Em meio à crise nos presídios, governador de Goiás viaja

Em meio a uma grave crise no sistema prisional, com três rebeliões em cinco dias, nove detentos mortos (dois deles decapitados) e 200 fugas, o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), decidiu deixar o estado que governa e passar os últimos quatro dias fora, em viagem. Perillo não é visto desde terça, dia seguinte à primeira rebelião na Colônia Agroindustrial do Complexo Penal de Aparecida de Goiânia, um presídio de regime semiaberto onde nove presos foram mortos – os corpos de alguns deles ficaram carbonizados.

Auxiliares diretos do governador confirmaram ao GLOBO que o tucano viajou e que só atende as demandas surgidas com a crise por telefone. O secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Ricardo Balestreri, precisa despachar com o vice-governador, José Eliton (PSDB), inclusive neste sábado, em razão da ausência de Perillo.

Os assessores que integram o entorno do tucano escondem qual o paradeiro dele e se negam a esclarecer onde está o governador. Na edição deste sábado, o jornal “Folha de S. Paulo” afirma que Perillo foi flagrado em clima de recesso em uma praia, acompanhado da família. Uma foto do governador numa praia de Pernambuco circula pelas redes sociais, mas a assessoria do tucano não confirma que a imagem corresponda ao atual paradeiro de Perillo.

Leia maisEm meio à crise nos presídios, governador de Goiás viaja

Governo do RN diz que hoje quitou pagamento de novembro

Resultado de imagem para robinson faria governador
O Governo do RN esclarece que quitou neste sábado (6) o pagamento de novembro de todo o sistema de segurança pública e fez o repasse financeiro da totalidade da folha dos servidores.

Por questões técnicas nas rotinas de processamento bancário, algumas secretarias ou órgãos terão os vencimentos creditados até  segunda-feira (8).

Situação no RN está segura e decreto de calamidade não muda nada, diz Jungmann

Jungmann ressaltou, no entanto, que o apoio das Forças Armadas é uma situação extraordinária / Foto: Marcelo Camargo / ABr

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou que o Exército restabeleceu a segurança no Rio Grande do Norte e que o fato de o Estado ter decretado estado de calamidade no Sistema de Segurança Pública “não muda nada” no trabalho que está sendo feito. “O estado está seguro pelo Exército. A segurança está conosco e a situação está normal”, disse.

A Operação de Garantia da Lei da Ordem (GLO) no Estado, denominada de Potiguar III, garantiu ao Rio Grande do Norte a presença de 2,8 mil homens do Exército desde o último dia 29. Segundo o ministro, não há previsão de aumento de efetivo.

No dia 1º, quando apresentou um balanço dos primeiros dias da operação no Estado, o ministro afirmou que a segurança proporcionada pela presença das Forcas Armadas pôde ser comprovada na festa da virada do ano nas ruas. “Nós prometemos trazer tranquilidade, trouxemos. Nós prometemos restaurar a ordem, ela está restaurada”, disse o ministro na ocasião, segundo a Agência Estado.

Leia maisSituação no RN está segura e decreto de calamidade não muda nada, diz Jungmann

Robinson suspende licença-prêmio e substituição de servidores até dezembro

Robinson Faria reúne deputados e senadores para apresentar um diagnóstico da crise e as medidas proposta para ajuste

O governador Robinson Faria suspendeu, temporariamente, o benefício e pagamento em pecúnia da chamada licença-prêmio por assiduidade, benefício no qual o servidor público pode usufruir de três meses de licença remunerada a cada cinco anos de efetivo exercício. A suspensão do benefício foi publicada e oficializada na manhã deste sábado (6), por meio do decreto 27.677, no Diário Oficial do Estado (DOE).

Com isso, fica suspenso, até 31 de dezembro de 2018, o deferimento de gozo e pagamento em pecúnia de licença-prêmio por assiduidade, no âmbito da Administração Pública Direta, Indireta e Fundacional do Estado do Rio Grande do Norte.

A justificativa para o ato é a crise econômica “vivenciada pelo País e pelo Estado do Rio Grande do Norte, o que vem comprometendo a arrecadação estadual, pondo em risco o equilíbrio fiscal”. O Executivo também diz que precisa racionalizar despesas por meio de medidas de contingenciamento e destaca os custos financeiros e operacionais com a substituição de servidores que se encontram em licença-prêmio, segundo a Tribuna do Norte.

Leia maisRobinson suspende licença-prêmio e substituição de servidores até dezembro

Ministra do Trabalho Cristiane Brasil terceiriza pagamento de dívida trabalhista

O dinheiro usado para pagar as parcelas de uma dívida trabalhista que a futura ministra do Trabalho, Cristiane Brasil, tem com um ex-motorista tem saído da conta bancária de uma funcionária lotada em seu gabinete na Câmara. O ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo) disse na sexta-feira que o Planalto não vai recuar da nomeação da deputada por causa da condenação dela em uma ação trabalhista, e que a posse será na próxima terça-feira.

Cristiane foi processada na Justiça trabalhista por dois ex-motoristas que alegaram não ter tido a carteira assinada enquanto eram empregados dela, conforme divulgou a TV Globo. Uma das ações foi movida por Leonardo Eugênio de Almeida Moreira e, nesse caso, a nova ministra fez um acordo para pagar a ele R$ 14 mil, divididos em dez parcelas que começaram a ser repassadas em maio do ano passado.

O advogado do motorista, Carlos Alberto Patrício de Souza, notou que têm saído mensalmente da conta bancária de Vera Lúcia Gorgulho Chaves de Azevedo — e não de Cristiane — os R$ 1,4 mil mensais. O GLOBO confirmou que Vera Lúcia é funcionária do gabinete de Cristiane Brasil. As informações são de O Globo.

Leia maisMinistra do Trabalho Cristiane Brasil terceiriza pagamento de dívida trabalhista

No dia 13, servidores da Saúde e Uern completam dois meses de greve

Na Saúde, a paralisação - principalmente, de enfermeiros e técnicos - prejudica o atendimento no maior hospital de urgência, o HWG

A crise que paira sobre a segurança pública no Rio Grande do Norte, ofuscou a luta de outras categorias de servidores estaduais: caso da greve de enfermeiros e técnicos de enfermagem que, no próximo dia 13 completa dois meses; e dos professores da Universidade do Estado (UERN), parados desde o dia 10 de novembro.

O atraso sistemático dos salários, e a falta de um calendário de pagamento, estão no foco das reivindicações – de acordo com as informações apuradas, ainda há a possibilidade de outros segmentos aderirem ao movimento. “Estamos em uma posição tão defensiva, que exigimos apenas o pagamento dos nossos salários em dia”, disse o professor de Filosofia Ramos Neves, lotado no campus da UERN em Mossoró.

Ramos lembrou que os servidores da instituição estão sem reajuste há três anos, e que a UERN almeja a mesma autonomia de gestão conferida pelo Governo do RN à Companhia de Águas e Esgotos (Caern) e ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RN). Ele afirma que a questão da autonomia é uma “bandeira antiga” e ressalta que “os professores estão unidos e os alunos apóiam a greve. As informações são da Tribuna do Norte.

Leia maisNo dia 13, servidores da Saúde e Uern completam dois meses de greve

Cronista ácido e lírico, Carlos Heitor Cony morre aos 91 anos no Rio

O jornalista e romancistsa Carlos Heitor Cony na sala de sua casa na Lagoa, zona sul do Rio, em 2016

O romancista, escritor, jornalista e colunista da Folha, Carlos Heitor Cony morreu por volta das 23h desta sexta-feira (5) aos 91 anos, no Rio de Janeiro. Ele estava internado no Hospital Samaritano e morreu em decorrência de falência de múltiplos órgãos. A informação foi confirmada pela ABL (Academia Brasileira de Letras), da qual ele era membro desde 2000.

O Carlos Heitor Cony que conhecemos –cronista ácido e lírico, romancista prolífico de texto ágil e conciso– forjou-se de uma brincadeira e de uma clausura. A primeira se deu aos oito anos de idade, quando o garoto, que por problemas de formação pronunciava ditongos com dificuldade e trocava letras ao falar (o “g” pelo “d”, por exemplo), foi desafiado pelo irmão mais velho e amigos, numa festinha, a dizer “Dona Jandira adora um fogão”.

Ingenuamente, disse-o, e foi objeto de agressiva caçoada. Angustiado, em seguida escreveu “fogão” inúmeras vezes numa folha de papel e mostrou-a ao mesmo grupo, que nisso não viu graça alguma. Donde o menino concluiu que, se não falava direito, podia escrever corretamente e ter, na escrita, uma forma de defesa e de manifestação da qual ninguém podia caçoar.

Nascido em 14 de março de 1926, em Lins de Vasconcelos, zona norte do Rio de Janeiro, Cony fora considerado “mudo” pela família até os quatro anos de idade. Só emitira o primeiro som ao levar um susto na praia de Icaraí (Niterói) ante o surgimento de um hidroavião vermelho vindo do mar em direção à areia. Em 1941, quando já estava com 15 anos, uma cirurgia poria fim ao problema. As informações são de  BERNARDO AJZENBERG –   Folha de São Paulo.

Leia maisCronista ácido e lírico, Carlos Heitor Cony morre aos 91 anos no Rio

Policiais militares rejeitam proposta do Governo e ruas ficam sem patrulhamento

Mulheres de praças e as pensionistas da PM protestaram pelos atrasos e cobraram salários em dia

Os policiais e bombeiros militares do Rio Grande do Norte rejeitaram a proposta apresentada pelo Governo do Estado, na noite da última quinta-feira(4), que previa o pagamento de parte dos salários do mês de dezembro no próximo dia 12 de janeiro, segundo informações da Tribuna do Norte.

Assim, os militares seguem sem ir para o patrulhamento nas ruas, por tempo indeterminado, o que policiais e bombeiros defendem não ser grevista, mas sim uma “operação padrão”, posição contrária à Justiça potiguar, que considera o movimento uma greve ilegal.

De acordo com as associações, o Governo do Estado marcou uma nova reunião que deve ocorrer no próximo dia 10 de janeiro. O encontro será para que se discutam, enfim, as 17 reivindicações apresentadas pelas associações e enviadas ao Executivo anteontem. A operação padrão “Segurança por Segurança’ começou no dia 19 de dezembro, portanto, completa hoje, dezenove dias.

Robinson adia para segunda (8) parte do pagamento da folha previsto para hoje (6)

Resultado de imagem para robinson faria governador

O Governo do Estado ainda não tem data para pagara o salário de dezembro e 13º de 2017

Por nota, o Governo do RN esclarece que “por questões técnicas, parte da folha de pagamento de novembro, prevista para ser quitada hoje, será creditada nesta segunda, dia 08”. Estava previsto para concluir o pagamento da folha de novembro, para todos os funcionários que recebem acima de R$ 4 mil.

No comunicado, não há detalhes de quais áreas do funcionalismo – que recebe acima de R$ 4 mil – está ou não recebendo os salários previstos para hoje, segundo a Tribuna do Norte.

Segundo o Governo do Estado, crédito será na segunda-feira por dois fatores: “A atualização do sistema de Administração Financeira do Estado, que influenciou na emissão das ordens bancárias, e ainda pelo fato da entrada das receitas, utilizadas para este pagamento, ter ocorrido no mesmo dia do processamento das ordens bancárias da folha de pagamento. Com isso, algumas secretarias concluíram o processo após o horário limite bancário ocorrido as 18h30”.

Em igreja evangélica, Meirelles defende reformas e é recebido com orações

Pedro Ladeira/Folhapress

“Quantos aqui oram e lutam porque teremos um Brasil vencedor?”, diz o ex-deputado e bispo Robson Rodovalho a um pavilhão na periferia de Brasília abarrotado com líderes de sua igreja, a Sara Nossa Terra.

O ministro Henrique Meirelles entra em cena na sequência, numa chuvosa sexta-feira (5), apresentado por um dos fiéis mais proeminentes da congregação evangélica que já atraiu do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha a Letícia Weber, mulher do senador Aécio Neves.

Dono da rede de lojas Riachuelo, “a 15ª maior empregadora do país”, e “talvez o mais expressivo líder empresarial hoje”, Flavio Rocha integra uma rede de 1.500 empresários cadastrados na Sara, anuncia Rodovalho no palco iluminado por um painel onde se lê “novos avanços”, mote da noite.

Cabe a Rocha, ex-católico convertido após casar com uma evangélica, introduzir o ministro à plateia.

Estamos vendo algo “extremamente profético” acontecer, diz o empresário: a “virada de página” da economia, uma “luz no fim do túnel”, e a “lucidez” de Meirelles tem muito a ver com isso. As informações são de  ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER –  Folha de São Paulo.

Leia maisEm igreja evangélica, Meirelles defende reformas e é recebido com orações

Dom Jaime lança campanha para arrecadar alimentos para PMs em greve

Dom Jaime Vieira Rocha, arcebisto de Natal (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Arquidiocese de Natal vai lançar uma campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis para ajudar os policiais militares que estão sem receber salário e entraram em greve. Neste sábado (06), ao final da celebração de encerramento da Festa de Santos Reis, co-padroeiros da cidade do Natal, o Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, fará o lançamento.

De acordo com a assessoria de comunicação da Arquidiocese, a arrecadação acontecerá na Catedral Metropolitana, de segunda a sexta-feira, no horário das 08h às 14h, segundo o G1 RN.

Ainda segundo a assessoria, na próxima segunda-feira (8), às 11h, o Arcebispo participará de uma audiência com o governador do Estado, Robinson Faria, para tratar sobre o assunto.

Robinson decreta calamidade na Segurança Pública do RN

Robinson Faria, governador do Rio Grande do Norte (Foto: Thyago Macedo/G1)

O Governo do Rio Grande do Norte decretou estado de calamidade no sistema de Segurança Pública do Estado. De acordo com o decreto, datado desta sexta-feira (5) e publicado no Diário Oficial neste sábado (6), o motivo é a greve dos policiais civis e militares e o aumento da violência.

“Considerando o aumento dos índices de violência decorrente da paralisação das atividades dos policiais militares e civis, consoante os dados expedidos pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social”, argumenta o governador Robinson Faria no decreto.

De acordo com a publicação, enquanto perdurar a situação, ficam disponíveis para atendimento aos serviços necessários do Sistema de Segurança Pública todos os bens, serviços e servidores da Administração Pública Direta ou Indireta.

Leia maisRobinson decreta calamidade na Segurança Pública do RN

Começa dia 15, as inscrições para concurso da Sesap com 404 vagas

O Governo do Estado publicou, na edição do Diário Oficial deste sábado (6), o edital do Concurso Público para provimento de 404 vagas no quadro permanente da Secretaria da Saúde Pública do Estado do Rio Grande do Norte (Sesap). O certame será realizado em face da decisão judicial proferida na Ação Cível Originária nº 2016.009920-2, que tramita no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

As oportunidades são para nível médio e superior. As remunerações variam de R$1.030,26 a R$4.081,49.

As vagas são para Assistente Técnico em Saúde, Técnico de Biodiagnóstico, Técnico em Enfermagem e Técnico em Radiologia (nível médio); Assistente Social, Enfermeiro, Engenheiro Biomédico, Engenheiro de Seg. do Trabalho, Farmacêutico, Farmacêutico Bioquímico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Psicólogo, Administrador, Contador, Terapeuta Ocupacional, Médico Anestesista, Médico Cardiologista, Médico Cirurgião Geral, Médico Cirurgião Pediátrico, Médico Cirurgião Torácico, Médico Cirurgião Vascular, Médico Clínico Geral, Médico Endoscopista, Médico Gastroenterologista, Médico Ginecologista e Obstetra, Médico Hematologista, Médico Infectologista, Médico Intensivista, Médico do Trabalho, Médico Nefrologista, Médico Neonatologista, Médico Neuroencefalografista, Médico Neurocirurgia, Médico Neurologista Pediátrico, Médico Neurologista, Médico Ortopedista, Médico Patologista, Médico Pediatra, Médico Pediatra Intensivista, Médico Pneumologista, Médico Psiquiatra, Médico Psiquiatra Infantil, Médico Ultrassonografista e Médico Urologista (nível superior).

O concurso, regido pelo Edital Nº 001/2018 – SEARH/SESAP, será executado pelo Núcleo Permanente de Concursos (Comperve) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). As inscrições começam no dia 15 de janeiro de 2018 e serão realizadas via Internet, no site www.comperve.ufrn.br. O valor da inscrição é de R$80,00 para os cargos de nível médio e R$100,00 para os de nível superior.

A seleção para os cargos consistirá na realização de provas de conhecimentos básicos e específicos, mediante aplicação de provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, e prova de títulos, de caráter classificatório. A data prevista para a realização das provas é 25 de março de 2018.

O prazo de validade do concurso será de dois anos, prorrogável por igual período, conforme conveniência da Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos do Estado do Rio Grande do Norte.

PF envia a Temer lista de 50 perguntas sobre Porto de Santos

Resultado de imagem para temer

O ex-assessor da vice-presidência da República Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), atualmente em prisão domiciliar, é citado 38 vezes nas 50 perguntas elaboradas pela Polícia Federal no âmbito do inquérito que apura suposto pagamento de propina da empresa Rodrimar para o presidente Michel Temer. As perguntas foram enviadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para o Palácio do Planalto, na quarta-feira passada, e representam o interrogatório do presidente que será anexado a investigação aberta após solicitação do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot.

O inquérito, de relatoria do ministro Luís Roberto Barroso, apura se a Rodrimar, empresa que opera no Porto de Santos, foi beneficiada pelo decreto assinado pelo presidente em maio, que ampliou de 25 para 35 anos as concessões do setor, prorrogáveis por até 70 anos. Além do presidente, são investigados Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor de Temer e ex-deputado federal, e Antônio Celso Grecco e Ricardo Conrado Mesquita, respectivamente, dono e diretor da Rodrimar.

Leia maisPF envia a Temer lista de 50 perguntas sobre Porto de Santos

Fátima do PT promete ajudar mas fica contra aumento da alíquota previdenciária

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas e terno

A senadora Fátima Bezerra, apontada como pré-candidata a governadora do RN, disse que a bancada deve colaborar, mas criticou algumas medidas, durante o encontro com o governador Robinson Faria. “A reunião foi propositiva, a bancada recebeu, por parte da equipe do governo, os esclarecimentos sobre a atual situação financeira e decidimos que nós, parlamentares federais, somaremos esforços para ajudar o RN a enfrentar a crise, sobretudo no âmbito das demandas em Brasília”, destacou a petista.

“O Executivo nos apresentou as medidas fiscais que pretende adotar no Estado, entre elas a que aumenta a alíquota previdenciária cabível ao funcionalismo. Deixei claro que nem eu nem o meu partido pactuamos com ações que joguem no colo do servidor já fragilizado todo o ônus da crise”, disse.

%d blogueiros gostam disto: