Governador entrega cheques do microcrédito em Cruzeta e investe mais R$ 2 milhões na região Seridó

Investir em um negócio próprio era o grande sonho de Neide de Medeiros. Agora, com a chegada do programa Microcrédito do Empreendedor, a vendedora de cosméticos vai finalmente conseguir ampliar o estoque. “Com esse valor, vou comprar uma quantidade maior e aumentar a diversidade de produtos. Inclusive vou chamar minha irmã para trabalhar comigo, já que a demanda está aumentando”, afirmou a comerciante de Caicó.

Com história parecida, Maria da Conceição Pereira também é dona do próprio comércio. Ela e o marido trabalham com avicultura e com o cheque do microcrédito também vão ampliar as vendas. “Não sei nem explicar como estou feliz. Vou comprar mais galinhas, equipamentos e melhorar meus serviços”, contou emocionada a comerciante de Cruzeta.

Assim como Neide e Maria da Conceição, cerca de 600 pequenos comerciantes de Cruzeta, e outros municípios da região seridoense, como São José do Seridó, Tenente Laurentino, Florânia, São Vicente, Caicó e São Bento do Trairi foram beneficiados com a entrega dos cheques do programa Microcrédito do Empreendedor. Mais de R$ 2 milhões estão sendo investidos na economia dessas cidades, possibilitando a criação de novos negócios e empregos.

A entrega dos cheques foi realizada pelo governador Robinson Faria, na manhã deste sábado (04), no Ginásio Poliesportivo de Cruzeta.

Leia maisGovernador entrega cheques do microcrédito em Cruzeta e investe mais R$ 2 milhões na região Seridó

Governo do prefeito do Assú faz manipulação criminosa de informações sobre salários

Resultado de imagem para gustavo soares e clebson

Os secretários Clebson Corsino (Executivo de Gestão )e Marcos Campos (Administração), revelaram hoje uma malandragem tipica de criminosos na manipulação de informações sobre salários na Prefeitura do Assú, alegando atualização de dados no Portal da Transparência.

Por exemplo, o Portal da Transparência divulgou que o prefeito Gustavo Soares recebeu em outubro um salário de R$ 18 mil e pouco tempo depois, o salário do chefe do executivo baixou para R$ 15.300.

Cabe ao Ministério Público apurar essa malandragem criminosa que procura ludibriar e enganar a população com informações não confiáveis. A macacada do governo Gustavo Soares também se estende em relação a divulgação no Diário Oficial do Município como por exemplo, sem data e sem numeração.

O governo do prefeito Gustavo Soares é a maior esculhambação na história política do RN. O desgoverno, a incompetência e má fé de uma equipe composta de secretários réus, já é motivo de investigação apurada do MP para identificar o que danado anda acontecendo realmente por debaixo dos panos.

STF proíbe nota zero para redação do Enem que ferir direitos humanos

Resultado de imagem para STF proíbe nota zero para redação do Enem que ferir direitos humanos

A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Cármen Lúcia, manteve neste sábado (4) decisão da Justiça que suspende a regra do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) que dá nota zero para a redação considerada desrespeitosa aos direitos humanos. A decisão já vale para a edição deste ano.

A prova de redação do exame será aplicada a mais de 6 milhões de candidatos neste domingo (5).

A ministra entendeu que a proibição implicaria em limitar a liberdade de expressão.

“O cumprimento da Constituição da República impõe, em sua base mesma, pleno respeito aos direitos humanos, contrariados pelo racismo, pelo preconceito, pela intolerância, dentre outras práticas inaceitáveis numa democracia e firmemente adversas ao sistema jurídico vigente. Mas não se combate a intolerância social com maior intolerância estatal. Sensibiliza-se para os direitos humanos com maior solidariedade até com os erros pouco humanos, não com mordaça”, escreveu Cármen Lúcia. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia maisSTF proíbe nota zero para redação do Enem que ferir direitos humanos

PSDB pede para Luislinda silenciar se quiser ficar no ministério

tr001.jpg

O presidente Michel Temer empurrou para o PSDB a decisão de manter ou não a ministra Luislinda Valois no cargo depois de ela ter protocolado documento no qual diz que faz trabalho escravo por não receber R$ 61 mil, soma de sua remuneração como ministra e aposentadoria como desembargadora, e pedir para furar o teto constitucional.

A ministra foi avisada por seus interlocutores no partido que fica se não falar mais no assunto. Ela foi indicada para o cargo pelo senador Aécio Neves (MG), de quem é admiradora, e é próxima do ministro Antonio Imbassahy, também baiano, segundo a Agência Estado.

Leia maisPSDB pede para Luislinda silenciar se quiser ficar no ministério

Secretários confessam que Portal da Prefeitura do Assú fez divulgação falsa de dados

Resultado de imagem para Clebson corsino e gustavo soares

Com o objetivo de esclarecer a matéria que revela a farsa montada pelo prefeito Gustavo Soares e sua equipe de secretários condenados, réus e acusados da prática de toda ilegalidade administrativa na Justiça da Comarca, para enganar e ludibriar a população sobre o ‘controle de despesa’ na Prefeitura do Assú, os secretários Clebson Corsino (Executivo de Gestão )e Marcos Campos (Administração), acabaram confessando um grave crime que é a divulgação falsa de dados no Portal de Transparência.

Na nota enviada ao blogueiro Samuel Junior, alega que a informação de que os subsídios de outubro foram pagos sem obedecer decreto que estipulou medidas administrativas para controle de despesas”, a Prefeitura Municipal do Assú, assim se manifesta:

1 – O contido no Decreto número 034/17, foi cumprido integralmente, com a redução salarial definida para os proventos dos cargos em comissão, dos eletivos, vice e prefeito.

2 – A folha salarial de outubro foi totalmente quitada no dia 31 do mês, mantendo a pontualidade da administração pública municipal atual;

3 – O Portal da Transparência encontrava-se em estágio de atualização de dados, procedimento já finalizado.

Sem mais, renovamos votos de apreço e consideração.

Assú (RN), 4 de novembro de 2017

Clebson Corsino

Secretário Executivo de Gestão

Marcos Campos

Secretário de Administração e Planejamento

*Superação de divergências políticas marca solenidade de centenário de São José do Seridó*

Cem anos após sua fundação, ocorrida em 4 de novembro de 1917, o município de São José do Seridó celebrou na noite dessa sexta-feira (3), em sessão solene da Assembleia Legislativa, seu centenário, homenageando quem contribuiu para a construção da cidade e olhando para os desafios do futuro.

“É um orgulho tremendo ver aqui nesta plateia quem ajudou a construir São José do Seridó em diversas áreas, como desenvolvimento social, agricultura, gastronomia, saúde, política. Mas, orgulha-nos a todos, acima de qualquer coisa, vermos superados entreveros do passado, pois aqui se encontram aqueles que deixaram no passado a disputa política”, registrou o propositor da solenidade, deputado Nelter Queiroz.

Com pouco mais de 4.500 habitantes, São José do Seridó remonta a 4 de novembro de 1917, quando foi criado o povoado que, tendo sido elevado a distrito em 1938, se emancipou politicamente em 1962. Com a expansão de sua atividade industrial, graças às facções têxteis, o município consegue gerar emprego, renda e tributos que voltam à comunidade, condição que faz a cidade frequentar o topo dos rankings de desenvolvimento humano.

Leia mais*Superação de divergências políticas marca solenidade de centenário de São José do Seridó*

Blogueiro Samuel desmascara farsa de ‘controle de despesas’ do prefeito do Assú

Resultado de imagem para gustavo soares

O blogueiro de Assú Samuel Nário, do Rabiscos, desmascarou uma farsa engendrada nos gabinetes da Prefeitura do Assú comandada pelo prefeito Gustavo Soares, irmão do deputado estado George Soares, com o intuito de enganar a população e tirar o governo da lama da descrença popular.

Ele conta que “através de decreto publicado no Diário Oficial do Município (DOM) do Assú, o prefeito Gustavo Montenegro Soares, estipulou medidas administrativas para o controle das despesas pelo prazo de noventa dias.

Segundo Samuel, “uma dessas medidas era que os subsídios do prefeito, vice-prefeita, secretários executivos, consultores, procurador geral, controlador geral, pregoeiro, secretários e secretários adjuntos seriam reduzidos no percentual de 15%”.

Samuel escreveu ainda que “também ficou determinada a redução dos vencimentos salariais dos demais cargos comissionados no percentual de 10% e que o decreto publicado no DOM do dia 13 de outubro, as medidas teriam efeitos retroagidos a 1º de outubro”.

Segundo levantamento realizado por Samuel, “os salários de setembro e outubro de alguns secretários executivos e não houve alteração. O mesmo aconteceu com os salários dos secretários, diretores e outros.”

Trocando em miúdos. O prefeito que ganha R$ 18 mil/mês, disse que ia reduzir o salário dele e de outros secretários, mas a medida ainda não entrou em vigor.

TSE julgará Bolsonaro e Lula por antecipação de campanha

Lula e Bolsonaro

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) entraram na mira do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por propaganda eleitoral antecipada. A Corte Eleitoral deve julgar ainda neste ano dois processos que envolvem a divulgação na internet de vídeos que fazem referência às candidaturas de Lula e Bolsonaro ao Planalto. Os dois, que lideram as pesquisas, já anunciaram publicamente a intenção de concorrer em 2018.

Na Corte Eleitoral, a avaliação é a de que esses julgamentos devem estabelecer as balizas que nortearão o entendimento do tribunal sobre o tema nas eleições de 2018. A legislação permite a propaganda eleitoral somente a partir de 15 de agosto do ano da eleição e prevê multa de R$ 5 mil a R$ 25 mil para quem violar a restrição.

O primeiro caso que está na pauta é o de Bolsonaro. Em 21 de setembro, o TSE iniciou o julgamento sobre a retirada da internet de vídeos de apoio ao deputado fluminense. O ministro Admar Gonzaga, que havia solicitado mais tempo para analisar o caso, deve devolver o pedido de vista nos próximos dias. As informações são de O Estado de São Paulo.

Leia maisTSE julgará Bolsonaro e Lula por antecipação de campanha

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: