Papa tornará santos 30 mártires brasileiros em missa neste domingo

O Papa Francisco dispensou a exigência de milagres para canonização dos 30 novos santos brasileiros

Uma missa de domingo em uma capela, uma celebração em campo aberto às margens de um rio e 150 pessoas brutalmente assassinadas. Dois massacres registrados no Rio Grande do Norte e apontados como símbolos da intolerância religiosa de holandeses que dominavam o Nordeste brasileiro em 1645 renderão ao país, 372 anos depois, 30 novos santos –”os primeiros santos mártires do Brasil”.

Os chamados “mártires de Cunhaú e Uruaçú” –nomes de duas localidades da época que hoje correspondem aos municípios potiguares de Canguaretama e São Gonçalo do Amarante– foram beatificados no ano 2000 pelo Papa João Paulo II e serão canonizados neste domingo pelo Papa Francisco.

Os 30 novos santos são os únicos mortos identificados em dois massacres que deixaram um saldo de aproximadamente 150 vítimas. Por esse motivo, somente eles serão reconhecidos na cerimônia.

O caso é considerado emblemático, entre outros motivos, porque os massacrados teriam “dado a vida, derramado o sangue, na vivência de sua fé”, segundo a Igreja.

Em Cunhaú, 70 teriam sido assassinados em 16 de julho de 1645. O episódio é apontado como retaliação holandesa aos que seguiam a fé católica e se recusavam a migrar para o movimento religioso protestante que difundiam, o calvinismo.

Leia maisPapa tornará santos 30 mártires brasileiros em missa neste domingo

Liminar proíbe Senado de fazer votação secreta na sessão sobre Aécio

aecio

O juiz Marcio Lima Coelho de Freitas, da Sessão Judiciária do Distrito Federal, concedeu liminar na noite de sexta-feira, 13, que obriga o Senado a adotar votação aberta e nominal na sessão que decidirá sobre o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG).

A decisão atende a ação popular movida pelo presidente da União Nacional dos Juízes Federais (Unajuf), Eduardo Cubas. A liminar se baseia na emenda 35/2001 que altera o artigo 53 da Constituição suprimindo a possibilidade de votação fechada nos casos que envolvem a suspensão de direitos de parlamentares.

Já a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) classificou como “inadmissível” a hipótese de o Senado adotar a votação secreta. “Mais que nunca, a sociedade brasileira exige transparência e honestidade na aplicação da justiça. Voto aberto, portanto”, disse o presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia.

‘Capoeira gospel’ cresce e gera tensão entre evangélicos e movimento negro

O pastor com berimbau chega aonde o pastor de terno não chega', diz a professora de capoeira Laís Dutra

‘O pastor com berimbau chega aonde o pastor de terno não chega’, diz Laís Dutra

Estavam presentes o berimbau, o atabaque, a ginga e os saltos mortais. Quase tudo fazia lembrar um jogo de capoeira típico, mas, em vez dos cânticos que enaltecem os orixás ou trazem referências à cultura negra, os versos faziam louvor a Jesus Cristo e a roda era alternada com momentos de pregação e oração.

“Não deixa seu barco virar, não deixa a maré te levar, acredite no Senhor, só ele é quem pode salvar”, cantavam as cerca de 200 pessoas, reunidas na quadra de uma escola para o “1º Encontro Cristão de Capoeira do Gama” (cidade satélite de Brasília), numa tarde de sábado.

Era mais um evento de capoeira evangélica, também chamada de capoeira gospel, vertente que ganha cada vez mais adeptos no Brasil, principalmente por meio da palavra e do gingado de antigos mestres que se converteram à religião.

Se antes a prática enfrentava resistência dentro de igrejas, agora, nessa nova roupagem, é cada vez mais considerada uma eficiente ferramenta de evangelização. As informações são de MARIANA SCHREIBER, da BBC Brasil.

Leia mais‘Capoeira gospel’ cresce e gera tensão entre evangélicos e movimento negro

Senadores veem ameaça a Aécio Neves em voto aberto

aécio

A maneira como será a votação no Senado sobre a manutenção das medidas cautelares contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), na terça-feira, pode influenciar no futuro do tucano. Senadores afirmam que, se o voto não for secreto, a pressão da opinião pública pode fazer com que parlamentares desistam de reverter a suspensão do mandato do político mineiro.

Como o jornal “O Estado de S. Paulo” mostrou na sexta-feira, 13, a cúpula do Senado articula para que a votação em plenário seja secreta para evitar o desgaste dos senadores que querem votar a favor de Aécio e suspender as medidas cautelares impostas pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal.

“Qualquer decisão pode ser mal interpretada, pois pode ser vista como uma votação corporativista”, admitiu o líder do PMDB na Casa, senador Raimundo Lira (PB).

Leia maisSenadores veem ameaça a Aécio Neves em voto aberto

Delação de Funaro acelera ação contra Cunha e Henrique Alves

Resultado de imagem para henrique alves e cunha

Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu compartilhar anexos da delação premiada do doleiro Lúcio Funaro com a Justiça Federal em Brasília, o que aproxima os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) de uma nova sentença, desta vez na Operação Sépsis. Cunha vinha se recusando a prestar depoimento no processo, que já está em fase final de instrução, por não ter tido acesso aos depoimentos de Funaro.

Agora, com o compartilhamento, o ex-presidente da Câmara deve prolongar sua estadia em Brasília, para onde foi transferido há um mês para participar de oitivas na Justiça. A volta do preso para Curitiba estava prevista para a semana que vem. Foi remarcada para o fim do mês.

Uma audiência marcada para a última quarta-feira foi cancelada pelo juiz titular da 10ª Vara Federal em Brasília, Vallisney de Souza Oliveira. Na ocasião, seriam ouvidos os cinco réus da ação penal: Cunha; Alves; Funaro; Fábio Cleto, ex-vice-presidente da Caixa Econômica Federal; e Alexandre Margotto, sócio de Funaro. Os três primeiros estão presos preventivamente na Lava-Jato. Os três últimos são delatores na operação.

Leia maisDelação de Funaro acelera ação contra Cunha e Henrique Alves

Juiz do DF determina que votação seja aberta em caso de Aécio

Senador Aécio Neves (PSDB-MG), ao voltar do afastamento do cargo

Um juiz federal determinou que o Senado adote votação aberta na análise do caso de Aécio Neves (PSDB-MG), marcada para a próxima terça-feira (17).

O plenário da Casa deve analisar nesta data se mantém o tucano afastado do mandato e a imposição de recolhimento noturno.

As medidas restritivas foram impostas a ele por decisão da primeira turma do STF (Supremo Tribunal Federal) no fim de setembro.

A votação aberta foi determinada pelo juiz Marcio Luiz Coelho de Freitas, da Justiça Federal no Distrito Federal e tem como base uma ação popular protocolada nesta sexta-feira (13).

Leia maisJuiz do DF determina que votação seja aberta em caso de Aécio

Galeguinho de Bozó é assassinado e o pai dele foi baleado em Assú

Um homem morreu e o pai dele foi baleado durante uma ocorrência registrada na cidade de Assu, no Oeste potiguar, na noite desta sexta-feira (13). De acordo com a PM, o sobrevivente foi levado para o Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró.

Ainda segundo a Polícia Militar, Edjaelson Domingos da Fonseca, conhecido por Galeguinho de Bozó, estava com o pai, Edmilson Domingos da Fonseca, na rua Francisco Horácio da Silva, bairro Parati 2000, quando os dois foram alvejados.

Pessoas que moram na região informaram à polícia que ouviram disparos de arma de fogo por volta das 23h30. Foi quando saíram à rua e encontraram os dois baleados. Edjaelson morreu no local. Edmilson foi socorrido pelos vizinhos, que o conduziram ao hospital da cidade. Logo em seguida ele foi transferido para o Hospital Regional Tarcísio Maia. A PM não tem informações sobre o estado de saúde dele.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: