Governador assina convênio entre Detran e Sesed para repasse de R$ 4 milhões

O governo do RN assegurou mais uma ação de fortalecimento para a segurança pública do Estado. Nesta quinta (10) o governador Robinson Faria assinou um convênio entre Detran e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesed) para o repasse de R$ 4 milhões que irão garantir melhorias na infraestrutura da polícia militar.

“Segurança pública é uma prioridade. Com esse convênio, estamos investindo na infraestrutura da polícia para termos respostas importantes no combate à criminalidade”, declarou o governador.

De acordo com a secretária da Sesed, Sheila Freitas, os recursos, oriundos da arrecadação própria do Detran, serão utilizados para o pagamento de diárias operacionais bem como para reformas de prédios da Segurança e aquisições de equipamentos, como viaturas, armamentos e fardamentos. “O Governo, percebendo a necessidade da PM, proporcionou esse convênio que é de suma importância por ser um forte incremento para melhorar a atuação dos policiais, sobretudo nas ações ostensivas”, afirmou.

Eduardo Machado, diretor do Detran, destacou a participação do Órgão em contribuir com melhorias para a segurança da população. “O Detran também tem um caráter muito voltado para a segurança pública, principalmente nessa parte de fiscalização, e o Governo do Estado neste momento tem que unir esforços para que possamos combater a violência e dar mais tranquilidade à sociedade”, enfatizou.

Deputados Tomba e Ezequiel batem boca no “Assembleia e Você” em Nova Cruz

O projeto “Assembleia e Você”, capitaneado pelo presidente e deputado estadual Ezequiel Ferreira que oferece serviços gratuitos de cidadania à população e que virou carro chefe da campanha eleitoral do PSDB pelo interior do RN, acabou provocando uma forte discussão do novo tucano e deputado estadual Tomba Farias que se sentiu desprestigiado durante o evento no município de Nova Cruz, no Agreste potiguar.

Nos corredores da Assembléia Legislativa só se fala do bate boca entre os dois deputados Ezequiel e Tomba que quase se atracam e trocam tapas, após acalorada discussão. Depois do barraco com Ezequiel, Tomba deixou o evento furioso. Na Casa, deputados reclamam que Ezequiel está usando com força a máquina do legislativo na véspera da campanha eleitoral.

Polícia prende dono da marca de refrigerantes Dolly

Laerte Codonho chega no 77º DP na região central de São Paulo

O empresário Laerte Codonho, um dos sócios da companhia de refrigerantes Dolly, foi preso na manhã desta quinta-feira (10), em sua casa, na Granja Viana, em Cotia, na Grande São Paulo.

Segundo a TV Globo, investigações apontaram fraude fiscal estruturada, organização criminosa e lavagem de dinheiro na empresa, num total desviado de R$ 4 bilhões.

A Polícia Militar foi acionada pelo Ministério Público de São Paulo e acompanhou a prisão do executivo. Não houve resistência, de acordo com a PM.

Codonho foi levado para o 77º DP, na região central de São Paulo. Em nota, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) de São Paulo informou que outra pessoa relacionada ao caso também foi apresentada ao distrito, mas não revelou nomes.

A Dolly afirma que a prisão de Codonho é injusta, que ele sempre colaborou com as autoridades e que tem certeza de que o empresário provará sua inocência. “A defesa recorrerá da decisão e confia na Justiça.”. Dhiego Maia e Anaïs Fernandes – Folha de São Paulo.

Leia maisPolícia prende dono da marca de refrigerantes Dolly

PT vai ao TSE para ter representante de Lula em sabatina de presidenciáveis

PT ingressou com representação no Tribunal Superior Eleitoral, com pedido de liminar, para garantir a presença de um representante do partido na série de entrevistas com os pré-candidatos a presidente realizada pelo SBT, pelo portal UOL e pelo jornal “Folha de S.Paulo”. Assinada pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann, o documento argumenta que, como líder nas pesquisas de intenção de voto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem o direito de ter um representante seu, indicado pelo partido, participando das sabatinas.

Lula está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril e cumpre pena de 12 anos e um mês pelo caso do tríplex do Guarujá. Os advogados do ex-presidente tentam na Justiça reverter a prisão, uma vez que a pena foi confirmada em segunda instância mas ainda não transitou em julgado nas cortes superiores.

O PT afirma que a falta de convite à candidatura petista demonstra falta de isonomia e que, apesar das “condições adversas que hoje impedem a locomoção do seu candidato”, espera que as empresas cumpram o tratamento isonômico viabilizando a presença de um representante. No documento, o partido afirma ainda que o representante de Lula deve ser negociado com os organizadores da sabatina.

Em reportagem na qual informou ter recebido carta do PT pedindo a participação de um representante de Lula na sabatina, a “Folha de S.Paulo” afirmou que “entende que a candidatura é pessoal, e o nome apontado pelo partido como seu candidato não pode participar da sabatina porque está preso”. As informações são de O Globo.

Steinbruch se filia ao PP e vira opção de vice de Ciro Gomes

Resultado de imagem para Steinbruch se filia ao PP e vira opção de vice de Ciro Gomes

O empresário Benjamin Steinbruch, dono do grupo Vicunha Têxtil e da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), se filiou ao PP. A filiação é parte de uma articulação para fazer do empresário uma opção de candidato a vice-presidente na chapa do ex-governador cearense Ciro Gomes (PDT), de acordo com quatro fontes ouvidas pelo Estadão/Broadcast, sendo duas do PP, uma do PDT e outra do DEM.

Steinbruch assinou a ficha no PP da capital paulista em 4 de abril, três dias antes do fim do prazo final de filiação para quem quisesse disputar as eleições de outubro. Até então, o empresário não estava ligado a nenhuma legenda. A filiação foi articulada pelo presidenciável do PDT, de quem Steinbruch é amigo há mais de 20 anos, e pelo presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI). “Eu ficaria muito honrado, mas não fui convidado”, afirmou Steinbruch ao Estado.

A avaliação no PDT é de que o empresário, de 64 anos, se encaixa no perfil que Ciro procura para vice. Em entrevista ao Estado publicada em 27 de abril, o presidenciável disse que procurava um vice “da produção, ligado ao Sudeste”. “Steinbruch tem de candidato o que a gente quer como vice. Se o PP quiser, será uma segunda etapa de negociações”, afirmou o presidente nacional do PDT, Carlos Luppi. Igor Gadelha e Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

Leia maisSteinbruch se filia ao PP e vira opção de vice de Ciro Gomes

Lewandowski nega recurso do ‘Estado’ contra censura em caso de filho de Sarney

Resultado de imagem para lewandowski ministro

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta quarta-feira, 9, um recurso do Estado contra decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), que impede o jornal de publicar informações no âmbito da Operação Boi Barrica envolvendo o empresário Fernando Sarney, filho do ex-presidente José Sarney (MDB-MA).

Lewandowski não chegou a apreciar o mérito do processo. Segundo o ministro, o instrumento legal usado na apelação (o recurso extraordinário) não é válido em casos de medidas cautelares como as liminares. Ele determinou que o processo seja encaminhado à 12.ª Vara Cível de Brasília para que julgue o mérito da ação “como bem entender”. O jornal completa hoje 3.145 dias sob censura por causa da decisão judicial do TJDFT.

A defesa vai avaliar se cabe recurso. “O que eu lamento é que a decisão aconteça 3 mil dias depois da censura e que o ministro Lewandowski só tenha descoberto isso todo este tempo depois de estar com o processo”, disse o advogado do Grupo Estado Manuel Alceu Affonso Ferreira. “Agora vamos ver se há recurso contra essa decisão dele e qual seria o recurso”, completou.

Sob a relatoria de Lewandowski desde setembro de 2016, o recurso extraordinário número 840.718 tramita em segredo de Justiça no STF. O caso chegou ao Tribunal em setembro de 2014.

Leia maisLewandowski nega recurso do ‘Estado’ contra censura em caso de filho de Sarney

Irmão de Geddel ‘some’ e Conselho de Ética o notifica pelo Diário Oficial

Lúcio Vieira Lima

O “sumiço” do deputado Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) obrigou o Conselho de Ética da Câmara a notificá-lo por meio dos diários oficiais da União e da Câmara sobre o processo em que responde no colegiado. De acordo com o Conselho de Ética, foram cinco tentativas frustradas de notificar o emedebista presencialmente. O parlamentar não registra presença na Casa desde o dia 10 de abril.

Lúcio responde a processo no colegiado por suposta quebra de decoro parlamentar no caso do bunker de R$ 51 milhões em malas de dinheiro apreendidas pela Polícia Federal em um apartamento em Salvador. Foi justamente com base nesse caso que o emedebista e seu irmão, o ex-ministro preso Geddel Vieira Lima (MDB-BA), tornaram-se réus essa semana no Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa.

O processo no Conselho de Ética estava parado desde 10 de abril, quando foi aprovado parecer preliminar pelo prosseguimento do caso. Após a notificação, Lúcio terá agora 10 dias úteis para apresentar sua defesa por escrito, prazo que, segundo o colegiado, se encerrará em 24 de maio. Depois, o relator do processo, deputado Hiran Gonçalves (PP-RR) terá mais 40 dias para ouvir testemunhas e recolher provas e outros 10 dias para elaborar seu parecer. As informações são da Agência Estado.

Leia maisIrmão de Geddel ‘some’ e Conselho de Ética o notifica pelo Diário Oficial

Governo detalha situação financeira de Oiticica ao Ministro da Integração

Na tarde de ontem (09), o Secretário Mairton França voltou a se reunir com o Ministro da Integração, Antônio de Pádua, em Brasília, para tratar das questões orçamentárias da Barragem de Oiticica.

Durante o encontro, que contou com a presença de boa parte da bancada federal do RN, o secretário fez uma apresentação geral sobre obra e frisou os fatores financeiros que dificultam sua conclusão, entre eles, a chegada do orçamento ao limite do que está assegurado pelo PAC.

De acordo com Mairton, essa situação sustenta a obra por somente mais 3 ou 4 meses. “É necessário um grande esforço político para ampliarmos a carteira de Oiticica no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), remanejando de outras obras, que estão previstas, mas não serão executadas no programa” frisou ele explicando que inicialmente, a obra estava orçada em R$ 311 milhões, mas as readequações nos projetos, principalmente de cunho social, levantaram uma necessidade de mais R$ 239 milhões.

Leia maisGoverno detalha situação financeira de Oiticica ao Ministro da Integração

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: