fbpx

Maia: ‘Não esperava que advogado do presidente pudesse me chamar de criminoso’

Após o advogado do presidente Michel Temer, Eduardo Carnelós, emitir nota neste domingo na qual manteve críticas à divulgação dos vídeos da delação do doleiro Lúcio Funaro, que foram tornados públicos pela Câmara dos Deputados, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da instituição, reagiu duramente. Para Maia, a nota não elimina o erro por completo. Ele afirmou que os servidores da Casa devem processar Carnelós. E chamou o advogado de “incompetente” e “irresponsável”.

— Não esperava que o advogado do presidente Michel Temer pudesse me agredir dessa forma, me chamar de criminoso. E depois, vendo o erro que cometeu, ele deveria ter tido a coragem de recuar. O ser humano erra e deve admitir o erro — afirmou o presidente ao GLOBO, completando:

— Se ele quer admitir o erro pela metade, continua dizendo que eu e os servidores da Câmara somos criminosos. Sou o presidente da Câmara e o responsável por publicar aquilo que foi autorizado pelo Supremo (Tribunal Federal).

Leia maisMaia: ‘Não esperava que advogado do presidente pudesse me chamar de criminoso’

Com R$ 1,7 bilhão para usar em 2018, partidos têm contas reprovadas

fundo eleitoral criado na reforma política aprovada este mês e estimado em R$ 1,7 bilhão para as campanhas de 2018 será distribuído indistintamente entre partidos que têm prestações de contas reprovadas pela Justiça eleitoral e que, até mesmo, usam o dinheiro público que recebem hoje para atividades que passam longe da vida partidária. Apenas este ano, nove legendas tiveram suas contas desaprovadas, de um total de 29 prestações analisadas. Ou seja, uma em cada três siglas não conseguiu demonstrar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a lisura de suas finanças.

A reprovação de nove partidos é o segundo pior resultado desde 2000. Os balancetes julgados este ano referem-se a 2011 e só perdem, em número de reprovados, para 2003, quando 12 siglas tiveram rejeição parcial ou total de suas contas. Há partidos grandes e pequenos entre os rejeitados este ano — PT e PSDB encabeçam a fila, seguidos por PR, PPS, PCB, PCO, PRTB, PSL e PTN.

As irregularidades que levaram à desaprovação das contas vão desde questões formais, como a apresentação de notas fiscais incompletas, a suspeitas de desvios. Alguns casos envolvem uso de verba do fundo partidário — portanto, dinheiro público —, para o pagamento de empresas de dirigentes das siglas por supostos serviços prestados ao partido, compra de vinhos e até reforma em residência de presidente de legenda. As informações são de O Globo.

Leia maisCom R$ 1,7 bilhão para usar em 2018, partidos têm contas reprovadas

PF faz buscas no gabinete do irmão de Geddel na Câmara dos Deputados

Polícia Federal faz uma operação de busca e apreensão na manhã desta segunda-feira no gabinete de Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), na Câmara dos Deputados. A ação é resultado de um pedido da Procuradoria-Geral da República. Os policiais interditaram o acesso ao sexto andar do anexo IV para a busca. Lúcio é irmão de Geddel Vieira Lima, preso desde julho por tempo indeterminado depois da descoberta de um “bunker” com R$ 51 milhões em um apartamento ligado ao ex-ministro em Salvador, na Bahia.

As investigações foram enviadas ao Supremo Tribunal Federal em setembro por indícios de envolvimento do parlamentar, que goza de foro privilegiado. O apartamento usado por Geddel teria sido emprestado a Lúcio. Ainda não há confirmação se a ação da PF na Câmara e a investigação do bunker estão relacionadas.

Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) voltou à Câmara em 19 de setembro, duas semanas após a revelação do dinheiro. Na ocasião, ele manteve o bom humor e disse que não havia visitado o irmão na Papuda (DF). Ao ser perguntado sobre o caso do irmão, ele respondeu que a defesa cabe ao advogado e ao próprio Geddel. As informações são de O Globo.

Mega-apreensão de peixes em Manaus tem até espécies desconhecidas

Fabiano Maisonnave/Folhapress

A Polícia Federal apreendeu neste sábado (14) 672 peixes ornamentais no aeroporto de Manaus. O caso chamou a atenção pela quantidade recorde de espécies –sete ao todo, das quais uma está ameaçada de extinção e ao menos duas ainda não foram catalogadas pela ciência.

Os animais estavam dentro de dezenas de sacos plásticos que ocupavam três malas grandes. Com eles, foram presos o estudante Jhon Batalha Coelho, 23, e o técnico de segurança Leandro Martins dos Santos, 25. Os dois tentavam embarcar para Tabatinga (cidade amazonense na tríplice fronteira com o Peru e Colômbia).

De lá, provavelmente cruzariam a fronteira seca com a Colômbia, hoje a principal rota de contrabando de peixes ornamentais brasileiros, que têm grande mercado no Japão e em outros países ricos.

Levados pelo Ibama para o Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), os peixes foram retirados dos sacos plásticos e reacomodados em grandes tanques. Muitos apresentavam escoriações pelo corpo. Duas arraias e alguns outros peixes menores morreram. As informações são de FABIANO MAISONNAVE, Folha de São Paulo

Leia maisMega-apreensão de peixes em Manaus tem até espécies desconhecidas

Apoio a Temer custará mais

Câmara dos Deputados
Para que os deputados rejeitem a denúncia, Temer tem que negociar cargos federais com partidos e emendas parlamentares

Aliados do presidente Michel Temer (PMDB) estão preocupados com os efeitos da divulgação dos vídeos da delação do doleiro Lúcio Funaro justamente na semana em que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados deve votar a denúncia contra o peemedebista. A avaliação é de que, embora a revelação das imagens não tenha poder suficiente para alterar a tendência favorável ao arquivamento da acusação, o “preço” a se pagar para a salvação do presidente deve aumentar.

Por causa disso, o Palácio do Planalto já espera que partidos e grupos de parlamentares voltem a procurar o presidente querendo mais do que já haviam exigido para enfrentar o desejo da opinião pública e livrar o peemedebista. As exigências são sempre as mesmas: nomeação de cargos e liberação de emendas.

Um dos integrantes da articulação política do presidente da República admitiu ao blog do jornalista Gerson Camarotti, do portal G1, que a situação mudou após os vídeos. “Essa divulgação foi muito ruim porque vai aumentar a cobrança dos aliados”, teria dito.

Leia maisApoio a Temer custará mais

Lava Jato está a perigo com Temer, diz procurador

Carlos Fernando Santos Lima

O procurador federal Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da Lava Jato em Curitiba (PR), publicou em seu perfil no Facebook que a operação está ameaçada. “Em nenhum momento anterior a Lava Jato esteve tão a perigo quanto agora”, escreveu, com todas as letras maiúsculas.

O comentário acompanhava o compartilhamento de uma reportagem sobre um parecer em que o governo do presidente Michel Temer (PMDB), por meio da Advocacia Geral da União (AGU), defende no Supremo Tribunal Federal (STF) a revisão da possibilidade de prisões após condenação de segunda instância.

O procurador afirmou que “o governo Temer está fazendo, pouco a pouco, o que o governo Dilma queria, mas não conseguiu: destruir a Lava Jato e toda a esperança que ela representa”.

“Depois da última decisão do STF, é compreensível as tentativas da AGU, a mando de Temer, de tentar reverter a decisão de prisão após a decisão de segundo grau. Afinal, não há mais oposição das ruas às tentativas de acabar com o pouco conquistado”, disse.

Leia maisLava Jato está a perigo com Temer, diz procurador

Senado cogita novo embate com o Judiciário no caso Aécio

Resultado de imagem para aecio

Depois de conseguir, com certa gritaria, fazer com que o Supremo Tribunal Federal (STF) aceitasse a necessidade de aval legislativo para a adoção de medidas cautelares que interfiram no mandato parlamentar, o Senado cogita enfrentar o Poder Judiciário mais uma vez. Agora o alvo da polêmica é a decisão da Justiça Federal de Brasília que determinou que a votação do caso envolvendo o senador Aécio Neves (PSDB), a ser realizada nesta terça-feira (17), precisa ser aberta.

Parlamentares ligados ao tucano e grupos próximos do presidente Michel Temer, que dá apoio ao senador afastado, querem fazer a votação em caráter sigiloso, contrariando tanto a jurisprudência da própria Casa quanto a do STF. Quando o Senado foi avaliar a prisão em flagrante do então senador Delcídio do Amaral (na época do PT e hoje sem partido), alguns parlamentares cogitaram o voto secreto, mas a votação acabou sendo feita de forma aberta.

Além disso, naquela época, o ministro Edson Fachin, do STF, também decidiu, em mandado de segurança, que não cabia votação secreta naquela ocasião. No episódio, Fachin considerou que cabe a regra da transparência, já que não há exceção expressa na Constituição.

Leia maisSenado cogita novo embate com o Judiciário no caso Aécio

Maia chama o advogado de Temer de “incompetente” e “irresponsável”

Rodrigo Maia

Maia chamou o advogado de Michel Temer de “incompetente” e “irresponsável”

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), rebateu o posicionamento da defesa do presidente Michel Temer sobre a divulgação dos vídeos da delação do operador financeiro Lúcio Funaro. Neste domingo (15), Maia disse ser sentir agredido por Eduardo Pizarro Carnelós, que defende Temer no processo da denúncia da PGR que tramita na Câmara.

Ele chamou Carnelós de “incompetente e irresponsável” e informou que o advogado será “processado pelos servidores da Câmara”.

Os vídeos com a delação de Funaro foram disponibilizados pelo site da Câmara dos Deputados e, segundo Maia, o material, enviado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), não estava sob sigilo.

No sábado, após o jornal “Folha de S.Paulo” revelar o teor dos vídeos de Funaro, Carnelós divulgou nota afirmando ser “evidente que o criminoso vazamento foi produzido por quem pretende insistir na criação de grave crise política no país”. Neste domingo (15), ele afirmou não saber que o material estava no site da Câmara.

“Daqui para frente, vou, exclusivamente, cumprir meu papel institucional, presidir a sessão (da denúncia da PGR)”, disse Maia.

Leia maisMaia chama o advogado de Temer de “incompetente” e “irresponsável”

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: