Ronaldo é internado na Espanha, mas deve receber alta amanhã

Imagem de arquivo do ex-atacante Ronaldo. Foto: Eddie Keogh/Reuters

Em férias na região de Ibiza, na Espanha, Ronaldo Fenômeno foi internado na tarde da última sexta-feira no Hospital de Can Misses. O ex-jogador foi diagnosticado com um quadro de gripe forte quando deu entrada na emergência da instituição pública, onde ficou até a noite do mesmo dia, quando pediu alta e ingressou em um centro médio privado, a Policlínica Nuestra Señora del Rosario, e ao chegar, foi encaminhado para a UTI.

 A informação da internação foi publicada pelo jornal espanhol Diario de Ibiza, e confirmada pela assessoria do ex-atacante pelo Estado. Atual comentarista da TV Globo em jogos da seleção brasileira e empresário, Ronaldo foi ao balneário europeu para curtir férias. O ex-jogador já deixou a UTI e se encontra em um quarto.

“Ele foi internado na sexta-feira, com uma gripe bem forte. Ele já está bem e vai ter alta nesta segunda-feira. Não está mais internado, está em um quarto”, disse a assessoria de imprensa de Ronaldo. De acordo com as informações do jornal Diário de Ibiza, o ex-jogador foi diagnosticado com um quadro de pneumonia, o que não se confirmou. Fernando Arbex, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

Leia maisRonaldo é internado na Espanha, mas deve receber alta amanhã

‘Lula está lá de visita, de favor’, afirma diretor da Polícia Federal

Galloro
Galloro diz que 30 policiais estavam prontos para invadir sindicato em abril

Trinta homens do Comando de Operações Táticas (COT), a tropa de elite da Polícia Federal, estavam a postos com suas armas para invadir o Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo. Com mandado de prisão expedido pelo juiz Sérgio Moro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva resistia a se entregar.

Na primeira entrevista desde que assumiu o cargo, há cinco meses, o diretor-geral da PF, Rogério Galloro, relata detalhes das negociações para levar o petista a Curitiba naquele sábado, 7 de abril. O número um da polícia se aproximou dos negociadores de Lula: “Acabou! Se não sair em meia hora, vamos entrar”. Em seguida, ordenou que os agentes invadissem o prédio no fim do prazo estipulado.

Como foi o episódio da prisão do ex-presidente Lula?

Foi um dos piores dias da minha vida. Quando eles (interlocutores de Lula) pediram detalhes da logística da prisão, nos convenceram de que havia interesse do ex-presidente de se entregar ainda na sexta (6 de abril, prazo dado pelo juiz Sérgio Moro). Acabou o dia e ele não se apresentou. Nós não queríamos atrito, nenhuma falha. Entrevista com Rogério Galloro, diretor da Polícia Federal Andreza Matais, O Estado de S.Paulo

Leia mais‘Lula está lá de visita, de favor’, afirma diretor da Polícia Federal

MPF investiga compra de imóvel sem licitação pelo TRE de Pernambuco

As fotos deste post mostram a situação atual de terreno adquirido em 2011 pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco para armazenar urnas eletrônicas. Constam de laudo de abril último, em poder do Ministério Público Federal.

Segundo o MPF, o imóvel fica em área sujeita a alagamento.

Reportagem de autoria do editor deste Blog, publicada na Folha neste domingo (12), revela que a aquisição foi realizada sem licitação, em “regime urgentíssimo”, numa negociação que durou seis dias.

O tribunal eleitoral pagou R$ 5,5 milhões por um terreno que a imobiliária vendedora havia adquirido, seis meses antes, por R$ 1,3 milhão.

O MPF calcula em R$ 7,2 milhões –valores atualizados– o dano causado ao erário. A autora da ação é a procuradora da República Sílvia Regina Pontes Lopes.

O contrato foi assinado pelo então presidente do TRE-PE, desembargador Ricardo de Oliveira Paes Barreto, que atua como juiz instrutor no gabinete do futuro corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins. Frederico Vasconcelos – Folha de São Paulo

Leia maisMPF investiga compra de imóvel sem licitação pelo TRE de Pernambuco

TCE-PB barra farra de contratações de escritórios de advocacia por 7 prefeituras

Prefeito Gustavo Soares dispensa serviços da Procuradoria do Município do Assú para contratar banca de advogados de Brasilia

Enquanto o prefeito do Assú Gustavo Soares (PR), contrata sem licitação uma poderosa empresa de advogados de Brasília, pagando 20% até 31 de dezembro sobre o incremento real de recursos do município por serviços de revisão e recuperação de recursos provenientes dos royalties devidos pelo ANP,  o Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) quer barrar a farra das contratações de escritórios de advocacias por sete prefeituras

Após uma viagem a Brasília do irmão e do deputado estadual George Soares, e também consultor da Prefeitura do Assú Nuilson Pinto que é reu em processo de improbidade administrativa – o prefeito Gustavo Soares, resolveu dispensar o trabalho da Procuradoria Jurídica do Município para contratar escritório de advocacia por uma soma milionária que pode chegar até R$ 400 mil por mês, dependendo do aumento da receita.

No final de dezembro do ano passado, o TCE da Paraíba determinou a suspensão de três contratos. A 1ª Câmara do Tribunal de Contas da Paraíba referendou à unanimidade, a decisão singular 00112/17, expedida pelo conselheiro substituto Renato Sérgio Santiago Melo, suspendendo quaisquer pagamentos, pela prefeitura de São Miguel de Taipu, por serviços de assessoria jurídica destinados à recuperação de royalties junto à Agência Nacional de Petróleo.

Na PB, o conselheiro Antônio Cláudio atendeu, com a decisão, pedido do Ministério Público de Contas ao apontar irregularidades na contratação e concluiu pela “ausência de singularidade” do objeto do procedimento de inexigibilidade licitatória e, também, que a prefeitura de Cabedelo não demonstrou a impossibilidade de os serviços contratados serem prestados pelos servidores comissionados, com formação jurídica, lotados na Procuradoria-Geral do Município, como questionou o Ministério Público de Contas.

No Nordeste, várias prefeituras de diversos estados, começam a ser investigadas por causa de inexigibilidade de licitação para a prestação de serviço de assessoria jurídica destinados à recuperação de royalties, já que a suspeita é da existência de uma manobra para camuflar o pagamento de propinas aos prefeitos investigados pelo Ministério Público e Tribunais de Contas. 

Prefeito do Assú contrata poderosa banca de advogados para tomar 138 poços de petróleo de Carnaubais

Gustavo, irmão de George Soares, pode provocar a falência financeira Prefeitura de Carnaubais, se for vitorioso na briga judicial pelos 138 poços de petróleo para Assú

Apesar do deputado estadual do PR George Soares contar o apoio político do prefeito do PSDB Thiago Meira na disputa eleitoral pela reeleição, o seu irmão e prefeito do Assú Gustavo Soares, contratou uma renomada banca de advogados de Brasília, a empresa a Holanda Sociedade Individual de Advocacia para voltar a brigar contra Carnaubais por 138 poços de petróleo, após as eleições do próximo dia 07 de outubro.

Para não prejudicar a votação eleitoral do deputado estadual e irmão agora em Carnaubais, o prefeito do Assú Gustavo Soares, vai reabrir após as eleições, o debate que vem desde a época do seu pai e ex-prefeito Ronaldo Soares, para que o município passe a ter direito a receber os royalties relativos à exploração.

Do ano passado até hoje, a Prefeitura do Assú já arrecadou de repasse de pagamento de royalties pela Petrobrás um montante de R$15.773.126,08.  Nesse mesmo período, a Prefeitura de Carnaubais embolsou a bagatela de R$ 16.155.517,66, representando mais de meio milhão de reais a mais do que Assú.

Ministério Público investiga denuncia contra prefeito de Carnaubais por interferência no trabalho da PM

Prefeito de Carnaubais Thiago Meira é acusado por sargento da PM de tentar interferir nas ações policiais e de mandar cortar diárias dos militares do destacamento no município

O comandante do Destacamento Policial de Carnaubais 3ª Sgt PM Neriwelton Alexandre de Oliveira denunciou ao Ministério Público, o prefeito Thiago Meira, do PSDB, de mandar cortar as diárias operacionais aprovadas pela Câmara Municipal de Vereadores que seriam pagas aos policiais do Destacamento do município, após não atender pedido para soltar um elemento que foi preso armado com um revolver calibre 38.

A Promotora de Justiça da Comarca do Assú Fernanda Bezerra Guerreiro Lobo abriu inquérito civil para investigar possível ato de improbidade administrativa praticado pelo prefeito do PSDB, Thiago Meira, em razão de denúncias de interferências no exercício da Polícia Militar no Município de Carnaubais.

Na portaria de abertura de inquérito, a promotora de Justiça, determinou o agendamento de uma audiência com o comandante do Destacamento de Polícia Militar de Carnaubais e com outros policiais militares.

O prefeito do PSDB Thiago Meira terá um prazo de dez dias para esclarecer se está em vigor o convênio firmado entre a Polícia Militar e o município de Carnaubais. Caso esteja suspenso, o prefeito precisa explicar o motivo da suspensão do fornecimento das refeições e de diárias operacionais aos policiais militares de serviço em Carnaubais, ocasionando a diminuição pela metade do efetivo militar do município.

Segundo a promotora de Justiça, as cópias de todos os documentos constantes nos autos serão remetidos ao Procurador Geral de Justiça,  haja vista a repercussão criminal dos fatos denunciados e o foro por prerrogativa de função do cargo de Prefeito.

Fachin autoriza Cristiane Brasil a visitar Roberto Jefferson no Dia dos Pais

André Dusek/Estadão
Deputada federal e o pai são investigados pela Operação Registro Espúrio, que apura fraudes na concessão de registros sindicais no Ministério do Trabalho

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) a visitar seu pai, o presidente do PTB e ex-deputado Roberto Jefferson, neste domingo, 12, Dia dos Pais. A decisão foi tomada na sexta-feira, 10.

Os dois são investigados pela Operação Registro Espúrio, que apura fraudes na concessão de registros sindicais pelo Ministério do Trabalho, comandado pelo partido. A terceira fase da operação fez com que o então ministro Helton Yomura pedisse demissão. Ele era apadrinhado político do ex-deputado e de sua filha.

O pedido para visitar o deputado federal cassado e um dos pivôs do mensalão neste Dia dos Pais foi protocolado pela defesa da parlamentar que está proibida de se reunir ou conversar com outros suspeitos, bem como com servidores do Ministério do Trabalho. 

Leia maisFachin autoriza Cristiane Brasil a visitar Roberto Jefferson no Dia dos Pais

%d blogueiros gostam disto: