fbpx

Moro manda bloquear R$ 1,5 mi de Vaccarezza

O juiz federal Sérgio Moro mandou nesta quarta-feira, 20, o Banco Central bloquear ‘quaisquer bens ou valores titularizados’ até R$ 1.522.700 do ex-deputado Cândido Vaccarezza (ex-PT/SP). A quantia é equivalente à fiança estipulada pelo magistrado para soltar o ex-parlamentar, preso em 18 de agosto na Operação Abate, desdobramento da Lava Jato.

Moro determinou ainda que o BC informe se Vaccarezza ‘dispunha de ativos de qualquer natureza nos últimos seis meses e, se positivo, a evolução deles’.

Vaccarezza foi preso temporariamente na Abate. No dia em que capturou o ex-deputado, a PF achou R$ 122 mil em dinheiro vivo em sua casa, na Mooca, em São Paulo. As informações são de O Estado de São Paulo.

Leia maisMoro manda bloquear R$ 1,5 mi de Vaccarezza

Secretário de Saúde de Paraú é baleado durante tiroteio em Natal

Tiroteio aconteceu próximo da rodoviária de Natal, na Zona Oeste da cidade (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Um homem morreu e o secretário de Saúde de Paraú, cidade da região Oeste potiguar, foi baleado na noite desta quarta-feira (20) no bairro de Cidade da Esperança, na Zona Oeste de Natal. Segundo a Polícia Militar. As vítimas foram atingidas em meio a um tiroteio que aconteceu durante uma briga próximo da rodoviária.

Ainda de acordo com a PM, o tiroteio aconteceu por volta das 20h40. Na ocasião, um homem identificado como Márcio Galdino de Macedo, de 32 anos, se desentendeu com Erinaldo Bezerra da Silva, que tem a mesma idade. Após a confusão, Márcio atirou várias vezes contra Erinaldo, que não resistiu aos ferimentos. Próximo da confusão estava Antônio Rogério Peixoto Neto, secretário de Saúde de Paraú, que acabou atingido por um dos disparos.

Baleado no abdômen, o secretário foi socorrido para uma Unidade de Pronto Atendimento, e depois transferido para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele.

Márcio Galdino, que segundo a PM foi quem fez os disparos, foi preso e levado para a Central de Flagrantes. Ele nega. Contudo, com ele foram apreendidos uma pistola e munições. Além disso, ele ainda foi reconhecido por uma testemunha. As informações são do G1 RN.

Filho é suspeito de matar a própria mãe e esfaquear sobrinho em Itajá

Mãe e sobrinho foram socorridos para o hospital da cidade, mas a idosa não resistiu aos ferimentos (Foto: AssuNotícias)

Um homem suspeito de matar a própria mãe com uma faca peixeira e esfaquear o sobrinho foi preso na noite desta quarta-feira (20) na comunidade de Acauã de Baixo, em Itajá, município da região Oeste potiguar.

Segundo a PM, vizinhos ligaram para o 190 por volta das 19h, falando sobre uma grande confusão na residência da família. O homem, identificado como Antônio Dantas dos Santos, de 42 anos, havia esfaqueado um sobrinho, que saiu correndo da casa, e em seguida golpeado a própria mãe, uma idosa de 69 anos.

Os vizinhos e outros familiares tentaram socorrer a idosa, mas o homem, agressivo, impediu a entrada das pessoas na casa. Quando os policiais chegaram precisaram atirar para contê-lo. Ele foi atingido em uma das pernas, e só assim a idosa recebeu os primeiros socorros. Porém, morreu antes de chegar ao hospital da cidade.

Os parentes disseram à PM que o homem tem problemas psicológicos, mas não vinha tomando os medicamentos prescritos. Ele foi levado para o Hospital Regional de Assu, mas precisou ser transferido para o Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, onde foi cirurgiado devido o tiro na perna.

Antônio Dantas continua no hospital, e depois será autuado em flagrante pela morte da mãe e atentado contra o sobrinho. As informações são do G1 RN.

Ministro Gilmar Mendes, único a favor de Temer no STF

Na sessão histórica do Supremo Tribunal Federal, nesta quarta-feira, 20, Gilmar Mendes foi o único ministro que votou a favor do presidente Michel Temer, na linha de que a segunda denúncia de Rodrigo Janot fosse devolvida à Procuradoria-Geral da República. Leia AQUI.

Ele votou no sentido de que a Corte deve ordenar a devolução da flechada de Janot à PGR para que se limite a imputação dos atos do presidente a fatos relativos ao seu mandato e pela possibilidade de suspensão do envio da acusação à Câmara até conclusão das investigações sobre o envolvimento de procuradores com os delatores da JBS.

Na segunda denúncia, levada na semana passada ao Supremo, Janot atribui a Temer organização criminosa e obstrução de Justiça. Cabe ao Supremo decidir se manda a acusação para a Câmara, que detém competência constitucional de autorizar ou não abertura de ação penal contra o presidente.

Além de Fachin, outros seis ministros votaram contra o pedido de Temer – Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski. O julgamento deve ser retomado nesta quinta, 21. Faltam votar a presidente do Supremo, Cármen Lúcia; o decano da Corte, Celso de Mello; e Marco Aurélio Mello. As informações são de Luiz Vassallo e Julia Affonso, O Estado de São Paulo.

Polícia apura compra de casa de cachorro com dinheiro público

C-C8O7C

A Polícia Civil descobriu novas irregularidades na Câmara Municipal de Santa Bárbara, na região Central, que incluem até mesmo a compra de casa de cachorro com dinheiro público. Além das fraudes no aluguel de veículos e recebimentos de diárias reveladas durante a operação Apollo 13, em julho, a investigação concluiu que o mesmo esquema ocorreu em outros contratos de compra, todos sem licitação.

Essa nova investigação teve o inquérito concluído ontem. Foram indiciados o ex-presidente da Câmara, José Ladislau Ramos (DEM), um empresário, um ex-vereador e seis funcionários da Casa. Um dos funcionários, o ex-assessor jurídico Bruno Henrique Ferreira (PP), inclusive, assumiu a vaga de vereador como suplente, depois da prisão dos demais parlamentares na operação Apollo 13. As informações são da Agência Estado.

Leia maisPolícia apura compra de casa de cachorro com dinheiro público

Moro dá 15 dias a Lula para provar que valores bloqueados são de Marisa

O juiz federal Sérgio Moro deu prazo de 15 dias para que a defesa do ex-presidente Lula prove que metade dos R$ 606 mil de contas bancárias ligadas ao petista tem como origem a parte da ex-primeira-dama Marisa Letícia no patrimônio do casal. Ela morreu em fevereiro.

Ao condenar o ex-presidente a 9 anos e 6 meses de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, Moro também mandou confiscar R$ 16 milhões supostamente oriundos de uma conta de propinas que a OAS teria com Lula e seu partido.

O magistrado entendeu que o petista é culpado por receber, como vantagem indevida, o trIplex no condomínio Solaris, no Guarujá, e suas respectivas reformas, custeados com R$ 2,2 milhões da empreiteira. As informações são de Julia Affonso e Luiz Vassallo, O Estado de São Paulo.

Leia maisMoro dá 15 dias a Lula para provar que valores bloqueados são de Marisa

Hospital Severino Lopes promove ciclo de palestras gratuitas sobre suicídio

Com o objetivo de esclarecer e orientar sobre prevenção ao suicídio, o Hospital Psiquiátrico Prof.º Severino Lopes está promovendo um ciclo de palestras gratuitas e abertas a participação população.

Nesta sexta(21) será ministrada a segunda palestra do ciclo, às 8 horas, no auditório do hospital, pelo médico psiquiatra, Raniere Luna e Silva​, com o tema prevenção ao suicídio​

A programação prossegue até o próximo dia 30 onde será promovida uma manhã de atividades na instituição contando com, além das palestras, mutirão de atendimentos gratuitos, distribuição de panfletos e mostra dos setores sobre o tema.

Leia maisHospital Severino Lopes promove ciclo de palestras gratuitas sobre suicídio

Maia promete votar 2ª denúncia contra Temer em outubro

ctv-ohi-daniel-teixeira-estadao-07-junho

Apesar das críticas, o presidente Rodrigo Maia afirmou que essa indisposição não deve interferir na segunda denúncia. “Não vamos misturar uma coisa com a outra. Cada deputado vai votar com a sua consciência”, disse.

Em entrevista ao Estadão/Broadcast no gabinete de Temer antes de dar as declarações contra o PMDB, Maia disse que vai conduzir o processo da segunda denúncia da mesma forma que tratou a ação por corrupção passiva já barrada na Câmara. “Espero que, nesta segunda, o Palácio seja mais respeitoso comigo. E o que fiz na primeira farei novamente: manter minha imparcialidade”, disse Maia.

Após participar de comemoração da data nacional do Chile, na noite de quarta-feira, Maia disse ainda que a votação da segunda denúncia estará concluída em outubro. “Tem o feriado de 12 de outubro. Tem de esperar para ver quando o texto sai da comissão. Dependendo do dia, pode votar antes ou depois do feriado. Mas durante o mês de outubro certamente esta matéria estará resolvida”, afirmou. As informações são de O Estado de São Paulo.

Leia maisMaia promete votar 2ª denúncia contra Temer em outubro

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: