verbas rescisórias, e auxílios e benefícios, mesmo morando no município do Assu, distante mais de 200 km de Natal.

Desde de 2010, Manubu é lotado no gabinete do deputado estadual George Soares que atualmente exerce o cargo de 3º Secretário da Mesa Diretora da Assembléia Legislativa comandada pelo presidente e deputado Ezequiel Ferreira.

Secretário do presidente Ezequiel tinha 51 procurações para sacar dinheiro dos ‘fantasmas’, diz MP

Resultado de imagem para LUIZ  NETO diretor geral da Presidencia e ezequiel
Apesar de denúncias graves contra seus dois mais importantes auxiliares, o presidente Ezequiel Ferreira permanece em silêncio

O secretário-geral da Presidência  LUIZ GONZAGA MEIRA BEZERRA NETO,  da Assembléia Legislativa do RN, comandada pelo deputado estadual Ezequiel Ferreira,  do PSDB, também é acusado pelo Ministério Público com um dos envolvidos no suposto  esquema fraudulento que desviou R$ 2,4 milhões em recursos públicos.

O funcionário do banco também confirmou que o secretário-geral da Presidência da Assembleia  LUIZ GONZAGA MEIRA BEZERRA NETO, sacava valores de diferentes contas, em nomes de outras pessoas, das quais tinha procuração. De acordo com o Portal da Transparência da ALRN, ele  atualmente é diretor-geral da Presidência e recebe mensalmente salário no valor de R$ 17 mil.  

O Ministério Público indica que há ligação entre os grupos comandados pela chefe de gabinete da Presidência e pelo secretário-geral da Assembléia Legislativa do RN. 

De acordo com o levantamento feito pelo Ministério Público,  quatro servidores ocupavam cargos na Assembleia Legislativa potiguar com salários de até R$ 5 mil. Entretanto nunca deixaram a linha de extrema pobreza e recebem até hoje o benefício do Bolsa Família. Todas essas pessoas moram no interior do estado.

Duas delas tinham fornecido procuração ao secretário-geral da Presidência da AL para que ele pudesse fazer operações em suas contas bancárias. Ambas moram na cidade de Touros e, mesmo ocupando os cargos de assessores políticos, nunca tiveram a renda alterada no cadastro do Bolsa Família.

Enquanto isso, o presidente da Assembléia e deputado Ezequiel Ferreira, do PSDB, permanece em silêncio e não divulga nenhum tipo de explicação sobre esse escândalo criminoso de desvio de dinheiro público que acontecia na porta do seu gabinete e que teria a participação de seus dois importantes assessores.

Datafolha: Bolsonaro vai a 28% e Haddad, a 16%

Resultado de imagem para Bolsonaro vai a 28% e Haddad, a 16%

Afastado da campanha nas ruas há duas semanas, o deputado Jair Bolsonaro (PSL) manteve a liderança da corrida presidencial, de acordo com uma nova pesquisa feita pelo Datafolha.

Conforme o levantamento, concluído nesta quarta (19), o capitão reformado do Exército oscilou dois pontos para cima e alcançou 28% das intenções de voto, mantendo a trajetória de crescimento observada desde o início da campanha.

O ex-prefeito Fernando Haddad (PT), que cresce desde sua confirmação como substituto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na corrida, atingiu 16% das preferências, três pontos a mais do que na semana passada.

O candidato petista continua tecnicamente empatado com Ciro Gomes (PDT), que ficou estagnado, com 13%.

O instituto entrevistou 8.601 eleitores de 323 municípios na terça e na quarta (19). A margem de erro é de dois pontos percentuais. A pesquisa foi contratada pela Folha e pela TV Globo.

Leia maisDatafolha: Bolsonaro vai a 28% e Haddad, a 16%

Câmara dos Deputados registrou entrada de Adélio no dia do atentado a Bolsonaro

Jair Bolsonaro é esfaqueado em ato de campanha

A Câmara dos Deputados registrou duas entradas de Adélio Bispo, agressor do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), ao prédio do Congresso, em Brasília, no dia 6 de setembro de 2018, mesma data do atentado em Juiz de Fora (MG). O horário das visitas não constam do relatório ao qual a Coluna teve acesso.

O diretor da Polícia Legislativa da Câmara, Paul Pierre Deeter, suspeita que as informações tenham sido fraudadas e abriu investigação. “Considerando a impossibilidade de ter ocorrido o seu acesso às dependências da Câmara dos Deputados neste dia, e no intuito de se averiguar as circunstâncias nas quais se deram os supostos registros, foi realizado o registro da ocorrência policial n. 101/2018”, diz o diretor, em resposta ao deputado JHC (PSB-AL).

A Câmara também registrou outra entrada do agressor ao prédio em momento anterior. Ele teria visitado a Casa em 6 de agosto de 2013, mas o local ao qual se dirigiu ainda é desconhecido. Coluna do Estadão

Aécio devolve casa de 2 mil m² e vai para imóvel funcional

Casa no Lago Sul onde mora o senador Aécio Neves
Casa no Lago Sul onde mora o senador Aécio Neves; tucano vai deixar o imóvel Foto: Dida Sampaio/Estadão

Disposto a mudar de Casa no Congresso, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que tenta uma vaga na Câmara dos Deputados nas eleições 2018, também pretende trocar seu endereço residencial em Brasília. Ele se mudará com a família, no próximo mês, de uma casa de cerca de 2.500 metros quadrados no Lago Sul, bairro de classe média alta da capital federal, para um apartamento funcional.

Segundo a assessoria de imprensa do senador informou ao Estadão/Broadcast, Aécio decidiu se mudar porque o contrato de aluguel com a empresa dona da casa, a SN Investimentos e Participações Imobiliários, está perto do fim. A assessoria do tucano não informou o valor do aluguel, mas um casa na mesma região custa, por mês, entre R$ 5 mil e R$ 10 mil por mês. De acordo com reportagem do site Metrópoles, de Brasília, Aécio paga R$ 25 mil de aluguel.

O salário bruto do senador é de R$ 33,7 mil mensais, e, com os descontos tributários, ele recebe R$ 22 mil. Conforme dados públicos do Senado, Aécio nunca usou verbas do auxílio-moradia a que tem direito, de R$ 5,5 mil, para custear o aluguel do imóvel.

Leia maisAécio devolve casa de 2 mil m² e vai para imóvel funcional

Deputado Ezequiel não dá um pio sobre ‘fantasmas’ na Assembléia

O presidente da Assembléia Legislativa do RN e deputado estadual Ezequiel Ferreira, do PSDB, até agora permanece em silêncio sobre a prisão da chefe de gabinete da Presidência da Casa,  Ana Augusta Simas Aranha Teixeira de Carvalho,  acusada de desviar uma fortuna no valor de  R$ 2.440.335,47 com inserção de funcionários fantasmas na folha de pagamento do legislativo.

Ana Augusta Simas Aranha Teixeira de Carvalho, cabo eleitoral do deputado estadual Ezequiel Ferreira, é suspeita de ter falsificado as assinaturas de pelo menos quatro investigados, o que, para o MPRN, reforça que “terceiros efetuavam os saques à revelia dos titulares”.

Apesar da prisão da sua chefe de gabinete e dos indícios de envolvimento dela nesse esquema criminoso, o deputado/presidente Ezequiel Ferreira, ainda não mandou exonerar a sua aliada política.

Fábio, Tião e Ezequiel são recebidos por João Gentil em Mossoró

Durante uma reunião de amigos e apoiadores do vereador João Gentil, os deputados Fábio Faria (federal), Ezequiel Ferreira (estadual) e o candidato a vice-governador Tião Couto receberam a confirmação da virada da eleição majoritária em Mossoró.

Fábio foi enfático: “Sabíamos que a virada começaria por Mossoró, agora é daqui pra melhor”.

O vice Tião confirmou que depois de eleito instalará seu gabinete da vice-governadoria em Mossoró. “Vamos fazer por nosso cidade o que essas oligarquias levaram décadas e nunca fizeram: trabalhar pelo desenvolvimento”.

Os parlamentares também aproveitaram o encontro para prestar contas do mandato. Fábio Faria destinou mais de R$ 1,5 milhões para pavimentação e R$ 1,4 milhão para saúde. Além do apoio para a abertura do aeroporto e construção do Hospital da Mulher.

Contra o PT, Confederação de Pastores do Brasil decide apoiar Bolsonaro

A centralização do embate entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) já no primeiro turno da eleição fez igrejas evangélicas anteciparem uma tomada de lado na disputa.

A Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil, que congrega as principais agremiações neopentecostais, decidiu declarar apoio ao capitão reformado. À frente da entidade e da Sara Nossa Terra, o bispo Robson Rodovalho diz que, com “a divisão entre direita e esquerda, não dá mais para ficar em cima do muro”.

Rodovalho, que apoiou Haddad em 2012 para prefeito de SP, diz agora que só Bolsonaro é capaz de “colocar um freio de arrumação no Brasil”. Ele comanda cerca de 1,5 milhão de fiéis.

O novo Datafolha reforça a tendência de polarização entre o candidato do PSL e o do PT. A pesquisa mostra que, entre os evangélicos, o deputado abre larga vantagem sobre o petista nas sondagens sobre um eventual segundo turno: 51% a 34%.

Leia maisContra o PT, Confederação de Pastores do Brasil decide apoiar Bolsonaro

%d blogueiros gostam disto: