Nove dias de viagem dos deputados custarão só com diárias quase R$ 90 mil aos cofres públicos

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, visita museu do Holocausto, em Jerusalém

No primeiro dia de visita a Israel neste domingo (29), o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia e uma comitiva formada por nove deputados federais visitaram o Museu do Holocausto e em seguida almoçaram com o embaixador brasileiro, Paulo César Meira de Vasconcellos.

À tarde, eles se reuniram com representantes de quatro empresas israelenses da área de segurança pública.

Não foi permitida a participação da imprensa em nenhum dos eventos. Rodrigo Maia vem acompanhado de sua esposa e dos deputados federais Baleia Rossi (PMDB-SP), Marcos Montes (PSD-MG), José Rocha (PR-BA), Alexandre Baldy (PODE-GO), Benito Gama (PTB-BA), Cleber Verde (PRB-MA), Heráclito Fortes (PSB-PI), Orlando Silva (PCdoB-SP) e Rubens Bueno (PPS-PR). As informações são de MIRIAM SANGER, Folha de São Paulo.

Leia maisNove dias de viagem dos deputados custarão só com diárias quase R$ 90 mil aos cofres públicos

Exibição de filme sobre Olavo de Carvalho acaba em pancadaria na UFPE

Olavo de Carvalho

Depois de ter sido boicotado por cineastas no Cine PE, o documentário O Jardim das Aflições, que retrata as ideias do filósofo conservador Olavo de Carvalho, virou novamente motivo de confusão. Digido por Josias Teófilo, o filme era exibido na noite dessa sexta-feira, 27, em auditório da Universidade Federal do Pernambuco (UFPE), no Recife, quando estudantes contrários às posições do filósofo cercaram o ambiente do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH).

Alguns dos alunos que assistiam ao filme deixaram a sala para ver o que ocorria no lado externo, e foram recebidos com gritos como “recua, direita, recua” e “fascistas”. Dos dois lados, os estudantes passaram a trocar palavras de ordem. Foi quando um jovem vestindo uma camiseta com a imagem do deputado Jair Bolsonaro foi agredido por um dos manifestantes. Como mostram os registros, a partir disso, teve início a pancadaria entre os grupos, que resultou em feridos entre as duas partes.

A reportagem entrou em contato com a PM, que disse que não houve registros relativos ao caso.

Leia maisExibição de filme sobre Olavo de Carvalho acaba em pancadaria na UFPE

Maia afirma que vai rejeitar os 25 pedidos de impeachment contra Temer

Rodrigo Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou em entrevista ao ‘O Estado de S. Paulo’ que vai rejeitar todos os 25 pedidos de impeachment contra o presidente Michel Temer que estão parados em sua gaveta. Segundo a sua argumentação, após ter sido leal a Temer nas duas denúncias, não faz sentido atuar agora contra o governo. Maia também disse que o presidente tem que “agradecer muito” pelo fato de ele não ter agido para derrubá-lo do Palácio do Planalto

Como fica a sua relação com o Palácio do Planalto no pós-denúncia?

A minha primeira eleição na presidência da Câmara foi independente e o Michel tem de agradecer muito de eu ter sido eleito e não ter feito o que eu podia ter feito. Eu poderia, na minha primeira legislatura, ter trabalhado dizendo o tempo todo que o governo não me ajudou, porque ele só apoiou a minha candidatura nas últimas 24 horas. Mas eu abracei a agenda do governo porque eu acredito na agenda da equipe econômica. Não foi uma questão de “eu sou governo”. Agora, eu não misturo as coisas: o presidente da República e o presidente da Câmara têm uma relação institucional muito boa e essa relação se mantém boa Mas, o que eu estou dizendo, como presidente da Câmara, é que a relação não será uma relação amanhã igual a que foi antes das duas denúncias se o governo não reorganizar a base. As informações são da Agência Estado.

Leia maisMaia afirma que vai rejeitar os 25 pedidos de impeachment contra Temer

Nos EUA, Janot diz que Gilmar tenta ‘esconder’ algo com críticas a ele

Brazil's Attorney General Rodrigo Janot looks on during news conference after a forum titled "Measures Against Corruption" at the state attorney general office in Brasilia, Brazil November 24, 2016. REUTERS/Ueslei Marcelino ORG XMIT: BSB06

A um público de universitários brasileiros reunidos na Universidade de Georgetown, em Washington, o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot sugeriu na noite deste sábado (29) que o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), estaria tentando esconder algo sob uma “cortina de fumaça” ao criticá-lo recentemente.

“Não sei qual é a razão deste comportamento, o que se quer esconder com este comportamento. Agora que tem uma cortina de fumaça, com certeza tem”, disse Janot ao ser questionado sobre as críticas que o ministro fez à sua atuação à frente da PGR (Procuradoria Geral da República).

“Ninguém tem essa capacidade de odiar gratuitamente várias pessoas, a não ser que tenha um problema de saúde, né?”, completou, arrancando aplausos e risadas da plateia. “Antes eu não podia falar, agora eu posso.”

No último mês, Gilmar Mendes disse que a gestão de Janot na PGR foi “sem dúvida alguma a mais infeliz, a mais desastrosa” e comparou o ex-procurador-geral ao personagem Simão Bacamarte, de “O Alienista”, de Machado de Assis. As informações são de ISABEL FLECK, Folha de São Paulo.

Leia maisNos EUA, Janot diz que Gilmar tenta ‘esconder’ algo com críticas a ele

Deputado, irmão de Geddel emprega piloto como assessor na Câmara

PRISAO GEDDEL VIEIRA LIMA - O ex-ministro Geddel Vieira Lima, preso em seu apartamento em Salvador na última sexta, 08, e visto desembarcando do jato da Policia Federal acompanhado por policias na chegada ao angar da Policia Federal em Brasilia. Gedel e acusado de corrupcao em administracoes do governo e em seu apartamento foram encontradas malas com dinheiro totalizando mais de 51 milhoes de Reais

O deputado federal Lúcio Veira Lima (PMDB) emprega como assessor na Câmara o piloto de um avião que pertence à sua família.

Piloto de aviação profissional, Francisco Cezar Martins Meireles é lotado como secretário parlamentar com salário de R$ 14,3 mil desde março de 2017, período em que fez pelo menos sete voos no comando da aeronave PT-LKB, modelo Cessna 40 –o último foi em maio deste ano, de Salvador a São Luís.

A aeronave está em nome do espólio de Afrísio Vieira Lima (1929-2016), pai de Lúcio e do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB).

Lúcio e Geddel são alvo de inquéritos que investigam a ocultação de R$ 51 milhões encontrados em um apartamento em Salvador que, segundo a Procuradoria, seriam provenientes de propinas. Geddel está preso preventivamente em Brasília.

Assessor de Lúcio e irmão do deputado estadual Hildécio Meireles (PMDB-BA), Francisco Meireles atua como piloto de aeronaves da família Vieira Lima pelo menos desde 2009, época em que já era contratado pela Câmara.

Leia maisDeputado, irmão de Geddel emprega piloto como assessor na Câmara

Posts de Doria nas mídias sociais despenca

Doria reprova performance no MAM

Após um começo fulminante, mas que durou apenas três meses, o engajamento dos internautas com os posts do prefeito João Doria (PSDB) nas mídias sociais desabou, em todas as plataformas, a partir de abril. E não foi por falta de esforço: a quantidade diária de publicações manteve-se estável ou cresceu.

Houve queda forte nas interações registradas no Facebook, no Twitter e no Instagram, segundo dados coletados com a ferramenta Crowdtangle, de análise de redes sociais.

No Google, as buscas pela palavra “Doria” cresceram recentemente, mas não de uma maneira positiva para o prefeito. O termo mais pesquisado associado a seu nome foi “ração” – por causa da ideia, que o tucano acabou abandonandode misturar comida liofilizada e recondicionada à merenda escolar, além de distribuí-la para pessoas pobres. As informações são de Daniel Bramatti, José Roberto de Toledo e Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo.

Ibope testa Luciano Huck na pesquisa

Resultado de imagem para luciano huck

Entre os novos nomes, o apresentador de TV Luciano Huck foi testado na pesquisa, ficando em patamar igual aos do tucano Alckmin e Doria: 5% no cenário em que a disputa é com Lula e 8%, com Haddad.

Já o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, teve entre zero e 1% das intenções, dependendo do cenário.

Na pesquisa espontânea, Lula também lidera, com 26% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro, com 9%.

Foram ouvidas 2.002 pessoas em todos os Estados, com margem de erro de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

Lula lidera pesquisa com até 36% dos votos, seguido por Bolsonaro, diz Ibope

ctv-ebb-lula mg

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado federal Jair Bolsonaro iriam para o segundo turno se as eleições presidenciais de 2018 fossem hoje, segundo pesquisa Ibope publicada na coluna Lauro Jardim, do jornal O Globo. Em todos os cenários, Lula ficaria com o mínimo de 35% e o máximo 36% das intenções de voto. Bolsonaro ficaria com 15% em cenário com Lula e com 18% se o candidato do PT for Fernando Haddad.

A ex-senadora Marina Silva aparece em terceiro lugar em todos os cenários da pesquisa, que foi realizada entre os dias 18 e 22 deste mês, com intenções de voto entre 8% e 11% dependendo dos adversários. Em seguida, vêm Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e João Doria, com porcentuais entre 5% e 7%. No cenário com Haddad no lugar de Lula, Ciro Gomes chega a ter 11% das intenções de voto.

Agripino é vaiado em São Gonçalo do Amarante de Jaime Calado

Neste sábado em São Gonçalo do Amarante, terra já administrada peo ex-prefeito Jaime Calado, marido da deputada federal Zenaide Maia, apontada como candidata ao Senado nas eleições de 2018 – o senador José Agripino (DEM)  foi vaiado pelo público presente, durante evento religioso em homenagem aos 30 Mártires de Cunhaú e Uruaçu, os primeiros santos potiguares – canonizados no último dia 15 no Vaticano.

Em grampo, filha de Henrique Alves fala em ‘alguém nos bastidores’ tratando da soltura do pai

Interceptação telefônica flagrou a filha do ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-Governos Dilma e Temer – Turismo) dizendo ao irmão que haveria ‘alguém trabalhando, em Brasília, nos bastidores, pela soltura’ do pai. Andressa de Azambuja Alves Steinmann e a mulher de Henrique Alves, Laurita Arruda, foram alvo de mandado de busca e apreensão na Operação Lavat, desdobramento da Manus – que, em 6 de junho, prendeu o peemedebista.

“Interceptações telefônicas indicam que ela trata da prisão de seu pai, na “Operação Manus”, com Laurita Silveira Dias Arruda Câmara (áudios de índice 12953470, 12966629 e 12976564). Em outro diálogo, mantido com seu irmão, Andressa de Azambuja chega a afirmar que alguém relacionado ao advogado Marcelo Leal estaria trabalhando, em Brasília/DF, “nos bastidores”, pela soltura de Henrique Alves (áudio de índice 13016560)”, informa parecer do Ministério Público Federal, no Rio Grande do Norte, à Justiça. As informações são de Julia Affonso e Ricardo Araújo, O Estado de São Paulo.

Leia maisEm grampo, filha de Henrique Alves fala em ‘alguém nos bastidores’ tratando da soltura do pai

Antes de deixar a PGR, Rodrigo Janot concedeu superpoderes a procuradores

Uma resolução publicada na reta final da gestão de Rodrigo Janot à frente do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) permite a promotores e procuradores realizar vistorias, inspeções e diligências, e requisitar informações e documentos de autoridades públicas e privadas sem autorização judicial. As normas são contestadas por entidades de representação de magistrados, advogados e policiais federais por conceder “superpoderes” ao MP na investigação criminal.

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ajuizaram recentemente ações no Supremo Tribunal Federal (STF), nas quais questionam a constitucionalidade da Resolução 181. A Associação dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) vai ingressar com pedido de amicus curiae – como parte interessada nos processos. As queixas já estão sob análise da procuradora-geral Raquel Dodge, tanto na PGR como no conselho.

Editadas no dia 7 de agosto – Janot deixou o comando da PGR e do CNMP em 17 de setembro – para regular o procedimento investigatório criminal (PIC), as regras reacendem críticas à forma como o MP conduz seus trabalhos e lançam mais polêmicas sobre como o órgão foi liderado pelo ex-procurador-geral, que se viu envolto em uma série de controvérsias à frente da Operação Lava Jato e na delação premiada do Grupo J&F. Procurado, Janot não respondeu à reportagem. As informações são Fausto Macedo, Gilberto Amendola, William Castanho e Beatriz Bulla, O Estado de São Paulo.

Leia maisAntes de deixar a PGR, Rodrigo Janot concedeu superpoderes a procuradores

Presidente do Tribunal Superior do Trabalho recebeu R$ 57 mil em junho

Resultado de imagem para tst ives

Graças às vantagens eventuais a que têm direito, 16 dos 26 ministros do TST (Tribunal Superior do Trabalho) receberam em junho salários acima do teto máximo dos servidores públicos, fixado em R$ 33,7 mil.

Entre os magistrados que ganharam mais que o permitido pela Constituição está o presidente da corte, Ives Gandra Martins Filho, cuja remuneração líquida foi de R$ 57 mil em junho.

O TST informou que, como os ministros têm férias coletivas em julho, “todos receberam o terço constitucional de férias no mês de junho de 2017”. Explicou ainda que 14 magistrados receberam adiantamento de férias, “valor que foi restituído no mês subsequente ao do usufruto”.  As informações são da coluna Painel, da Folha de São Paulo.

PSDB é o que mais perde engajamento em plataformas como o Facebook e o Twitter

Atualmente, o partido é o que mais perde engajamento em plataformas como o Facebook e o Twitter. Só em outubro, caiu 44%. Os tucanos estão atrás da Rede, do PT, do PC do B e do PMDB.

Os dados chegaram ao PSDB acompanhados da análise de que a sigla não teria outro caminho a não ser deixar o governo de Michel Temer para começar a restaurar sua imagem. O diagnóstico parece estar sendo levado ao pé da letra pelo presidente interino da legenda, Tasso Jereissati (CE).

Ao explicitar a intenção de permanecer no comando do PSDB, Tasso confirmou projeções da ala que discorda de sua conduta à frente do partido. O grupo acha que o senador cearense é incapaz de unificar o partido e parece disposto a lançar ao mar metade da bancada na Câmara. As informações são da coluna Painel, da Folha de São Paulo.

75% dos brasileiros não acreditam que PSDB possa eleger o presidente em 2018

O PSDB recebeu dados que colocam na ponta do lápis a erosão de sua base eleitoral. Uma pesquisa encomendada pela sigla mostra que 75% dos brasileiros não acreditam que o próximo presidente será um tucano. No Nordeste, o quadro é ainda pior: 84%.

Num recorte só com simpatizantes do partido, o estudo apontou três pilares para a descrença na legenda: a aliança com Michel Temer, a permanência de Aécio Neves (MG) no PSDB e as intermináveis brigas internas.

Não curti Análise das interações nas redes sociais mostra que 98% das menções ao PSDB são negativas. As informações são da coluna Painel, da Folha de São Paulo.

BLINDAGEM PARA ADVOGADOS

Resultado de imagem para cassio cunha lima

A reação dos políticos contra a Lava Jato não para. Deputados também estão se articulando para aprovar regras restritivas às investigações sobre advogados a partir de um projeto do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB). A proposta já foi aprovada pelo Senado sem maiores dificuldades e agora aguarda parecer do relator, Damous, na CCJ da Câmara. Pelo projeto, “violar direito ou prerrogativa do advogado” constitui crime e pode ser punido com até quatro anos de detenção.

O artigo 7º do Estatuto do Advogado diz que é direito do advogado “a inviolabilidade de seu escritório ou local de trabalho, bem como de seus instrumentos de trabalho, de sua correspondência escrita, eletrônica, telefônica e telemática, desde que relativas ao exercício da advocacia”. O projeto prevê ainda que, em casos de condução coercitiva e prisão arbitrária, o juiz pode perder o cargo e ficar proibido de retornar ao serviço público por até três anos. O projeto abriria brechas para blindar advogados suspeitos da prática de crimes.

— Estão dando uma imunidade para os advogados que não existe nem para eles — afirma o presidente da Ajufe, Roberto Veloso. As informações são de O Globo.

 

Repasse a irmão de marqueteiro de Temer cresce 82% no governo

O marqueteiro Elsinho Mouco e Michel Temer

Os pagamentos do governo federal à agência de publicidade Calia Y2 Propaganda e Marketing –que pertence a um irmão de Elsinho Mouco, marqueteiro de Michel Temer –cresceram 82% na gestão do presidente.

Os gastos com a empresa somaram R$ 102,1 milhões nos 476 dias após o peemedebista assumir (equivalentes a 15 meses e meio, até 31 de agosto), ante R$ 56 milhões em período idêntico, transcorrido até o afastamento da ex-presidente Dilma Rousseff, em 12 de maio do ano passado.

O levantamento foi feito pela Folha de São Paulo em dados disponíveis no Portal da Transparência até sexta (27). O site disponibiliza os desembolsos de ministérios e autarquias, por exemplo, excluindo estatais.

Leia maisRepasse a irmão de marqueteiro de Temer cresce 82% no governo

Juiz pode pegar quatro anos por decretar a prisão ou a condução coercitiva de investigados

Resultado de imagem para roberto requião

Pelo projeto do senador Roberto Requião, do PMDB/PR, é crime “decretar a condução coercitiva de testemunha ou investigado, manifestamente descabida ou sem prévia intimação de comparecimento do juízo”. O expediente da condução coercitiva começou a ser usado com mais frequência na Lava-Jato. Para investigadores, os depoimentos coercitivos são importantes, especialmente quando é necessário evitar que réus combinem versões.

— Há um clima no Parlamento, com apoio do Poder Executivo, de frear as investigações da Lava-Jato e, se possível, colocar em xeque os resultados por ela obtidos até agora. Este é o clima predominante. Depois da manutenção do mandato do senador Aécio Neves e da rejeição da denúncia contra Temer, esse movimento ganhou mais força — disse Alessandro Molon (Rede-RJ).

Prevê detenção de até quatro anos para juízes que decretarem a prisão ou a condução coercitiva de investigados em “desconformidade” com a lei. Depois de aprovado no Senado, será analisado por Comissão Especial cuja criação foi determinada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na quinta-feira.

 

%d blogueiros gostam disto: