PF suspeita que Aécio usou celulares de ‘laranjas’ para ligações secretas

Trajetória de Aécio Neves

A Polícia Federal suspeita que o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), tenha usado dois celulares com linhas em nomes de “laranjas” para fazer ligações secretas.

Em relatório sobre as buscas na casa do senador no Rio durante a Operação Patmos, em 18 de maio, a PF afirma que apreendeu dois celulares “cujas linhas telefônicas estavam habilitadas em nomes de supostos laranjas, razão pela qual, oportunamente, podem apresentar relevância maior para a investigação”.

A PF destaca que “tratam-se de aparelhos telefônicos simples/descartáveis normalmente utilizados para conversas ponto-a-ponto (análogo a uma rede fechada) com pessoas determinadas/restritas de modo a evitar eventuais vazamentos do número utilizado na ligação, visando a maximização do sigilo das ligações”.

A informação foi divulgada pelo site G1 e confirmada pela Folha.

Leia maisPF suspeita que Aécio usou celulares de ‘laranjas’ para ligações secretas

‘O PSDB não está mais na base do governo’, afirma ministro Padilha

BRASILIA, DF, BRASIL, 21-11-2017, 12h00: O presidente Michel Temer, ao lado dos ministros Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), Eliseu Padilha (Casa Civil), Ronaldo Nogueira (Trabalho) e o presidente do TST, ministro Ives Gandra, participa de cerimônia de lançamento da Plataforma Digital do Programa Emprega Brasil, no Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress, PODER)

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou nesta quarta-feira (29) que o PSDB não faz mais parte da base de apoio do governo Michel Temer.

Em evento no Palácio do Planalto, o peemedebista lembrou que o comando nacional do partido já anunciou sua disposição em desembarcar do campo governista.

“O PSDB não está mais na base de sustentação do governo federal. O PSDB já disse que vai sair. Nós vamos fazer de tudo para manter a nossa base de governo e um projeto único de poder para 2018”, disse.

Ele ressaltou, contudo, que mesmo que a sigla abra a mão dos cargos na Esplanada dos Ministérios, o presidente poderá manter quadros da legenda como nomes de sua cota pessoal. As informações são de  GUSTAVO URIBE, Folha de São Paulo.

Leia mais‘O PSDB não está mais na base do governo’, afirma ministro Padilha

PSDB pode enfrentar divergências por distribuição de verbas partidárias

Presidenciáveis 2018

Escolhido para “pacificar” o PSDB, o governador Geraldo Alckmin (SP) terá de cumprir uma série de tarefas para unificar o partido antes do início da corrida eleitoral.

O paulista é também o favorito entre os tucanos para disputar a presidência da República. De acordo com aliados, ele precisa “arrumar a casa” antes de março, quando será aberta a janela de troca partidária, o que pode resultar na perda de quadros.

Depois de o senador Tasso Jereissati (CE) e o governador Marconi Perillo (GO) abrirem mão da disputa pelo comando da sigla, Alckmin concordou no último domingo (26) em assumir o cargo.

Um dos primeiros desafios de Alckmin será costurar uma saída amistosa do governo de Michel Temer. A divisão interna do PSDB se aprofundou após o peemedebista se tornar alvo da delação da JBS, que também atingiu o tucano Aécio Neves (MG), presidente licenciado do partido. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia maisPSDB pode enfrentar divergências por distribuição de verbas partidárias

Teixeira é citado entre os que ganharam propina na Conmebol

Isto é Ricardo Teixeira

Ex-presidente da CBF e representante do Brasil no Comitê Executivo da Fifa até 2012, quando renunciou aos cargos, Ricardo Teixeira está entre os que mais receberam propina em negociações de contratos do futebol mundial, segundo o ex-chefe do futebol colombiano, Luis Bedoya.

O brasileiro foi citado em Nova York pelo cartola que fechou um acordo de delação premiada com a Justiça dos Estados Unidos no julgamento do escândalo de corrupção da Fifa, que investiga o suposto recebimento de quase R$ 500 milhões por dirigentes do futebol latino-americano ao longo dos últimos 20 anos.

Em depoimento ao advogado Bruce Udolf, que representa Manuel Burga, ex-chefe do futebol peruano, Bedoya disse que Teixeira, o ex-chefe do futebol argentino, Julio Grondona, e Nicolás Leoz, então chefe da Conmebol, foram os que mais ganharam verbas ilícitas no esquema envolvendo negociações de direitos de transmissão de partidas de vários campeonatos. As informações são de  SILAS MARTÍ, Folha de São Paulo.

Leia maisTeixeira é citado entre os que ganharam propina na Conmebol

Alckmin vai dividir cargos do PSDB com Tasso e Perillo

O acordo para levar o nome do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para a presidência do PSDB se deu em nome da pacificação das correntes ligadas ao senador Tasso Jereissati (CE) e ao governador de Goiás, Marconi Perillo, que abriram mão de suas candidaturas, mas não de um espaço privilegiado na distribuição dos 20 cargos estratégicos restantes que compõem a Executiva Nacional.

Além da cobiçada primeira vice-presidência, o segundo posto mais importante de comando, na mira de Marconi, um dos primeiros desafios do futuro presidente Alckmin é administrar a disputa pelo comando do tão desejado Instituto Teotônio Vilela (ITV), vinculado ao partido, com orçamento estimado em cerca de R$20 milhões e que terá um papel fundamental em ano eleitoral, na mira do grupo de Tasso.

O senador cearense anunciou que, pessoalmente, não vai disputar nada, nem a sucessão de Alckmin se este for eleito presidente da República e tiver que se licenciar ou renunciar. Mas interlocutores informaram que ele pode indicar um nome do seu grupo para o ITV, hoje presidido pelo senador suplente José Aníbal, do grupo de Marconi. Os nomes cotados são do senador afastado Ricardo Ferraço (ES) e do deputado Pedro Cunha Lima (PB).

Leia maisAlckmin vai dividir cargos do PSDB com Tasso e Perillo

Pressão faz Marinho descartar plano de saúde mais caro para idoso

O deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN) Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Após pressão de operadoras e entidades de defesa do consumidor, o deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), relator na Comissão Especial da Câmara do projeto que modifica a Lei dos Planos de Saúde, retirou ontem o artigo que permitia reajuste de mensalidade depois dos 60 anos. Atualmente, esse tipo aumento não é permitido na legislação, de 1998.

Hoje, após o usuário completar 60 anos, não são mais permitidos os reajustes por mudança de faixa etária – só o reajuste anual por variação de custos.

Marinho havia proposto que o reajuste para idosos fosse escalonado em cinco parcelas quinquenais a partir dos 60 anos. O texto estabelecia que o valor da última faixa de aumento por idade fosse, no máximo, seis vezes maior do que a mensalidade paga pela faixa etária mais jovem. As informações são de  Felipe Frazão e Lígia Formenti, O Estado de S.Paulo. 

Leia maisPressão faz Marinho descartar plano de saúde mais caro para idoso

Geddel é sócio de seis prédios de luxo na BA, diz empreiteiro

BRASILIA, DF, BRASIL, 08-09-2017, 12h00: Geddel Vieira Lima chega preso ao hangar da PF em Brasília, apos ser preso em Salvador. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress, PODER)

Empresas do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) têm participação societária em, pelo menos, seis empreendimentos imobiliários de luxo em Salvador. A informação foi confirmada pelo proprietário da empreiteira baiana Cosbat, Luís Fernando Machado Costa Filho, em depoimento à Polícia Federal na última semana.

Entre os empreendimentos está o residencial “La Vue”, prédio que foi alvo de polêmica no final do ano passado após o então ministro da Cultura, Marcelo Calero, pedir demissão alegando ter sofrido pressões de Geddel para liberar as obras do empreendimento.

A polêmica resultou no pedido de demissão de Geddel da Secretaria de Governo. Na época, a Folha revelou que parentes do então ministro atuaram em defesa do empreendimento junto ao Iphan, órgão de proteção ao patrimônio.

Também consta entre os empreendimentos do qual Geddel é sócio o Residencial Costa España, construído pela Cosbat em parceria com a OAS no bairro de Ondina, em Salvador. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia maisGeddel é sócio de seis prédios de luxo na BA, diz empreiteiro

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: