Cármen nega recurso de Rodrigo Maia e mantém inquérito com Fachin

A ministra Cármen Lúcia preside sessão no plenário do STF

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, rejeitou pedido da defesa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e manteve com o ministro Edson Fachin um dos inquéritos em que ele é investigado na corte. Trata-se do processo que apura se ele e seu pai, o vereador Cesar Maia, do Rio de Janeiro, receberam dinheiro da Odebrecht.

Fachin tinha se manifestado favoravelmente ao sorteio de um novo relator para o caso, uma vez que o inquérito não tem ligação com irregularidades na Petrobras, foco da Operação Lava-Jato, relatada por ele no STF. Mas a decisão final ficou com Cármen Lúcia. Ela concordou que não havia relação com a Lava-Jato, mas apontou outras investigações que estão com Fachin e que teriam ligação com esse inquérito.

A defesa de Rodrigo Maia recorreu. Foi apresentado um tipo de recurso chamado embargos de declaração, que serve para esclarecer omissões, contradições e obscuridades. Cármen Lúcia negou novamente, dizendo que não é o recurso adequado para conseguir mudar a decisão dela. As informações são de O Globo.

Leia maisCármen nega recurso de Rodrigo Maia e mantém inquérito com Fachin

Três pessoas morrem a cada 5 minutos por falhas médicas no país

Hospital Sírio Libanês

Em razão de falhas que poderiam ser evitadas nos hospitais, três brasileiros morrem a cada cinco minutos no Brasil, num total de 829 óbitos por dia. A constatação é do Primeiro Anuário da Segurança Assistencial Hospitalar no Brasil, produzido pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) e pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

De acordo com o estudo, os eventos adversos em hospitais são a segunda causa de morte mais comum no Brasil, matando mais do que a soma de acidentes de trânsito, homicídios, latrocínio e câncer. Dados do Observatório Nacional de Segurança Viária indicam a morte de aproximadamente 129 brasileiros por acidente de trânsito a cada dia; o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que é produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mostra cerca de 164 mortes violentas por dia e. Já o câncer mata de 480 a 520 brasileiros todos os dias, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Apenas as doenças cardiovasculares, consideradas a principal causa de falecimento no mundo, matam mais pessoas no país: são 950 brasileiros por dia, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia. As informações são de O Estado de são Paulo. 

Leia maisTrês pessoas morrem a cada 5 minutos por falhas médicas no país

Meirelles diz que decidirá candidatura após primeiro trimestre

Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que deverá decidir sobre uma possível candidatura à Presidência da República logo após o fim do primeiro trimestre de 2018. Ele lembrou que aqueles que ocupam algum cargo no Poder Executivo, como é o seu caso, têm até o dia 5 de abril para tomar uma decisão. Este é o prazo legal para que ministros deixem o governo caso sejam candidatos.

“No devido tempo, ao final do primeiro trimestre do ano que vem, acredito que é o momento que devemos parar, dar uma olhada e verificar a situação, se é algo adequado ou não de eu continuar prestando serviços ao País”, disse Meirelles, em resposta à pergunta sobre uma possível candidatura à Presidência, após ter feito palestra sobre economia na Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

Após questionamento sobre a data em que tomaria uma decisão, ele complementou: “A data legal é 5 de abril, então, até lá, todos que têm condição no Executivo terão que tomar uma decisão se serão ou não serão candidatos a um cargo”., segundo a Agência Estado.

Temer negocia frente de siglas para disputa de 2018

Temer

O presidente Michel Temer começa a desenhar a estratégia para seu último ano de governo e para as eleições de 2018. A ideia é construir uma ampla frente de centro-direita para enfrentar a batalha pela aprovação da reforma da Previdência e de outras pautas econômicas e mantê-la unida até a disputa eleitoral de outubro.

Com mais da metade do tempo de TV, esta frente incluiria PMDB, PSDB, DEM, PR, PRB, PP e PSD e seria capaz de fazer a defesa do legado de Temer além de se contrapor e até isolar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, líder nas pesquisas.

Segundo auxiliares de Temer, caso a estratégia prospere o nome será escolhido no ano que vem. Os preferidos do presidente são o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB).

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pode ser o escolhido, mas precisa se reaproximar do PMDB e de Temer. A candidatura do próprio presidente não está descartada, apesar dos apenas 3% de aprovação nas pesquisas. Ele próprio se coloca como o “último da fila”, segundo a Agência Estado.

Leia maisTemer negocia frente de siglas para disputa de 2018

Temer é submetido a angioplastia de três artérias coronárias

O presidente Michel Temer foi submetido a uma angioplastia de três artérias coronárias com implante de stent na noite da última sexta-feira, informou a Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto. O procedimento foi realizado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A intervenção foi realizada com sucesso e Temer deve ficar internado por dois dias na Unidade Coronariana do hospital.

O presidente passou por uma bateria de exames antes da angioplastia. Todo o procedimento foi encerrado pouco antes da meia-noite.

No último dia 27, Temer foi internado para realizar um procedimento de desobstrução da uretra causado pelo inchaço da próstata. As informações são de O Globo

Leia maisTemer é submetido a angioplastia de três artérias coronárias

Cabral tinha camarão, bolinho de bacalhau, queijos e iogurte na cadeia

Sérgio Cabral

Uma vistoria do Ministério Público do Rio realizada na tarde desta sexta-feira, 24, na Cadeia Pública José Frederico Marques encontrou alimentos proibidos que haviam sido levados para consumo do ex-governador Sergio Cabral Filho (PMDB). Havia camarão, bolinhos de bacalhau e queijos, além de iogurtes e refrigerantes – parte com o nome do ex-governador.

A informação foi divulgada pela “Globonews”. O juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, Marcelo Bretas, que concentra os casos da Lava Jato no Rio, disse à reportagem que não recebeu a informação sobre a irregularidade oficialmente.

Cabral foi chamado pela direção da cadeia para acompanhar a inspeção e responder se os alimentos eram para ele. As imagens veiculadas pela “Globonews” mostram o ex-governador com uma expressão triste diante da descoberta. É possível ver pelo menos um tonel com gelo com o nome Cabral no topo. A anotação indicaria que os itens, que necessitam de refrigeração constante, foram destinados a ele. As informações são da Agência Estado.

Leia maisCabral tinha camarão, bolinho de bacalhau, queijos e iogurte na cadeia

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: