Ministério Público investiga aposentadorias irregulares em Macau: vice-prefeito está envolvido

O Ministério Público do Estado do RN através da comarca de Macau iniciou nesta semana – através de uma notícia de fato número 113.2018.001408 – uma investigação que visa desbaratar um antigo esquema de corrupção envolvendo o órgão previdenciário macauense, a MacauPrev, que consistia em conceder aposentadoria ou benefícios para pessoas indevidas, que não deveriam segundo os requisitos mínimos legais, se aposentarem. Cargos comissionados e contratados foram flagrados entre os envolvidos.

Sabe-se que até o momento foram identificados 32 fraudes, mas é bastante provável que agora com a entrada do Ministério Público no caso, a lista deve aumentar, levando em conta a rigidez e eficiencia com que a Promotora de Justiça Isabel de Siqueira Menezes age nesses casos.

O atual vice-prefeito macauense Rodrigo Aladim foi Presidente da Macau-Prev no período em que algumas dessas aposentadorias foram concedidas, e em função disto, aparece como principal suposto responsável pelas concessões, uma vez que além de reger todo os processos administrativos do órgão, ele ainda assinava e autorizava tais atos.

O Ministério Público deve agora requerer algumas informações e logo em seguida abrir um inquerito para apurar essas supostas irregularidades, o que deve levar os envolvidos a serem ouvidos na sede do MP, e após confirmadas os fatos narrados pela atual gestão, deve ofertar denúncia ao poder judiciário para que este por sua vez, decida o destino e consequencias de tais fatos.

Segundo o atual presidente da Macau-Prev, Raoni Padilha: “Este é o resultado parcial de um trabalho que venho desenvolvendo deste que assumi esse órgão, por determinação do atual Prefeito, que via a necessidade de passarmos a limpo o órgão que hoje, devido a esses casos atípicos, já é deficitário. A Macauprev hoje dá prejuízo aos cofres municipais muito em função das concessões de benefícios de maneira irregular, especificamente no que tange à atribuição de salários com desrespeito à legislação ou mesmo na concessão de benefícios à pessoas não seguradas…. é muito provável que isto vinha ocorrendo desde a criação do órgão. Será um longo trabalho mas iremos identificar cada um dos casos, e em colaboração com os órgãos competentes iremos encontrar a melhor solução para a resolução desses casos..”

Ivan Junior cumpre agenda em Assú e Macau

Ivan Júnior  reunido com amigos em Macau

O candidato a deputado estadual Ivan Junior foi a Serra de Santana na manhã desta terça – feira, 11, participando de reuniões com apoiadores.

A tarde, participou de caminhada em Assú, na Rua Professor Hélio, onde foi recebido com abraços calorosos dos populares nessa jornada que ganha mais e mais força a cada dia.

Ivan finalizou a agenda, participando de grande reunião no bairro Cohab em Macau, ao lado das lideranças Chico Baixinho, Raimundo da Santa Casa, Geovani, Waguinho, Valdecir, dentre outros amigos, visando formar uma corrente de multiplicadores em favor de sua candidatura a deputado estadual e a de Benes para federal, para que Macau tenha um deputado estadual e um federal que defenda as regiões Salineira e Vale do Açu.

Prefeita de Triunfo Potiguar tem prazo de 90 dias para realizar concurso público

A Prefeitura de Triunfo Potiguar tem o prazo de 30 dias para remeter à Câmara Municipal um projeto de lei criando cargos de provimento efetivo, mediante concurso público de provas e títulos para preencher as necessidades do serviço público municipal, principalmente nas áreas de saúde, educação e assistência social.

Essa é a principal providência disposta na recomendação emitida pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por intermédio da Promotoria de Justiça da comarca de Campo Grande, ao Poder Executivo municipal sob o comando da prefeita Lúcia Estevam.

Após a aprovação do projeto de lei, caberá ao município realizar a licitação para a contratação de empresa organizadora de concurso público, seguida pela implementação do certame.  

Leia maisPrefeita de Triunfo Potiguar tem prazo de 90 dias para realizar concurso público

Ministério Público denuncia 19 por envolvimento na morte de PM em Caraúbas

Policial militar Ildonio José da Silva tinha 43 anos — Foto: Reprodução/redes sociais

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) ofereceu denúncia à Justiça potiguar contra 19 pessoas investigadas pela morte do policial militar José Ildonio da Silva, executado em Caraúbas em agosto deste ano. Os investigados estão sendo denunciados pelos crimes de formação de quadrilha, latrocínio e roubo em continuidade delitiva. 

Na peça, o MPRN requereu a prisão preventiva de cinco deles: Antônio Alcivan Fernandes Júnior (“Juninho Mangueira”), Lucivan Dantas Rocha (“Lucivan Rabicó”), “Valdi da Cachoeira”, José Fernandes Filho (“Dedé do Fogo”) e Ronaldo da Silva Fernandes, para fins de garantia da ordem pública e para assegurar a aplicação da lei penal. 

No caso dos investigados Tallyson Dantas da Silva e Letícia Hellen Gouveia dos Santos, o MPRN pediu a conversão da prisão temporária em prisão preventiva.

Leia maisMinistério Público denuncia 19 por envolvimento na morte de PM em Caraúbas

PF faz buscas contra governador Reinaldo Azambuja, do PSDB

Resultado de imagem para governador azambuja alvo pf

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira, 12, no Mato Grosso do Sul, a Operação Vostok. O objetivo é combater um esquema de pagamento de propina a representantes da cúpula do Poder Executivo Estadual.

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), é alvo de buscas.

Dentre os alvos da operação, estão pecuaristas locais responsáveis pela emissão das notas fiscais “frias”, inclusive, um deputado estadual e um conselheiro do Tribunal de Contas Estadual. Também emitiram notas fiscais frias para dissimulação do esquema de pagamento de propina outras empresas do ramo agropecuário e frigorifico.

Em nota, a PF informou que as investigações começaram no início deste ano, tendo por base os termos de colaboração premiada de executivos de uma grande empresa do ramo frigorifico. Os colaboradores detalharam os procedimentos adotados junto ao governo do Estado para a obtenção de benefícios fiscais – TARE’s.

Leia maisPF faz buscas contra governador Reinaldo Azambuja, do PSDB

Bolsonaro amplia liderança na corrida presidencial

Daniel Teixeira/Estadão

Jair Bolsonaro (PSL) subiu quatro pontos porcentuais na primeira pesquisa nacional do Ibope feita depois de o candidato ter sido esfaqueado em um ato de campanha. Ele tem agora 26% das intenções de voto. Disputam o segundo lugar, embolados, Ciro Gomes(PDT, 11%), Marina Silva (Rede, 9%), Geraldo Alckmin (PSDB, 9%) e Fernando Haddad(PT, 8%).

Na pesquisa divulgada há uma semana, antes do ataque, Bolsonaro tinha 22% das preferências. Ele foi ferido na quinta-feira passada, enquanto participava de uma agenda eleitoral em Juiz de Fora (MG). Os entrevistadores do Ibope foram a campo entre o sábado e a segunda-feira, período que coincidiu com um aumento expressivo da exposição do candidato do PSL nos meios de comunicação.

Na pesquisa espontânea, na qual os eleitores manifestam sua preferência antes de ler a lista com os nomes dos candidatos, Bolsonaro subiu seis pontos porcentuais, de 17% para 23%.  Daniel Bramatti, Alessandra Monnerat, Caio Sartori e Cecília do Lago, O Estado de S.Paulo

Leia maisBolsonaro amplia liderança na corrida presidencial

Seguidores dizem ter sofrido abuso sexual por médium no Paraná

O médium Maury Rodrigues da Cruz, diretor da Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE)

“Querendo ou não, com a sociedade machista como a nossa, quando o negócio é com homem a gente não é de contar.”

João (nome fictício), 37, é uma das dezenas de pessoas que afirmaram ao Ministério Público Estadual do Paraná que foram abusadas sexualmente pelo médium Maury Rodrigues da Cruz, presidente da SBEE (Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas).

À Folha João diz que os abusos tiveram início quando começou a frequentar o centro, em Curitiba (PR), há cerca de 12 anos. Segundo ele, os episódios se estenderam de forma intermitente por seis anos.

Ele afirma que não foi a público antes porque, por muito tempo, colocou em dúvida sua própria avaliação dos fatos.

Maury, que nega a acusação, foi denunciado em agosto por abuso sexual mediante fraude e estelionato. A denúncia foi aceita, e a ação corre sob sigilo. Quatro supostas vítimas processam ele. Seus advogados afirmam que mais de 40 pessoas só puderam se envolver na ação como testemunhas, já que o prazo de seis meses para representar contra ele havia prescrito. Ana Luiza Albuquerque – Folha de São Paulo

Leia maisSeguidores dizem ter sofrido abuso sexual por médium no Paraná

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: