fbpx

Carlos Marun deve ocupar vaga de Imbassahy no governo Temer

Carlos Marun

Após receber o pedido de demissão do ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, o presidente Michel Temer agradeceu ao tucano pelo que fez pelo governo e pelo País.

“Os momentos difíceis a que você alude na carta foram enfrentados todos por mim, mas com seu apoio permanente. A sua ponderação, o seu equilíbrio e a sua firmeza foram fundamentais para que não só atravessássemos momentos delicados, mas especialmente porque o Brasil não parou. Eu, o Governo e o País devemos muito a você”, afirmou o presidente em carta enviada ao ministro. Ao final, Temer afirma que sabe que, no parlamento, Imbassahy continuará a defender os interesses do Brasil.

O ministro pediu demissão nesta sexta-feira, 8, um dia antes da convenção do PSDB. O deputado Carlos Marun (PMDB-MS) deve assumir o lugar de Imbassahy, cuidando da articulação política com o Congresso num momento em que o governo tenta votar a reforma da Previdência na Câmara. As informações são da Agência Estado.

Leia maisCarlos Marun deve ocupar vaga de Imbassahy no governo Temer

‘Lula será condenado nas urnas’, diz Alckmin

Geraldo Alckmin

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmará neste sábado, 9, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) “será condenado nas urnas pela maior recessão da nossa história”.

“As urnas o condenarão pelos 15 milhões de empregos perdidos, pelos milhares de lojas fechadas, sonhos desfeitos e negócios falidos. As urnas o condenarão pela frustração dos projetos de milhões de famílias levadas ao desespero, por ter sucateado o SUS e atentado contra a saúde de todos os brasileiros”, diz trecho do discurso que Alckmin preparou para a convenção, em Brasília, que marcará sua posse na presidência do PSDB.

O evento também será um lançamento informal da segunda candidatura de Alckmin a presidente da República (foi candidato em 2006), segundo informações da Agência Estado.

“Nós os derrotaremos nas urnas”, dirá o governador, que tentará se viabilizar eleitoralmente como o mais preparado para liderar o campo antipetista nas eleições do ano que vem. O ex-presidente Lula já está em campanha pelo País, mas pode ser condenado em segundo instância pela Justiça e ter de travar uma batalha jurídica pelo direito de concorrer na eleição.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: