Justiça cassa liminar que suspendia uso do glifosato

Plantação de Soja, Barreiras, Bahia

O Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF1) derrubou nesta segunda-feira (03) liminar do início de agosto, da Justiça Federal de Brasília, que determinava a suspensão de registros de produtos à base de glifosato e de outros dois agroquímicos, abamectina e tiram.

Caso a decisão não fosse cassada, os registros dos produtos que utilizam essas substâncias seriam suspensos a partir desta segunda-feira, trazendo problemas para agricultores. O glifosato, por exemplo, é um herbicida usado em larga escala no Brasil, em cultivos de soja.

No começo de agosto, a juíza federal substituta da 7ª Vara do Distrito Federal, Luciana Raquel Tolentino de Moura, havia determinado a não concessão de novos registros de produtos que contenham como ingredientes ativos glifosato, abamectina e tiram, presentes em agroquímicos, em processo movido pelo Ministério Público.

Leia maisJustiça cassa liminar que suspendia uso do glifosato

Fabielle Bezerra recebe prêmio de “melhor vereadora” do Assú

A  SENSUS pesquisas e publicidade, realizou a 3ª edição do prêmio Marcas & Talentos na cidade de Assú neste último dia 31 de agosto, onde destacou  pela segunda vez consecutiva a vereadora Fabielle Bezerra como sendo a “melhor vereadora”` do município, um prêmio de reconhecimento pelo seu mandato participativo, atuante e engajado nas causas sociais e relevantes a população de Assu.

Fabielle Bezerra eleita como a vereadora  mais bem votada no ultimo pleito, vem desenvolvendo um mandato que tem um olhar diferenciado pelas causas sociais, e em seu verdadeiro papel está lutando para garantir políticas públicas permanentes no município de Assu, compromissada com seus eleitores. E mesmo diante do cenário político atual,  Fabielle Bezerra vem cumprindo muito bem o papel ao qual foi eleita, sendo reconhecida pelo seu trabalho, garra e vontade de fazer sempre mais pela população.

“Tive a honra de receber, pela segunda vez, o prêmio da pesquisa SENSUS, como melhor vereadora do município de Assu, em pesquisa com ampla participação de nossos cidadãos…”  Agradeço a todos os assuenses, pela confiança e reconhecimento de meu trabalho, possibilitando-me sempre caminhar disposta a trazer cenários e rumos diferentes para nossa cidade, na busca de uma vida digna… Muito obrigada! Juntos, nós podemos ainda mais, finaliza a vereadora.

“Só capacidade de gestão tira o Rio Grande do Norte do caos”, diz Carlos Eduardo Alves

Com esta declaração, o ex-prefeito de Natal e o candidato a governador Carlos Eduardo (PDT) resumiu seus objetivos para comandar o Estado respaldado pela experiência administrativa na capital. Ele foi entrevistado nesta segunda-feira (03/09), pela jornalista Margot Ferreira no programa Jornal do Dia, da TV Ponta Negra, afiliada local do SBT.

Em 12 minutos, Carlos Eduardo sintetizou seu programa de governo deixando claro que é necessário gestão firme. “Fui eleito, reeleito, eleito, reeleito em Natal e isso não aconteceu à toa nem estou usando de soberba, estou dando um exemplo de que o povo reelege quem trabalha, quem não trabalha, o povo bota para fora”.

Na segurança pública, destacou a prioridade na retomada do controle pela polícia, “que trabalhará equipada, motivada (até mesmo com gratificação ou bônus operacional), com tecnologia, inteligência e respaldo do governador. Quem tem que ter medo são os bandidos, o policial merece respeito e incentivo”.

Falou ainda sobre programas culturais e esportivos como complementação à política de segurança pública, de forma a tirar os jovens da tentação do tráfico de drogas. “Atividades complementares na escola são fundamentais”, assinalou.

O candidato do PDT também afirmou que saúde, “hoje abandonada, sucateada e desumana “e o turismo terão foco permanente do seu governo. “Como é que o turista vem ao nosso Estado que é hoje o mais violento do país? Como é que se pode falar em saúde pública sem atacar o problema com soluções realistas e firmes, dotando o interior de estrutura para que não prossiga o desolador cenário do Walfredo Gurgel transformado em hospital de guerra? Fiz o Hospital de Natal, que felizmente, desafoga o caos que esse governo implantou”.

Só 22% das cidades sobem e batem meta no fim do ensino fundamental

Sala de aula com cadeiras vazias

Somente dois em cada dez municípios brasileiros conseguiram avançar e também bater suas próprias metas ao fim do ensino fundamental (9º ano) no  Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2017. Nos anos iniciais (5º ano), esse desempenho foi alcançado por mais da metade das redes municipais.

O governo federal divulgou nesta segunda-feira (3) os resultados do índice. O Ideb é produzido a cada dois anos para os anos iniciais, finais do ensino fundamental e também para o médio. Ele é calculado a partir de dois componentes: a taxa de aprovação das escolas e as médias de desempenho dos alunos em uma avaliação de matemática e português. Os dados das provas foram conhecidos na semana passada.

Os resultados de 2017 confirmam a tendência já visualizada nos últimos anos da educação brasileira. Os resultados são melhores no primeiro ciclo do ensino fundamental, perdem força no ciclo final dessa etapa e praticamente ficam estagnados no ensino médio.

As redes municipais reúnem seis de cada dez dos alunos do ensino fundamental em todo país. Paulo Saldaña e Estêvão Gamba – Folha de São Paulo

Leia maisSó 22% das cidades sobem e batem meta no fim do ensino fundamental

Gustavo Costa percorre oito cidades do RN divulgando propostas

Fim de semana de muitas reuniões e novas adesões. Assim foi composto o roteiro do candidato a deputado estadual, Gustavo Costa (PSD), que percorreu oito municípios do Rio Grande do Norte mostrando o seu projeto na Assembleia Legislativa. Gustavo busca uma vaga na Casa Legislativa do estado pela primeira vez.

No sábado (01), Gustavo esteve em Assu, na comunidade de Cumbi, para um encontro com os amigos e familiares da liderança Pedro Guilherme, onde apresentou propostas como a do gabinete aberto. “A nossa ideia é de fazer um mandato acessível a todos, com participação da sociedade em nossas ações”, destacou, na ocasião.

Ainda na manhã do sábado, ele esteve em Itajá com a suplente de vereadora Márcia Luciana (PSD) e seu marido, Glaúcio. A dupla confirmou apoio à candidatura de Gustavo. Na sequência, o candidato esteve na 24ª edição da ExpoLajes, no município de Lajes, onde percorreu a feira agropecuária acompanhado de Dr. Lourdinha Arruda e o marido, Marcelo Câmara, além da liderança Eduardo Cabral.

O ritmo da estrada seguiu para Messias Targino,onde Gustavo foi recebido pela liderança Nonô e sua esposa, a vereadora Maria José (PSDB). No caminho, uma parada na cidade de Janduís para cumprimentar a ex-prefeita Lígia Félix (PSDB) pela passagem do seu aniversário.

Já em Rodolfo Fernandes, Gustavo encerrou a agenda do sábado com a liderança Neide Nazário e seu grupo de apoiadores falando sobre o apoio aos municípios. “Na Assembleia vamos buscar ajudar as cidades do RN, principalmente as mais pobres, destinando recursos através de emendas”, disse.

Já no domingo (02), o dia começou com uma reunião em Macaíba. Lá, Gustavo foi recepcionado pelo vereador Zeca Cunha (PRTB) para um encontro com a liderança Neném e seus apoiadores. Na sequência, Gustavo e Zeca estiveram na feira livre do distrito de Mangabeira. Para encerrar o domingo, uma visita ao vereador Leandro Horácio, em Santo Antônio do Salto da Onça.

Prefeitura de Assu vai demolir quiosque em canteiro central

O 8º Juiz de Direito Auxiliar, Cleofas Coelho de Araújo Júnior, determinou a nulidade de um contrato firmado pelo Município de Assu com um comerciante que concedia o direito real de uso de uma área destinada à construção de quiosque no canteiro central da Rua Bernardo Vieira (em frente a Sebrae), à altura do nº 104, centro.

Assim, poder público e o particular devem promover a imediata demolição do quiosque construído, sob pena da aplicação de multa única, pessoal de R$ 15 mil ao prefeito para o caso de descumprimento injustificado do provimento jurisdicional.

O magistrado também determinou, confirmando os efeitos de uma medida deferida, a imediata paralisação da construção do quiosque que está sendo erguido no logradouro público do canteiro central da rua Bernardo Vieira, na altura do nº 104.

Os sete cidadãos ingressaram com Ação Popular contra o Município e Antônio Alves, bem como de Ação Cautelar Preparatória com Pedido de Liminar alegando que foram surpreendidos com uma construção de alvenaria no canteiro central, abaixo de um fio de rede elétrica e sem as devidas e indispensáveis licenças junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia – CREA, no centro de Assu.

Leia maisPrefeitura de Assu vai demolir quiosque em canteiro central

Professor Carlos Alberto intensifica campanha em Natal

O professor Carlos Alberto, candidato do PSOL ao Governo do RN, dedicou o fim de semana para estar próximo do eleitorado da capital, Natal. No sábado, 1º de setembro, protagonizou uma carreata pela zona oeste. No domingo (2), visitou a feira livre do bairro de Cidade da Esperança.

“Impressionante como esses que estão no poder se esqueceram de nosso povo. Por onde passamos ouvimos o clamor das pessoas por mudança. Foi necessário descer por diversas vezes do carro, durante a carreata, para escutar de perto as reivindicações. Na feira livre, a gente pôde comprovar o quanto os pequenos comerciantes e pequenos produtores desse estado estão abandonados, sem apoio. Vamos mudar isso”, declarou o professor.

Por falar na visita à feira livre, o incentivo à agricultura familiar é uma das principais bandeiras do plano de governo do PSOL para o RN.

Câmara tem menor ‘eficácia’ da década

Resultado de imagem para Câmara tem menor ‘eficácia’ da década

Com cerca de 80% dos parlamentares concorrendo à reeleição neste ano, a atual legislatura da Câmara dos Deputados vai encerrar os trabalhos no final do ano com o menor índice de projetos conclusos dos últimos dez anos. Segundo levantamento do Congresso em Números, da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro, o porcentual de projetos de lei aprovados, rejeitados, arquivados ou prejudicados nesta legislatura deve variar entre 5% e 25%.

A estimativa é de que a Câmara feche o ano de 2018 com um porcentual de projetos não conclusos que varia de 75%, no melhor cenário, e 95%, no mais pessimista. Os números levam em consideração os 10.546 projetos de lei apresentados na atual legislatura somados aos cerca de 2.500 que não foram arquivados na anterior e tramitaram na atual.

Se a produtividade dos deputados federais fosse medida apenas pela quantidade de propostas analisadas em plenário, a atual legislatura estaria entre as menos eficazes desde a redemocratização do País. O período, no entanto, foi um dos mais conturbados na Câmara, com a aprovação da abertura do processo de impeachment de uma presidente da República, Dilma Rousseff (PT), a cassação de um presidente da Casa, Eduardo Cunha (MDB), além da votação e arquivamento de duas denúncias contra o presidente Michel Temer. Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

Leia maisCâmara tem menor ‘eficácia’ da década

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: