Acidente mata jovem estudante de medicina em Ipanguaçu

O jovem estudante de medicina, André Rodrigues de 24 anos, morreu neste domingo em um acidente na RN-118, quando um ônibus de viagens bateu de frente com uma Hilux.

A vítima André Rodrigues, é filho de um vereador de Ipanguaçu, que estudava na Bolívia e estava de férias. Ele voltava de uma festa quando aconteceu a colisão.

Segundo a Polícia Militar, o motorista do ônibus ficou ferido e foi socorrido a um hospital da região. O ônibus havia saído de Macau com destino a Canindé, no Ceará, segundo informações do blog de Focoelho.

Pescadores e agricultores protestam contra criação de novo sindicato do vereador João Paulo

O vereador do Solidariedade João Paulo, um dos integrantes da bancada do prefeito Gustavo Soares e do deputado estadual George Soares, na Câmara Municipal do Assú, foi alvo de protesto hoje por querer fundar o sindicato dos Agricultores Familiares e dos Pescadores Artesanais do Assú para poder exercer controle politico e financeiro de uma entidade que congrega duas classes de trabalhadores.

Apesar de ter convocado uma Assembléia na condição de presidente da Comissão Pró-Formação, para aprovar o estatuto, deliberar base territorial, eleição e posse da diretoria, além da fixação do valor da cobrança financeira para quem se associar a nova entidade sindical, o vereador João Paulo não apareceu para enfrentar uma multidão de pescadores e agricultores que não concordavam com a criação do novo sindicato.

Alertado da insatisfação que tomou conta dos associados do sindicato da Lavoura e da Colônica dos Pescadores, o vereador João Paulo acabou recuando da sua intenção de fundação de um novo sindicato para atrair os pescadores e agricultores do município.

Projeto no Congresso tenta determinar o cálculo exato para o teto dos juízes

O pagamento de remunerações superiores ao teto constitucional em todos os Poderes é tema de um Projeto de Lei (PL) em tramitação na Câmara dos Deputados, após ter sido aprovado no Senado no fim do ano passado. A iniciativa, que aguarda a análise de uma comissão especial criada para debater o tema, propõe redefinir o que deve ou não ser submetido ao teto remuneratório. O centro da polêmica é o auxílio-moradia, concedido a juízes e procuradores desde 2014, por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

O relator do projeto na comissão especial, deputado Rubens Bueno (PPS-PR), prevê que a votação no plenário aconteça já em 2018. No caso do Judiciário, além do auxílio-moradia, Bueno chama a atenção para o fato de os juízes poderem vender parte do período de 60 dias de férias a que têm direito, o que também pode gerar remunerações acima do teto previsto em lei. As informações são de O Globo.

Leia maisProjeto no Congresso tenta determinar o cálculo exato para o teto dos juízes

Papa Francisco comemora 81 anos e pede proteção para as crianças

81º Aniversário do Papa Francisco

O papa Francisco comemora neste domingo (17) seu aniversário de 81 anos

Durante a tradicional cerimônia do Angelus, na Praça São Pedro, ele pediu aos fiéis que sejam “sempre felizes, mesmo quando os acontecimentos não são do jeito que queremos”, segundo a Folha de São Paulo com informações de Agências de Notícias.

O papa também enfatizou a importância de não envolver as crianças nas disputas entre adultos. “Quando as crianças são testemunhas de problemas em casa, de pais que discutem, elas sofrem. Não as deixem tristes. Devemos sempre crescer na alegria”, disse ele.

Leia maisPapa Francisco comemora 81 anos e pede proteção para as crianças

Temer recebe Moreira Franco, Maia e Flávio Rocha fora da agenda

Michel Temer

O presidente Michel Temer está neste domingo (17) reunido no Palácio da Alvorada com o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Wellington Moreira Franco, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o presidente da Riachuelo, Flávio Rocha. A informação é da assessoria de imprensa do Palácio do Planalto.

Mais cedo, o presidente reuniu-se com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, também no Alvorada. Antes de recebê-lo, o presidente gravou um vídeo sobre o programa Minha Casa Minha Vida. Nenhum desses compromissos consta da agenda oficial, segundo a Agência Estado.

Ainda de acordo com o Planalto, o executivo da Riachuelo foi informar ao presidente sobre sua intenção de abrir um grande número de vagas. A geração de empregos é uma agenda positiva na qual o governo aposta fortemente. A Coluna do Estadão informa hoje que há intenção de se instalar, na Esplanada, um painel mostrando a abertura de postos de trabalho, o “trabalhômetro”, atualizado a cada vaga criada. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Reforma da Previdência branda beneficia servidor federal

São 380 mil servidores que ainda estão em atividade e que vão se aposentar com o último salário da carreira e reajustes iguais aos dos funcionários da ativa

Se o governo ceder à pressão do funcionalismo público para abrandar a proposta de reforma da Previdência, vai beneficiar 52% dos servidores federais. São 380 mil servidores que ainda estão em atividade e que vão se aposentar com o último salário da carreira e reajustes iguais aos dos funcionários da ativa. Eles ingressaram no serviço público até 2003 e têm o direito às chamadas integralidade e paridade – privilégios que o governo quer acabar ao aprovar a reforma, mas que as categorias pressionam para manter.

Caso precise pagar hoje todos os benefícios futuros para esses servidores, a União teria de desembolsar R$ 507,6 bilhões (a valores atuais), segundo cálculos feitos pela Secretaria de Previdência a pedido do Estadão/Broadcast. A previsão é que haverá concessão desses benefícios por mais 30 a 40 anos, com os pagamentos se estendendo por cerca de 80 anos.

Para tentar ampliar o apoio da população à reforma, o governo tem investido pesado na propaganda de que a proposta põe fim aos privilégios. Com a aprovação do texto, servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada seguirão regras iguais para se aposentar. As informações são da Agência Estado.

Leia maisReforma da Previdência branda beneficia servidor federal

Previdência perde contribuintes mais ricos

Reforma da Previdência e os principais pontos

Mudanças no mercado de trabalho brasileiro têm ampliado a fatia dos “sem previdência” e contribuído para o rombo no sistema de aposentadorias e pensões.

Os números do INSS mostram que vêm minguando os contribuintes assalariados de maior renda. De 1996 a 2015, o contingente dos que recebem acima de sete salários mínimos (equivalente a R$ 6.559 em 2017) encolheu 14%.

Numa faixa superior, a dos que ganham mais de 15 salários mínimos, a redução foi mais que o dobro: 33%.

Isso significa que um número menor de pessoas paga contribuições mais altas, num sistema em que, ano a ano, as despesas crescem em velocidade superior à das receitas.

Um dos principais motivos para o “sumiço” dos contribuintes assalariados com valor mais alto é que eles estão virando empresas, dizem economistas, num movimento que vem se agravando.

De 2009 a 2015, o número de contribuintes não empregados (trabalhadores por conta própria, empresários e outros) cresceu a taxas maiores do que o de empregados; ao mesmo tempo, a queda de empregados com maiores salários acelera. As informações são de  ANA ESTELA DE SOUSA PINTO, Folha de São Paulo.

Leia maisPrevidência perde contribuintes mais ricos

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: