Decisão da ONU sobre Lula fica para 2018

lula

A ONU vai deixar para 2018 a decisão final sobre o caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em julho de 2016, a defesa do brasileiro apresentou uma queixa ao Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas contra o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância. Segundo os advogados do petista, o magistrado estaria violando seus direitos de defesa em processos penais no âmbito da Lava Jato. Aos 71 anos de idade, Lula foi condenado em julho pelo juiz a 9 anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O caso passou a ser examinado pela ONU em outubro do ano passado.

À reportagem, a assessoria de imprensa do Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos confirmou que a próxima reunião do Comitê das Nações Unidas, a ser iniciada na segunda-feira, 16, não incluiu o caso de Lula na pauta. A decisão sobre o ex-presidente, então, deve ficar para 2018, já que o próximo encontro dos peritos do colegiado está marcado para março do ano que vem.

Leia maisDecisão da ONU sobre Lula fica para 2018

Moro dá 48 horas a Lula para entregar originais de recibos de aluguel

Lula

O juiz Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, deu prazo de 48 horas para a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entregar na Secretaria da 13.ª Vara Federal de Curitiba os originais dos recibos de aluguel do apartamento 121 do edifício Hill Houve, em São Bernardo do Campo, imóvel que teria sido adquirido com propinas da empreiteira Odebrecht, segundo acusação do Ministério Público Federal.

Moro considerou “desnecessária” uma audiência formal para entrega dos documentos ou a presença de perito. “Os recibos deverão ser entregues na Secretaria deste Juízo e que os acautelará para submetê-los a perícia caso seja de fato deferida “

O apartamento, vizinho à residência de Lula, está em nome do engenheiro Glaucos Costamarques, apontado pelos investigadores como “laranja” do ex-presidente da República. Glaucos é primo distante do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula.

Leia maisMoro dá 48 horas a Lula para entregar originais de recibos de aluguel

MENOS POLUENTES Diante de tendência mundial, Fábio Faria reforça incentivos para carros elétricos no Brasil

Imagem relacionada

Deputado tem um projeto de lei em tramitação que visa estimular a produção e comercialização de veículos elétricos ou híbridos

São muitas as notícias sobre a necessidade de reduzir a emissão de poluentes no mundo, especialmente com a retirada de carros com motores a combustão de circulação. “Recentemente, vários países anunciaram planos de produção e comercialização apenas de veículos elétricos e híbridos. Aqui no Brasil, temos projetos tramitando para aumentar os incentivos, só que precisamos dar maior celeridade a isso. Em 2015 propus que sejam isentos de IPI para torná-los mais acessíveis”, afirma o deputado Fábio Faria, se referindo ao projeto de lei 1410/2015 de sua autoria.

O parlamentar observa que a China, maior fabricante e vendedora de carros elétricos do mundo, já determina que 20% dos carros em circulação em 2025 sejam movidos por combustíveis alternativos, anúncio que levou grandes montadoras a acelerarem seus projetos do tipo, temendo ficarem para trás no mercado automotivo. “Reino Unido, França, Índia, Noruega e Alemanha já anunciaram projetos semelhantes. Todos estão antenados neste movimento verde porque existe apoio estatal. Aqui no Brasil, é essencial um esforço político conjunto para aprovar leis de incentivo e entrar em sintonia com o mundo”, ressalta Faria.

Leia maisMENOS POLUENTES Diante de tendência mundial, Fábio Faria reforça incentivos para carros elétricos no Brasil

‘O marketing evangélico é agressivo’, diz primeiro padre Zezinho

Padre Zezinho

Por Maria Clara Vieira –  VEJA

O nome do padre Zezinho pode não ser mais tão familiar aos 128 milhões de católicos do Brasil, mas sua assinatura continua dominando o universo da música sacra. Autor de mais de 1700 canções e 90 livros, o José Fernandes de Oliveira, de 76 anos, é considerado o pioneiro do gênero no Brasil e mentor da grande maioria das estrelas do meio. Suas canções já foram regravadas pelos padres Marcelo Rossi, Fábio de Melo e Reginaldo Manzotti, além de ganharem versões nas vozes de Luan Santana, Zeca Baleiro e Roberto Carlos.

Apesar dos anos longe dos palcos devido à recuperação de um AVC, sofrido em 2012, a agenda do padre Zezinho continua lotada. Devido às mais de cinco décadas de experiência no trabalho com jovens, foi convidado para participar de um seminário no Vaticano em preparação para o próximo Sínodo dos Bispos, cujo tema será o diálogo entre a Igreja Católica e a juventude. Na última quarta-feira (11), ele esteve em Aparecida, onde participou de um show ao lado de padres e artistas católicos em homenagem aos 300 anos da imagem. No dia seguinte à apresentação, padre Zezinho falou a VEJA sobre o cenário da música sacra no país, a concorrência com os evangélicos e o futuro da Igreja. Abaixo, os principais trechos da conversa.

O senhor foi um dos primeiros padres católicos a fazer muito sucesso com música no Brasil. Qual é o limite entre ser sacerdote e ser celebridade?

Esse é um assunto que todos nós, padres cantores, precisamos resolver. O Papa Francisco já deixou muito claro que não quer padres artistas. O padre tem que ter “cheiro” de ovelha, tem que andar misturado ao povo. Tanto que, nos meus shows, eu sempre descia junto à multidão e pedia que não me agarrassem. O povo sempre me respeitava. Agora, se o padre sobe no palco e depois some num carro cheio de guarda-costas e não fala com o povo, é um artista.

Leia mais‘O marketing evangélico é agressivo’, diz primeiro padre Zezinho

Agente da Policial civil é preso por suspeita de prostituição em Ceará-Mirim

Resultado de imagem para policia civil sede do rn

Mandado contra agente foi cumprido na manhã desta sexta-feira (13). Além dele, outras duas pessoas foram presas na operação Volúpia

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou na manhã desta sexta-feira (13) a operação Volúpia, que visa combater a exploração sexual de adolescentes na cidade de Ceará-Mirim, na Grande Natal. Ao todo, foram cumpridos dois mandados de prisão, um deles contra um agente de Polícia Civil. Como envolve menores de idade, o caso segue em segredo de Justiça.

A investigação que levou à deflagração da operação Volúpia foi conduzida pelas 1ª e 4ª Promotorias de Justiça de Ceará-Mirim. A ação teve apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MPRN e da Polícia Militar. Além do policial civil, também foi presa uma mulher suspeita de agenciar menores para prostituição, inclusive para o agente.

Uma das menores vítimas de exploração sexual foi conduzida à sede do Gaeco, em Natal, para prestar esclarecimentos. Um outro homem suspeito de envolvimento no esquema também foi conduzido coercitivamente para prestar esclarecimentos.

Leia maisAgente da Policial civil é preso por suspeita de prostituição em Ceará-Mirim

A investidores, Bolsonaro diz que é inexperiente, mas não está ‘alvejado’

Joel Silva/Folhapress

Em palestra fechada a investidores e analistas em Nova York, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) afirmou que não é o nome mais capacitado para ser presidente do Brasil, mas não está envolvido em escândalos de corrupção.

“Tem muita gente mais preparada do que eu, mas no Brasil hoje o pessoal está alvejado. Praticamente não tem candidato deles que se apresenta aí que não tenha problemas na Lava Jato ou já tiveram no mensalão”, disse o deputado na Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, na quarta-feira (11).

“Gostaria que isso não acontecesse. Tem gente lá que eu gosto [sic], mas, infelizmente, não vou citar nomes nem vou criticar, estão envolvidos nessas questões. Então, hoje em dia, cai para mim.”

Na quinta-feira (12), em tom mais polido, Bolsonaro voltou a fazer autocrítica em palestra no Conselho das Américas.

“Estendo a mão aos senhores. Entendam a minha inexperiência em algumas áreas, mas o mais importante é a vontade de acertar”, rogou.

Folha teve acesso à integra das duas palestras, ambas fechadas. O deputado, empatado em segundo lugar na disputa presidencial de 2018, de acordo com o Datafolha, desculpou-se por arroubos agressivos. As informações são de THAIS BILENKY, Folha de São Paulo.

Leia maisA investidores, Bolsonaro diz que é inexperiente, mas não está ‘alvejado’

Prova para seleção de estagiários de Juizados Especiais será realizada neste domingo (15)

A Coordenação Estadual dos Juizados Especiais Cíveis, Criminais e da Fazenda Pública do Rio Grande do Norte divulgou o local das provas para a seleção de estagiário remunerado de nível médio para atuação nos juizados da comarca de Natal. O certame será realizado neste domingo, 15 de outubro, na Escola de Ciência e Tecnologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

A prova começa às 13 horas do domingo e vai até as 16 horas, os portões abrem às 12h. A coordenação indica que os candidatos devem chegar com uma hora de antecedência e devem portar um documento de identidade oficial com foto e CPF (carteira de estudante não será aceita como documento de comprovação de identidade), além de caneta esferográfica azul ou preta.

Para os estudantes que vão de ônibus para o local de prova, a comissão divulgou as linhas que passam pelo Campus da UFRN:

Leia maisProva para seleção de estagiários de Juizados Especiais será realizada neste domingo (15)

Meirelles acredita na aprovação da reforma da Previdência este ano

Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou na quinta-feira, 12, em Washington, que acredita que o Congresso votará a reforma da Previdência ainda neste ano. Segundo ele, a aprovação será positiva “porque aumenta o nível de confiança, a força e estabilidade dos índices econômicos do País e o volume de investimentos”.

Ele ressaltou que o potencial de crescimento do Brasil hoje é de 2,3%, mas pode chegar a 4% com avanço de reformas estruturais num horizonte de 3 a 4 anos.

“É uma questão de bom senso para o País aprovar agora a reforma da Previdência”, disse o ministro, que participou de um evento do Instituto de Finança Internacional. As informações são da Agência Estado.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: