DESTAQUE NACIONAL: Hospital de Macau sem remédio e sem médico

O município de Macau foi destaque em rede nacional na noite desta terça- feira, por sua irresponsabilidade e negligência com a população macauense em plena pandemia do COVID-19.

O motivo do destaque não foi nenhuma notícia boa, pelo contrário, o Hospital Municipal de Macau estava sem médico e sem medicamento, mais uma prova de que o prefeito Túlio Lemos não está nenhum pouco preocupado com a população.

A verdade é que o galho só quebra do lado mais fraco, ou seja, quem paga o pato é a população carente que precisa do serviço público, e enquanto isso, o prefeito Túlio Lemos e seus aliados tem dinheiro no bolso, e assim garantido o serviço particular de saúde caso venha a precisar, por isso não dá atenção para os macauenses que sofrem diante do novo corona vírus.

Atualmente, o município tem 54 casos e tem crescido de forma descontrolada, e os macauenses clamam por uma atitude de respeito e cuidado com a saúde do povo.

Bolsonaro: ‘A gente lamenta todos os mortos, mas é o destino de todo mundo’

Presidente Jair Bolsonaro participa da Cerimônia de Comemoração ao Dia Internacional do Voluntariado.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) lamentou, na manhã de hoje, os quase 30 mil óbitos por conta do coronavírus no Brasil, mas apontou a morte é o destino de todas as pessoas.

A fala aconteceu após uma apoiadora pedir, na saída do Palácio da Alvorado, que Bolsonaro enviasse uma mensagem de conforto para as famílias em luto em consequência da pandemia. “A gente lamenta todos os mortos, mas é o destino de todo mundo”, disse o presidente.

Ainda sobre o coronavírus, o presidente voltou a defender o uso da cloroquina. Para o chefe do Executivo, quem critica o medicamento precisa apresentar alternativas.

A cloroquina não tem eficácia comprovada, mas foi usada no tratamento da covid-19 no início da pandemia no Brasil e em outros lugares do mundo em casos específicos, sob supervisão médica.

Leia maisBolsonaro: ‘A gente lamenta todos os mortos, mas é o destino de todo mundo’

SP tem recorde de mortes por covid-19 na primeira semana de flexibilização

São Paulo chegou a 327 mortes e 6.999 casos de covid-19 nas últimas 24 horas — os números mais altos confirmados em um dia desde o início da pandemia. Até o momento, 7.994 pessoas morreram e 118.295 estão infectadas pela doença causada pelo novo coronavírus no estado.

Os índices mais altos atingidos em 24 horas até o momento foram os de 6.382 diagnósticos em 28/05 e 324 óbitos em 19/05. Os números não indicam que as mortes ocorreram no período, mas o momento em que foram oficialmente registradas. Por conta do período de incubação do novo coronavírus, os dados podem indicar contaminações que ocorreram até cerca de duas semanas atrás.

Os novos marcos foram atingidos na semana em que o estado começa a flexibilizar o isolamento social levando em consideração os dados de cada região. Na última quarta-feira, o estado foi dividido em 18 regiões e, em 15 delas, foi permitida a reabertura de parte das atividades econômicas.

Em entrevista coletiva hoje, o comitê de saúde atribuiu ao aumento da capacidade de testagem a evolução nos números observadas nos últimos dias. A expectativa, afirmaram, é de que, por esse motivo, os índices continuem subindo.

“Vamos testar pessoas que não têm sintomas claros, mas que tiveram contato com quem teve covid-19. Esses pacientes não vão precisar ser internados. O que comanda a internação é o quadro clínico”, explicou Carlos Carvalho, novo coordenador do centro de contingência ao coronavírus.

Segundo ele, o aumento no número de exames pesou na elaboração dos critérios de reabertura. “Todo mundo usa máscara hoje, e isso colaborou. A impressão nossa, depois de muita discussão, era que o momento era adequado para uma maior testagem.”

Carvalho justifica que, apesar de os números aparentarem um agravamento da situação, “não mudou praticamente nada em relação à condição anterior”.

Mesmo com o recorde, a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, afirmou que o caso não significa necessidade de rever o protocolo adotado pelo governo.

Leia maisSP tem recorde de mortes por covid-19 na primeira semana de flexibilização

UTIs de hospitais públicos e privados para Covid estão lotadas no RN

O Rio Grande do Norte se aproxima do “limite” da capacidade de abertura de novos leitos para Covid-19. A informação foi dada pelo secretário adjunto da Secretaria do Estado de Saúde Pública (Sesap), Petrônio Spinelli, durante coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira, 1º de junho. Desde o começo da pandemia, 156 leitos críticos, quase o triplo da quantidade inicial que havia sido planejada pelo Governo do Estado, já foram abertos para tratar os pacientes com a doença.

Novos leitos devem ser abertos em Mossoró, Macaíba e Natal, entretanto, as autoridades temem que, com o número crescente de pacientes necessitados de leitos críticos, a abertura não seja suficiente. Até esta segunda-feira, o Rio Grande do Norte possuía 584 pessoas internadas, 284 delas ocupando leitos críticos nas redes pública e privada.

“A capacidade de abrir leitos nos hospitais do Estado está chegando a um ponto de limitação. Entre os municípios, eles vão precisar ter as suas UPAs e áreas de estabilização funcionando plenamente”, disse Petrônio Spinelli. De acordo com ele, o Estado tem planos de abrir, ainda esta semana, 10 leitos no Hospital São Luiz, em Mossoró, e outros 10 leitos no Hospital João Machado, em Natal.

“A abertura de leitos de UTI é uma luta incessante, progressiva e difícil. Envolve insumos, respiradores, estrutura física e pessoal qualificado, que está se tornando cada vez mais difícil. Existem empresas, Prefeituras, setores privados, todos buscando contratar profissionais”, disse o secretário adjunto. Além disso, o Hospital da Polícia de Mossoró deverá ser aberto para servir de retaguarda, atendendo casos que não sejam de Covid-19 na média complexidade.

Em Natal, a taxa de ocupação hospitalar da rede estadual atingiu 98% no início da noite desta segunda-feira. Em Mossoró, no Oeste, a rede está 100% ocupada. Em Pau dos Ferros, no Alto Oeste, 100% de ocupação. Ao longo desta semana, Sesap/RN pretende expandir para 10 o número de leitos e UTI no Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade, em Pau dos Ferros. No Seridó, que passou por uma ampliação de leitos na semana anterior, está com 54,5% de ocupação.

Hospitais privados
Nos hospitais privados da capital, a situação não é tão diferente. O Hospital do Coração, em Lagoa Nova, que possui 14 leitos de UTI específicos para a Covid-19, está com 90% de seus leitos ocupados. A unidade hospitalar pretende expandir, ao longo desta semana, a quantidade desse tipo de leito para 20. O Hospital Rio Grande, em Tirol, dispõe de 20 leitos para os pacientes com a doença provocada pelo novo coronavírus. Todos estão ocupados.

Leia maisUTIs de hospitais públicos e privados para Covid estão lotadas no RN

Ministério Público abre investigação sobre contrato do governo do RN com Arena das Dunas

Arena das Dunas — Foto: Rafael Fernandes/Inter TV Cabugi

Após uma auditoria da Controladoria Geral do Estado apontar um prejuízo de R$ 421 milhões ao Rio Grande do Norte durante o tempo de contrato entre o governo e a Arena das Dunas, o Ministério Público abriu, nesta terça-feira (2) uma investigação sobre a concessão.

A abertura de um inquérito a partir de uma notícia-fato foi publicada no Diário Oficial do Estado e terá o objetivo de apurar possíveis irregularidades na contratação e execução da Parceria Público-Privada firmada para a construção do estádio usado na Copa do Mundo de 2014.

Responsável pelo inquérito, o promotor Leonardo Cartaxo Trigueiro, da 46ª Promotoria de Justiça da Comarca de Natal, levou em consideração o relatório final da auditoria da Controladoria Geral do Estado, e um processo do Tribunal de Contas do Estado no qual o plenário rejeitou as contas dos contratos firmados entre o governo e uma empresa de consultoria e assessoramento técnico e jurídico para estruturação do projeto da concessão.

Desde que o relatório da auditoria foi divulgado, a Arena das Dunas contesta o resultado da apuração, afirmou que as conclusões apresentadas eram equivocadas e que a Controladoria teria “atropelado” o direito ao contraditório.

A auditoria também mobilizou deputados estaduais, que criaram uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o contrato. O grupo foi instalado na última semana.

De acordo com a Control, o estado já teria desembolsado aproximadamente R$ 110 milhões a mais do que deveria ter sido pago à Arena das Dunas.Os valores de repasses fixos e variáveis à Arena, que são de aproximadamente R$ 10 milhões por mês, são contestados pela Control, que sugeriu ao Executivo estadual suspender o pagamento de parte dos recursos.

G1RN

Doação de EPIs e álcool pela Assembleia beneficiará saúde e segurança em todo o RN

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) doados pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte beneficiarão milhares de potiguares que atuam na saúde e segurança pública no Rio Grande do Norte. Além da proteção para quem usa, o material será entregue nos hospitais referenciados para a Covid-19 e Batalhões da Polícia Militar; nas delegacias; unidades do Corpo de Bombeiros e também será usado pelos policiais que atuam ostensivamente no combate ao crime.

São 141 mil litros de álcool líquido 70% e 25 mil unidades de máscaras cirúrgicas, usadas no combate ao coronavírus. Além dos EPIs, a Assembleia também garantiu doação de repasse financeiro para custeio do funcionamento de leitos de UTI do Hospital da Polícia Militar. O investimento tem valor total de R$ 2,1 milhões. O aporte financeiro do Poder Legislativo – feito de imediato – foi possível mediante redução de despesas e suspensão de projetos do Legislativo, em consonância com o cenário na luta pela vida.

“A ação do Legislativo Estadual é uma das contribuições no enfrentamento à pandemia no Rio Grande do Norte pela rede pública estadual de Saúde e Segurança. Sabemos dos desafios que os profissionais das pastas vêm enfrentando – além de lutar pela saúde e pela vida – também precisam trabalhar. Queremos dizer, com esse gesto, que estamos ao lado dos nossos guerreiros que protegem e salvam a vida das pessoas”, destaca o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira (PSDB).

As doações e o apoio financeiro da Assembleia Legislativa nas ações de combate ao Coronavírus contemplam recursos fundamentais para o amplo funcionamento dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Polícia Militar, em Natal. Os leitos receberão pacientes em tratamento da doença. A liberação do funcionamento das UTIs ocorre no momento em que a Assembleia, Governo do Estado, poderes e instituições atuam em parceria na ampliação de leitos nas unidades hospitalares do Estado.

Representando os 24 deputados estaduais, o presidente lembrou ainda a importância da atuação do Parlamento, no momento de crise vivida em todo o País, ressaltando o empenho dos deputados que estão trabalhando intensamente na aprovação de ações e requerimentos para ajudar o Rio Grande do Norte a enfrentar a maior crise epidemiológica que o Estado já enfrentou.

Leia maisDoação de EPIs e álcool pela Assembleia beneficiará saúde e segurança em todo o RN

Perfil hacker divulga dados pessoais que seriam de Bolsonaro, família e aliados

Anonymous Brasil revela dados pessoais da família Bolsonaro e ...

Perfis no Twitter que dizem pertencer ao grupo hacker Anonymous Brasil divulgaram na noite desta segunda-feira, 1º, supostos dados pessoais do presidente Jair Bolsonaro, seus filhos CarlosEduardo e Flávio, além de integrantes do governo e aliados do presidente, como a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e o ministro da Educação, Abraham Weintraub. Uma das contas que vazou os dados foi suspensa minutos depois e o site onde estavam armazenadas as informações saiu do ar.

A Anonymous atua em outros países e ressurgiu no último domingo, 31, após desdobramentos do caso de George Floyd,  homem negro assassinado durante uma abordagem policial nos Estados Unidos. Em vídeo, a organização ameaça expor “muitos crimes” cometidos pela polícia em todo o mundo.

A conta que vazou supostos dados de autoridades brasileiras nesta segunda estava sem publicar no Twitter desde outubro de 2018. No último domingo, anunciou a volta. “Chamado #AnonymousBrazilNeedsHelp. Estamos preparando nosso barco! Logo teremos vazamentos de dados, estamos preparando.  #Anonymous #AntiFascista #Antifa  Ajude com RT”, diz uma publicação. No Twitter, as hashtags (palavras-chaves) #Anomymous e #anonymousbrasil estavam entre as mais comentadas da madrugada.

Leia maisPerfil hacker divulga dados pessoais que seriam de Bolsonaro, família e aliados

Celso de Mello rejeita apreender celular de Bolsonaro, mas alerta presidente sobre cumprimento de decisões judiciais

Ministro Celso de Mello compara Bolsonaro a Hitler em e-mail | No ...

O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso de Mello, decidiu nesta segunda-feira (1) arquivar o pedido apresentado por partidos da oposição para apreender os celulares do presidente Jair Bolsonaro e do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do chefe do Executivo. Em sua decisão, no entanto, o ministro alertou o presidente que descumprir ordem judicial implica “transgredir a própria Constituição da República, qualificando-se, negativamente, tal ato de desobediência presidencial”, o que configuraria crime de responsabilidade.

Os partidos PDT, PSB e PV haviam solicitado ao Supremo a apreensão dos aparelhos “o quanto antes, sob pena de que haja tempo suficiente para que provas sejam apagadas ou adulteradas” dentro das investigações sobre interferência política do presidente na Polícia Federal.

Ao analisar o caso, Celso de Mello concordou com a posição do procurador-geral da República, Augusto Aras, de que cabe ao Ministério Público solicitar diligências, e não terceiros. Ou seja, os partidos não possuem legitimidade para fazer um pedido dessa natureza ao STF.

O mero encaminhamento à PGR dos pedidos de apreensão do celular de Bolsonaro e de Carlos levou o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, a divulgar nota em que afirma considerar “inconcebível” a requisição. Heleno afirmou ainda que, caso aceita, a medida poderá ter “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

Leia maisCelso de Mello rejeita apreender celular de Bolsonaro, mas alerta presidente sobre cumprimento de decisões judiciais

CENTRÃO: Deputada Soraya Santos indica nome para assumir chefia da Ancine em Brasília

Deputado(a) Federal Soraya Santos - Portal da Câmara dos Deputados

A chefia do escritório da Ancine em Brasília foi entregue a Gerfânia do Socorro.

Ela foi indicada pela deputada federal Soraya Santos (PL-RJ). Gerfânia trabalhou como secretária-executiva da CNEC (Campanha Nacional de Escolas da Comunidade), presidida pelo ex-deputado Alexandre Santos, casado com Soraya.

Segundo a Ancine, a chefia em Brasília ficou vaga na segunda-feira (1º), após Leandro Mendes deixar o cargo para assessorar o diretor-presidente substituto da agência, Alex Braga.

Gerfânia assumirá funções administrativa e de representação da Ancine em Brasília.

*O antagonista

Cartórios de notas realizam serviços por videoconferência em todo país

A realização de divórcios, compra e venda de imóveis, doações, partilhas e inventários de bens imóveis urbanos e rurais no Brasil pode ser feita por meio de videoconferência por todos os cartórios de notas do país desde a última quarta-feira (27).

A Norma nº 100/2020 foi publicada pela Corregedoria Nacional de Justiça do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que fiscaliza os serviços dos cartórios, e dispõe sobre a realização de atos notariais eletrônicos a distância utilizando a plataforma e-Notariado, desenvolvida pelo Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal (CNB/CF). O procedimento estava há dois anos em andamento no CNJ.

O protocolo permite ainda a realização de autenticações de documentos, reconhecimento de firmas, procurações públicas, como as de fins previdenciários para recebimento de pensão do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e atas notariais. Tudo isso com assinatura digital.

Para a presidente do Colégio Notarial do Brasil, Giselle Oliveira de Barros, a norma traz, entre outras vantagens para os cidadãos, praticidade nesses procedimentos, além de colocar os cartórios no século 21. “Quer dizer, em uma plataforma digital, com atendimento único para o país inteiro. É uma plataforma que uniformiza o atendimento nos cartórios de notas no Brasil inteiro. Você faz isso com muito mais segurança, já que é uma coisa mantida pela inscrição da classe, que congrega mais de 9 mil cartórios”, afirmou.

Além da uniformidade, a presidente do CNB destacou que a ferramenta torna mais fácil o acesso do cidadão aos serviços dos cartórios. “Acho que é uma ferramenta importante que vai trazer mais agilidade para o atendimento nos cartórios de notas”.

Criada durante a pandemia do novo coronavírus, a norma vai vigorar de forma permanente após o fim da crise. “Ela ajuda no trâmite todo, no trânsito de documentos. Acho que facilita bastante. Você tem uma redução de custos indireta”.

Giselle Oliveira de Barros esclareceu que há cinco tipos de cartórios: de registro de imóveis; de registro civil das pessoas naturais, que registram casamentos, nascimentos e óbitos; cartórios de protesto; tabelionatos de notas; e de registros de documentos e títulos da pessoa jurídica. Em alguns estados, como o Rio de Janeiro, por exemplo, ainda existem distribuidoras de contratos marítimos, lembrou a presidente do CNB.
Exclusividade

Leia maisCartórios de notas realizam serviços por videoconferência em todo país

Combate ao coronavírus: Desinfecção na ALRN

A desinfecção do legislativo estadual na prevenção e combate ao novo #coronavírus foi iniciada hoje (1) em parceria com técnicos das Forças Armadas que atuam no RN e na Paraíba – Comando do 3º Distrito Naval, Exército Brasileiro (7ª Brigada de Infantaria Motorizada) e Força Aérea Brasileira (ALA 10) – com ampla experiência na atividade de sanitização.

O processo de sanitização contempla ações de higienização e eliminação do vírus, responsável pela pandemia da #Covid-19

A ação foi iniciada no espaço do Plenário, área de intensa circulação de deputados estaduais, servidores e população que acompanha o legislativo nas galerias.

A sanitização é feita na descontaminação de ambientes, material e pessoal, principalmente nas superfícies, paredes, teto, pisos e mobiliário de uso comum, como preconiza as autoridades em vigilância sanitária e saúde.

PREOCUPAÇÃO ZERO: Viviane Lima tira férias e crise na saúde de Assú pode piorar ainda mais

Programa Registrando

Em um clara demonstração de que sua preocupação é ZERO para com o povo da cidade do Assú, a terrível secretária municipal de saúde, Viviane Lima, tira férias em plena pandemia e a crise na saúde pública do municipio aumenta e com isso, lidera na região, o ranking com 129 casos confirmados.

Em Assú, o novo corona vírus se espalha com uma velocidade alarmante, e pode ser comprovado pelos boletins epidemiológicos que são divulgados diariamente pelo Estado, e é nesse ritmo desenfreado e crítico, que Viviane sai de férias, mostrando todo seu cuidado pela população.

Mas a verdade é que o momento da pandemia deve ter de perto alguém que está a par de todas as ações desde que iniciou essa crise, para poder gerenciar e fiscalizar tudo de perto, só que a terrível secretaria faz o contrário. No mínimo, ela deveria se recusar a tirar férias, mas parece que a secretaria atesta mais uma vez sua incompetência e preferiu fechar os olhos, abandonando a cidade governada pelo prefeito turista, Gustavo Soares.

Mas a pergunta que não quer calar, será que ela vai tirar férias para descansar ou está com medo do ritmo acelerado de disseminação do novo corona vírus na cidade?

Assú está com 129 casos confirmados e Prefeitura quer fazer São João virtual em plena pandemia do COVID-19


O caos da gestão desastrosa do prefeito Gustavo Soares é preocupante, pois ele vive com a cabeça no mundo da lua, no último boletim da SESAP/RN, e no site da LAIS/UFRN, mostram Assú com 129 casos confirmados do novo corona vírus em um momento delicado que a saúde pública vive, já que tem 109 pessoas em fila de espera no estado.

E enquanto os casos de COVID-19 pipocam em Assú, o prefeito agora quer fazer o São João virtual, mas pra ele tá tudo bom, dinheiro na conta, plano de saúde, carro luxuoso, só comprando refeições caras pelo delivery, e apenas a população é que não tem o que comemorar, pois o comércio está amargando a pior crise dos últimos 30 anos, famílias perdendo entes queridos pro COVID, perdendo empregos, comida acabando em casa e as contas acumulando.

A população da terra dos poetas deve estar com muito arrependimento, de ter votado numa pessoa tão irresponsável, sem coração, e altamente incompetente, que não consegue perceber a crise na economia e na saúde pública que se instalou no país, e tem a cabeça voltada apenas para futilidades.

Covid-19: RN tem 582 pessoas internadas e 109 aguardando leitos

O secretário-adjunto de Saúde do Rio Grande do Norte, Petrônio Spinelli, atualizou os números da Covid-19 no estado, no fim da manhã desta segunda-feira (1º). De acordo com ele, o momento é delicado e é necessário um pacto com a população para que se respeite o isolamento social. No mais recente levantamento realizado, Spinelli informou que o Rio Grande do Norte tem 42% da população respeitando o distanciamento.

“Estamos em momento muito delicado e precisamos voltar a tocar no assunto mais importante que é o pacto interssocial, para evitar as aglomerações, aumento o isolamento, que é fundamental nesse momento”, afirmou Spinelli.

Repassando os dados referentes à pandemia, a Sesap apontou para 7.964 casos confirmados da doença e 16.573 suspeitos. Ao todo, 323 morreram em comprovadamente em decorrência da doença, enquanto outros 69 óbitos estão sob investigação.

Já sobre o atendimento e a estrutura de saúde, Spinelli informou que o Rio Grande do Norte tem 582 pessoas internadas, das quais 284 estão em estado crítico, em UTI ou CTI. De acordo com ele, a fila de regulação conta com 109 pessoas, sendo 9 de prioridade 1, que precisam de leitos críticos imediatamente, 25 na prioridade 2, precisando de cuidados semi-intensivos, e 75 pessoas nas prioridades 3 e 4, que são os leitos clínicos.

“O crescimento do número de pessoas que precisam de atendimento urgente é maior do que a possibilidade de abrir novos leitos, por isso a necessidade do isolamento. Natal está com 98% de ocupação dos leitos de UTI, o Oeste está com 95%, Pau dos Ferros com 100% ocupadas e o Seridó com 50%”, informou Spinelli.

*Tribuna do Norte

Disney vai reabrir, mas os visitantes não poderão abraçar o Mickey

DICAS: Planejando sua viagem à Disney? O que fazer e o que não ...

O Walt Disney World, um dos maiores locais de turismo no planeta, tem um plano para reabrir completamente na metade de julho.

Mas os protocolos de segurança necessários —limitar o número de visitantes, tornar obrigatório o uso de máscaras, empregar grupos móveis de vigilância para fiscalizar o distanciamento social, não permitir que os visitantes se aproximem de Mickey Mouse— nos mostram como será difícil operar atrações antes muito lucrativas, à medida que os Estados Unidos se preparam para uma reabertura mais ampla.

“Estamos avançando lentamente porque queremos fazer progresso constante sem ter de recuar”, disse Bob Chapek, o presidente-executivo da Disney, por telefone, da Flórida, na quarta-feira. “O risco é ir longe demais, rápido demais”.

Os parques temáticos da Disney nos Estados Unidos, com suas entradas cenográficas que representam uma versão idealizada da vida de uma pequena cidade do país, têm grande presença no imaginário do país como um símbolo do americanismo.

O Disney World está fechado desde 15 de março por causa da pandemia, e sua reabertura porta um certo simbolismo, uma tentativa de retomar pelo menos a aparência de uma vida normal, e marca um esforço da parte da empresa, que sofreu um forte abalo causado pelo coronavírus, para demonstrar que uma visita ao parque continua a ser um rito de passagem cultural para muitas crianças.

Leia maisDisney vai reabrir, mas os visitantes não poderão abraçar o Mickey

Casa Branca fica às escuras em nova noite de violência nos EUA

Manifestantes cercam Casa Branca em protesto pela morte de George ...

As luzes da Casa Branca, residência oficial do presidente dos Estados Unidos, foram apagadas neste domingo (31), como medida de segurança devido à sexta noite de protestos contra violência policial e racismo no país.

Na capital, Washington, a madrugada foi marcada por vários incêndios em carros, prédios e bandeiras americanas. Lojas foram saqueadas, e policiais confrontaram grupos de manifestantes com gás lacrimogêneo, spray de pimenta e balas de borracha.

Nesta segunda-feira (1º), a prefeita de Washington, Muriel Bowser, disse que a cidade está se preparando para “vários dias de manifestações”. Além da capital, pelo menos 40 cidades americanas decretaram toques de recolher, o que não impediu milhares de manifestantes de voltarem às ruas em meio à pandemia de coronavírus.

Na sexta-feira (29), o presidente Donald Trump e sua família foram levados por agentes do Serviço Secreto a um abrigo subterrâneo geralmente usado durante ataques terroristas, de acordo com o jornal americano The New York Times. A medida faz parte do protocolo de segurança em situações que possam oferecer risco ao líder dos EUA.

Os atos começaram como manifestações pacíficas depois que um homem negro desarmado, George Floyd, morreu sufocado por um policial branco, que ajoelhou sobre o pescoço dele, no chão, em Minneapolis.

Leia maisCasa Branca fica às escuras em nova noite de violência nos EUA

Sérgio Moro comunica à Comissão de Ética da Presidência que vai advogar

O ex-ministro e ex-juiz Sergio Moro vai passar para o outro lado do balcão. Ele informou à Comissão de Ética da Presidência da República que vai trabalhar como consultor e advogado de um escritório — provavelmente o de sua mulher, Rosangela.

Comunicou também que pretende dar aulas e aceitar um convite para ser colunista de uma revista.

Cabe ao colegiado avaliar se Moro pode mergulhar nos novos desafios desde já ou, em caso de potencial conflito de interesses, lhe impor uma quarentena de seis meses. Sobre projetos políticos, claro, não precisou abrir nada à comissão.

STF aprova mais 5 anos para adesão a acordo de planos econômicos

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) homologou, por unanimidade, o termo aditivo que amplia em cinco anos o acordo para encerrar as disputas judiciais e ressarcir os poupadores prejudicados pelos planos econômicos dos anos 1980 e 1990.

Com a homologação, que foi julgada em sessão virtual encerrada na noite de quinta-feira (28), passa a contar o novo prazo de 60 meses para que os interessados façam a adesão aos termos do acordo.

Poupadores, bancos e governo concordaram em ampliar o acordo mediante a baixa adesão no prazo inicial, de dois anos, que se encerrou em 12 de março. Desde março de 2018, cerca de 113 mil poupadores ou herdeiros aderiram aos termos, menos de 25% dos cerca de 500 mil beneficiários estimados. Até o momento, foram pagos R$ 1,7 bilhões, segundo dados divulgados pelo Banco Central.

O termo aditivo foi assinado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), a Frente Brasileira dos Poupadores (Febrapo), a Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Confif) e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). O Banco Central e a Advocacia-Geral da União (AGU) mediaram as negociações. ( https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-03/poupadores-ganham-cinco-anos-para-reaver-perdas-de-planos-economicos )

Desde a primeira homologação do acordo, uma plataforma online foi criada para facilitar a adesão dos poupadores.

Novos termos

Pelos novos termos, o acordo passa também a abranger mais correntistas. Foram incluídas ações que pedem a reposição das perdas do Plano Collor 1, de 1990, e dos processos de bancos abrangidos pelo Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer).

Leia maisSTF aprova mais 5 anos para adesão a acordo de planos econômicos

CONVERSADOR DE BESTEIRA: George deveria ir a rádio para informar aos oficiais de justiça da cidade aonde está Ronaldo para pagar o que deve a cidade e assim equipá-la com uma UTI

O deputado George Soares conhecido na cidade do Assú como o “conversador de besteira” aonde chega, antes de ir a rádio criticar político A ou B, deveria como líder desse governo desastrado, se preocupar com a população assuense e a do Vale que ele diz que representa, mas que não tem moral para exigir um 01 leito de UTI sequer, enquanto o Seridó e alto oeste tem diversos, inclusive, vagos.

As vezes dá a impressão que o deputado George está falando para um distrito ou condado europeu querendo passar a imagem de um estadista, de um político “nobre”. Mas, esquece que fala para a população assuense, que conhece a trajetória de horror da família Soares. Seu pai Ronaldo Soares, assaltou os cofres da prefeitura, foge desde então dos oficiais de justiça pela dívida que está em 6 milhões com o município e vem dizer que sua família é do bem? Quando esse dinheiro que deveria ir para saúde, educação e segurança, foi parar nos bolsos dos Soares.

O deputado George deveria aproveitar a sua ida para as rádios e fazer uma boa ação para cidade que diz tanto amar. Deveria informar aos oficiais de justiça aonde está seu pai, que ninguém o encontra para que seja pago os 6 milhões que foram desviados da prefeitura e assim equipar uma UTI.

É necessário tirar uma conclusão da fala de George, a do desespero que já está batendo em sua porta, porque nota que os olhos do povo assuense estão sendo abertos e vendo quem são os Soares nesse tempo tão difícil, aonde deveria reinar o foco no bem estar comum, mas está reinando a mesquinharia e vaidade de ser líder fajuto de um governo fracassado.

Enquanto isso, o povo está vendo os verdadeiros políticos que lutam pelo bem do Assú, como o ex-prefeito Ivan Junior e o deputado Nelter Queiroz.

EUA anunciam mais US$ 6 mi para ajudar Brasil no combate à pandemia

A embaixada dos Estados Unidos no Brasil anunciou a doação de mais US$ 6 milhões de dólares para ajudar o Brasil a mitigar os efeitos da pandemia do novo coronavírus. O total doado pelos EUA até o momento é de US$ 12 milhões (aproximadamente R$ 66 milhões).

O novo recurso foi disponibilizado pela Assistência Internacional a Desastres (IDA) da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e deverá ser empregado em atividades emergenciais em saúde, água, saneamento e higiene. A prioridade é a ajuda a populações na região amazônica, informou a embaixada.

O anúncio da embaixada foi feito ontem (29), mesmo dia em que os EUA passaram a proibir a entrada de viajantes que tenham passado pelo Brasil nos 14 dias anteriores à viagem. O decreto que prevê a medida foi assinado em 24 de maio pelo presidente norte-americano Donald Trump.

Ligue 180 registra aumento de 36% em casos de violência contra mulher

Dados da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos parecem confirmar o que diversas autoridades, incluindo a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, já vinham apontando: a necessidade das pessoas permanecerem mais tempo em casa devido à pandemia da covid-19 pode estar contribuindo para o aumento da violência doméstica contra mulheres.

Segundo a ouvidoria, na comparação com janeiro de 2019, o número de denúncias registradas por meio do Ligue 180 diminuíram 4,5% em janeiro deste ano. Já em fevereiro, houve um aumento de 15,6% das notificações quando comparado ao mesmo mês do ano passado. A tendência se manteve em março, quando o novo coronavírus chegou ao país e algumas unidades da federação começaram a adotar medidas para isolar a população e, assim, tentar conter a disseminação da doença.

Comparativamente, o número de denúncias registradas pelo Ligue 180 em março deste ano foi 15% superior ao de março de 2019. Segundo o ouvidor nacional de Direitos Humanos, Fernando César Pereira Ferreira, considerando o que acontecera em países atingidos pela doença antes do Brasil, os resultados de janeiro a março já eram, de certa forma, esperados. Mesmo assim, o desempenho registrado em abril surpreendeu negativamente: as denúncias de violações aos direitos e à integridade das mulheres aumentaram 36% se comparado a abril de 2019.

“Em janeiro, o número de denúncias estava praticamente estabilizado, com uma queda de 4,5%. Em fevereiro houve um crescimento [que se repetiu em março], e que já era esperado. Inclusive, porque também houve uma melhoria significativa no atendimento e, com isto, as pessoas passam a ligar mais”, disse Ferreira, hoje (29), ao divulgar o balanço geral dos atendimentos do Ligue 180 em 2019.

“Mas a partir de março, com o fenômeno da covid-19 e [adoção de] medidas que passaram a impactar seriamente no número de denúncias, o número de casos disparou. Provavelmente, por causa do confinamento”, acrescentou Ferreira, referindo-se ao fato de mulheres vítimas de agressão doméstica se verem forçadas a passar mais tempo junto a seus agressores. Os dados da Ouvidoria apontam que, em geral, as denúncias recebidas pelo Ligue 180 tratam, na maioria das vezes, de casos de violência doméstica e familiar (em 2019, elas somaram 79% do total de notificações).

Leia maisLigue 180 registra aumento de 36% em casos de violência contra mulher

Com mil mortes diárias, ainda não é possível falar que atingimos o pico

O Brasil registrou nesta sexta-feira (29), pelo quarto dia consecutivo, mais de mil novas mortes em decorrência do novo coronavírus: foram 1.124 óbitos nas últimas 24 horas. Ainda assim, não é possível estimar que estejamos no pico. Sem o controle da epidemia em estados críticos, como Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco e São Paulo, os números de mortes por coronavírus não vão se estabilizar.

A epidemia está em estágios diferentes em cada estado. Enquanto em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul o número de óbitos por milhão de habitantes ainda é baixo; no Rio de Janeiro a letalidade é alta e os óbitos dobraram em duas semanas. São Paulo, por sua vez, registra muitas mortes, mas os números têm desacelerado nas últimas semanas — embora tenha batido recorde de casos na última quinta-feira (28).

Observar as mortes por milhão de habitantes em um período de duas semanas indica se a doença ainda está em fase de crescimento. Além disso, coloca os números da covid-19 na escala da população de cada estado, afirma o economista Guilherme Lichand, professor da Universidade de Zurique e integrante do grupo de vigilância epidemiológica Brasil sem Corona.

“Diferentes estados reagiram de forma diferente e isso gera padrões diferentes, gera 27 curvas. Combinar esses dois critérios — morte por milhão e variação em duas semanas — dá um retrato mais preciso dos diferentes momentos que a gente está vivendo”, diz Lichand.

O economista propõe a divisão dos estados em quatro grupos. No primeiro, estão os que têm números baixos de mortes por milhão e de crescimento; no segundo, os que inspiram atenção porque, apesar de poucos óbitos, estão em fase de aceleração.

A terceira categoria inclui estados com muitas mortes e baixa variação — isso significa que a epidemia é preocupante, mas a tendência é de diminuição. Por fim, aqueles onde a epidemia é preocupante em razão do crescimento alto e do número significativo de mortes por milhão de habitantes.

“A gente não tem que procurar por platô em nenhum desses grupos. O que a gente precisa é que os casos caiam”, afirma Lichand, referindo-se ao estágio da epidemia em que o número de casos é alto, porém estável.

Leia maisCom mil mortes diárias, ainda não é possível falar que atingimos o pico

Deputado George Soares vai pra rádio falar mal de Ivan Junior e Nelter Queiroz, mas não diz quando o Vale terá uma UTI no Regional


O deputado estadual George Soares, aprendeu bem direitinho com seu pai, Ronaldo Soares, e seu primo, Zé Maria, ambos ex prefeitos do Assú, e que nada fizeram pela cidade, só viviam nessa politicagem barata de ir pro rádio, agredir e falar mal dos outros, como fez George hoje, ao disparar agressões contra o ex prefeito Ivan Junior e o deputado Nelter Queiroz.

O parlamentar faz essa politicagem sebosa para desviar o foco, porque a população quer saber porque seu irmão, o prefeito Gustavo Soares, com 7 milhões do governo federal não coloca a UTI para rodar no Hospital Regional.

O parlamentar também não fala, porque o estado do RN recebeu milhões do governo federal e ele não conseguiu que fosse implantado um Hospital de Campanha em Assú, já que a região tem demanda, e pelo fato de Mossoró não comportar mais atendimento e está a beira do colapso na saúde.

Na verdade, o parlamentar quer é encher os ouvidos da população com essa ladainha, em que ocupa o espaço acusando os outros, mas não fala no que ele deixou de fazer pelo povo, ao optar por nomear seus parentes, como sogro, cunhada, sua irmã e sua madrasta, nos gabinetes em Brasília e no governo de Fátima Bezerra, e assim, ficou sem moral para reivindicar ações pro povo do Assú e região do Vale.

Suspensão de aulas no Rio Grande do Norte é prorrogada até o dia 6 de julho

A suspensão das aulas presenciais nas escolas públicas e privadas do Rio Grande do Norte, que terminaria neste domingo, 31, foi prorrogado até o dia 6 de julho. O decreto estadual número 29.725, assinado pela governadora Fátima Bezerra (PT), foi publicado no Diário Oficial do Estado deste sábado, 30.

O município de Mossoró também deve prorrogar a suspensão das aulas presenciais. O prazo para retorno, conforme o último decreto assinado pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP), é segunda-feira, 1º de junho, mas esse prazo será prorrogado para julho, dada a situação da pandemia do novo coronavírus que continua exigindo medidas restritivas.

De acordo com o novo decreto, as atividades presenciais permanecem suspensas no âmbito dos ensinos infantil, fundamental, médio, superior, técnico e profissionalizante.

O decreto autoriza a Secretaria Estadual da Educação a antecipar o recesso escolar (compreendido no período de 24 de junho a 6 de julho), mediante diálogo com o Conselho Estadual de Educação (CEE).

“Seguiremos observando as orientações da Governadora e da Secretaria de Saúde do RN, esperando uma melhora no quadro [da pandemia] que estamos enfrentando”, explicou o secretário estadual de Educação, Getúlio Marques.

*De Fato

Mulher de Witzel habilitou escritório um mês antes de contrato com investigados

Justiça bloqueia R$ 334,5 milhões de empresa que contratou esposa ...

Helena Witzel, esposa do governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), habilitou seu escritório de advocacia para emitir notas fiscais apenas um mês antes de assinar o contrato com a Bioslab. Os proprietários formais da empresa foram presos na Operação Favorito —deflagrada neste mês pela Lava Jato do Rio— assim como o empresário Mario Peixoto, apontado como o real dono.

De acordo com documento da PGR (Procuradoria-Geral da República), que embasou os pedidos de busca e apreensão contra o governador e a primeira-dama na última terça (26), desde agosto do ano passado Helena recebia R$ 15 mil mensais a título de honorários advocatícios, em um contrato de R$ 540 mil por três anos de serviços. Ela contudo nunca advogou para a empresa investigada.

A investigação encontrou o contrato assinado entre Helena e a Bioslab, além de registros de transferências feitas à primeira-dama.

Apesar de o escritório de Helena Witzel ter sido criado formalmente em março de 2018, o UOL apurou com base em registros oficiais da Prefeitura do Rio que a empresa só passou a estar apta a emitir notas fiscais no dia 28 de junho de 2019 —cerca de um mês antes da assinatura do contrato com a Bioslab.

Antes dessa data, a empresa não poderia emitir notas fiscais e, portanto, cobrar clientes de maneira formal. O advogado de Helena Witzel, José Carlos Tórtima, argumenta que, antes disso, a cliente podia cobrar por serviços como autônoma. Ele não informou se a primeira-dama possuía outros clientes.

Ainda segundo o advogado, Helena firmou com a Bioslab um “contrato de partido, muito comum nos escritórios de advocacia”. O acordo consiste na realização de pagamentos mensais para que a primeira-dama esteja disponível para prestar serviços de consultoria jurídica e, eventualmente, atuar em processos judiciais sem custo adicional à empresa.

Leia maisMulher de Witzel habilitou escritório um mês antes de contrato com investigados

PF quer ouvir Bolsonaro sobre denúncia de Moro

Na noite desta sexta-feira (29), a Polícia Federal afirmou que pretende ouvir Jair Bolsonaro para esclarecer questões ligadas à denúncia do ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, que afirmou que o presidente tentou interferir na cúpula da PF.

A informação foi dada pela Globo News, que apontou que o chefe do Executivo tem a prerrogativa de depor por escrito. O relator do inquérito no STF, o ministro Celso de Mello pediu ao procurador-geral da República, Augusto Aras, que se manifeste sobre o assunto.

“Eu não vou esperar foder a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. Vai trocar! Se não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro! E ponto final! Não estamos aqui pra brincadeira”, disse o presidente na reunião do dia 22 de abril.

A delegada Christine Machado, da Polícia Federal, pediu nesta sexta-feira (29) ao Supremo Tribunal Federal (STF) mais 30 dias para concluir o inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro interferiu na instituição.

Essa semana Bolsonaro incluiu, entre outros parlamentares e ministros, Augusto Aras no “Quadro Suplementar da Ordem do Mérito Naval”.  As condecorações acontecem em um momento de acirramento dos ânimos entre o Governo Federal e o Supremo Tribunal Federal. Aras vem sofrendo com a rejeição de membros do Ministério Público, que o acusam de blindar Bolsonaro. Na última quarta-feira (27), o PGR pediu a suspensão do inquérito das fake news.

*Congresso em foco

Governo do RN prorroga suspensão das aulas nas redes pública e privada até 6 de julho

Sala de aula vazia — Foto: Secom/PMN

O governo do Rio Grande do Norte prorrogou a suspensão das aulas presenciais nas redes pública e privada de ensino até o dia 6 de julho, por causa das medidas de prevenção ao novo coronavírus, causador da Covid-19. O último decreto sobre o assunto valia até o próximo domingo (31).

O novo decreto assinado pela governadora Fátima Bezerra (PT) e publicado no Diário Oficial do Estado neste sábado (30) afirma que o Conselho de Educação poderá decidir pela antecipação do recesso escolar, mas também aponta as datas de início e fim do recesso na rede pública estadual.

“No âmbito da rede pública estadual de ensino, o recesso escolar compreenderá o período de 24 de junho a 6 de julho”, definiu.

A suspensão de aulas presenciais é válida para todas as instituições de ensino infantil, fundamental, médio, superior, técnico e profissionalizante. As aulas estão suspensas no estado desde o dia 18 de março. Inicialmente, a suspensão era válida por 15 dias, mas foi prorrogada, pelo menos outras duas vezes.

A nova prorrogação da suspensão das aulas foi anunciada ainda na noite desta sexta-feira (29), por Fátima Bezerra, através das redes sociais.

De acordo com o novo decreto, a prorrogação ocorre devido ao “aumento exponencial dos casos da Covid-19 no Brasil e no Estado do Rio Grande do Norte” e à “necessidade de intensificação do cumprimento das medidas de enfrentamento” à doença.

G1 RN

Governo defende reformas após a pandemia para recuperar o PIB

O resultado negativo da atividade econômica no primeiro trimestre, embora esperado, coloca fim à recuperação econômica em curso desde o começo de 2017, afirmou a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia, em nota sobre o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, divulgado hoje (29).

Em meio à pandemia de covid-19, o PIB teve queda de 1,5% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com último trimestre de 2019. Os dados foram divulgados hoje (29), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na comparação com o primeiro trimestre de 2019, o PIB caiu 0,3%. Em 12 meses, o PIB acumula alta de 0,9%.

“Os impactos iniciais da pandemia na economia a partir de março deste ano reverteram os bons indicadores de emprego, arrecadação e atividade do primeiro bimestre, levando a variação do PIB para o terreno negativo. Os efeitos danosos sobre a saúde da população brasileira e da nossa economia ainda persistem. Dessa forma, o resultado econômico da atividade no segundo trimestre será ainda pior”, diz a nota.

De acordo com a secretaria, as consequências são “nefastas para a população, com aumento do desemprego, da falência das empresas e da pobreza”.

“Para combater e amenizar o sofrimento dos brasileiros é necessário que as reformas estruturais continuem através de uma legislação mais moderna de emprego, com o fortalecimento das políticas sociais (com transferência de recursos de programas sociais ineficientes para os mais eficientes e de comprovado efeito no combate à pobreza), com o aprimoramento da legislação de falências e a modernização e desburocratização do mercado de crédito, de capitais e de garantias”, destacou.
Pós-pandemia

Para a secretaria, a agenda pós-pandemia, além de manter o teto de gastos, precisa incluir: o fortalecimento do arcabouço de proteção social transferindo recursos de programas ineficientes para programas sociais de comprovada eficiência no combate à pobreza; a melhora da eficiência das políticas de emprego; o aprimoramento da legislação de falências; o fortalecimento e a desburocratização do mercado de crédito, de capitais e de garantias; a aprovação novo marco regulatório do setor de saneamento básico e do setor de gás; a abertura comercial; privatizações e concessões; reforma tributária.

CPI da Arena das Dunas é instalada na AL e elege Coronel Azevedo como presidente

A Assembleia Legislativa instalou nesta sexta-feira (29) a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que visa investigar o contrato do Governo do Estado com o Consórcio Arena das Dunas Concessão e Eventos S/A. Por meio de videoconferência, o deputado Tomba Farias (PSDB) iniciou os trabalhos presidindo a sessão na presença dos cinco membros titulares da CPI – Sandro Pimentel (PSOL), Isolda Dantas (PT), Allyson Bezerra (SDD) e Coronel Azevedo (PSC). Em seguida foi aberta a votação para eleição do presidente e vice-presidente da Comissão. Por unanimidade, Coronel Azevedo e Tomba Farias foram eleitos, respectivamente aos cargos. Já o deputado Sandro Pimentel foi indicado como relator da CPI.

“A instalação da CPI obedeceu com rigor às previsões constitucionais e de regimentos entabulados em nossa Carta Magna e nosso regimento interno”, discursou Tomba Faria.

Já como presidente da CPI da Arena das Dunas, Coronel Azevedo destacou a importância e seriedade da Comissão para a Assembleia Legislativa e para o Rio Grande do Norte. “Há quase 20 anos a Assembleia Legislativa não instalava uma CPI e essa vem buscar as respostas que o povo potiguar tanto anseia sobre tudo que envolve a Arena das Dunas. Há fatos que precisam ser investigados e esse é o principal objetivo desta CPI”, justificou Coronel Azevedo.

A deputada Isolda Dantas destacou a seriedade dos trabalhos que serão desenvolvidos pela Comissão. “Nós da Assembleia Legislativa temos a obrigação e a prerrogativa de apresentar à sociedade o que aconteceu em relação a Arena das Dunas”, frisou.

Em sua fala o deputado Allyson Bezerra ressaltou as prerrogativas e ritos que respaldam a CPI e que serão seguidas pela Comissão. “Esses instrumentos nos dão a oportunidade de investigar o consórcio da Arena das Dunas, com muita transparência e isonomia, já que essa é uma obrigação dessa Casa Legislativa. Há 20 anos a Assembleia Legislativa não abria uma CPI e nada mais justo que investigar essa que é uma das maiores obras do Rio Grande do Norte nos últimos tempos”, afirmou.

O deputado Sandro Pimentel, relator da CPI, destacou, em sua fala, o empenho da governadora, que desde o início demonstrou total interesse em ver a Comissão instalada. “Fazer um reconhecimento público que essa CPI está ocorrendo também pela disponibilidade da governadora Fátima Bezerra que desde a primeira reunião se mostrou interessada que essa CPI acontecesse. Nossa obrigação é entender como o RN construiu um patrimônio de R$ 400 milhões e acabou pagando 3 vezes mais por isso”, destacou.

Leia maisCPI da Arena das Dunas é instalada na AL e elege Coronel Azevedo como presidente

Servidores que estão na linha de combate ao coronavírus no RN são expostos a fungos e mofo

*Por César Santos – JORNAL DE FATO

Há uma semana, o JORNAL DE FATO publicou reportagem sobre a falta de equipamentos de proteção individual, os chamados EPIs, para os servidores do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), em Mossoró. A matéria, com base na denúncia formulada pela regional do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (SINDSAÚDE/RN) expôs como o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP/RN) vem tratando os profissionais que estão na linha de frente do combate à pandemia do novo coronavírus.

Além da falta de EPIs, os servidores também amargam dois meses de salários atrasados (dezembro e 13º de 2018), além do “congelamento” dos salários há uma década. Outra denúncia feita pelo coordenador regional da entidade, João Morais, foi quanto ao pagamento de 40% de insalubridade, mas o governo garantiu que honrará o compromisso no dia 31 de maio.

A acusação de maus-tratos aos servidores estaduais da saúde ganhou novo capítulo nesta quinta-feira, 28. A categoria que atua no combate ao novo coronavírus, no Hospital João Machado, em Natal, denuncia a “estrutura precária” na sala de repouso da unidade. Um dos servidores, indignado, registrou o local em fotos.
Reportagem do portal de notícias G1-RN, afirma que “os servidores reclamam que toda a unidade sofre com problemas estruturais, inclusive, nas alas destinadas ao atendimento médico.” Segundo o enfermeiro Breno Abbott, “a pandemia tem deixado os servidores exaustos e eles estão repousando em uma sala cheia de fungo e mofo. É um descaso total em todo o hospital.”

Breno Abbott é coordenador-geral do Sindsaude/RN e acompanha de perto os hospitais que atendem pacientes com a Covid-19 no estado. “Infelizmente, essa situação não se limita só a sala de repouso do João Machado. Na unidade não há estrutura adequada para os servidores trabalhar. As paredes não têm pintura e a unidade sofre constantemente com quedas de energia”, revelou ao G1, para questionar: “Como querem colocar leitos de UTI em uma estrutura dessas? Não tem condições, é preciso oferecer condições mínimas de trabalho.”

O sindicalista afirma que a sala de repouso, onde os servidores guardam material, está péssimo. É um mofo muito grande, um odor totalmente desagradável e o ar-condicionado não está funcionando.

“Eu já questionei a direção e eles dizem que vão tomar as providências, mas até agora nada foi feito. A cada dia que passa diminui o número de servidores na escala porque eles adoecem mentalmente ou pela Covid-19. São péssimas as condições”, disse uma das servidoras do João Machado que preferiu não se identificar.

O Governo do Estado anunciou a contratação da empresa responsável pela implementação e gestão de 30 leitos de terapia intensiva (UTI), 20 deles serão instalados no Hospital João Machado. A preocupação é que até agora nada foi feito e a estrutura da unidade não tem condições de oferecer boa assistência.

Leia maisServidores que estão na linha de combate ao coronavírus no RN são expostos a fungos e mofo

Allyson Bezerra requer que agentes de segurança recebam adicional por insalubridade

Preocupado com a exposição dos agentes de segurança pública ao risco de contaminação pelo Coronavírus, o deputado estadual Allyson Bezerra (Solidariedade) requereu ao Governo do Estado o pagamento de adicional por insalubridade para esses profissionais durante o período de pandemia no Rio Grande do Norte.

“O combate à doença pandêmica já se trata de uma verdadeira guerra, e o nosso exército é formado por todos os ligados à área de saúde e também por profissionais da segurança pública e Corpo de Bombeiros, pois, em razão da natureza essencial das suas atividades, permanecem expostos nas ruas, realizando seus serviços junto à população, seja com policiamento ostensivo e conscientização, seja na prontidão para o socorro em acidentes”, justifica o deputado.

O parlamentar destaca ainda que há registro no Estado de muitos policiais militares infectados pelo coronavírus, inclusive, com casos de morte. “É inquestionável que pelos relevantes serviços prestados, nesse tempo de enorme dificuldade e o risco de contaminação, que os profissionais de Segurança Pública fazem jus ao referido auxílio”, conclui.

De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Norte (Sesed), o Rio Grande do Norte registrou até a última quinta-feira (28), 74 policiais militares, civis e bombeiros que testaram positivo para o novo coronavírus. Ainda há outros 346 que estão afastados e em monitoramento, entre outros motivos, por terem contato com colegas diagnosticados com a Covid-19. Três policiais militares faleceram. Dois deles eram da reserva, ou seja, estavam aposentados. A força mais atingida é a Polícia Militar, que representa 73% dos afastamentos, 84% dos casos confirmados da doença e 100% dos óbitos.

Mônica Bergamo: Alexandre de Moraes já tem informação para ações explosivas, mas preferiu esperar

O ministro Alexandre Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), já acumulou informações suficientes para operações policiais de potencial político mais explosivo do que as determinadas por ele na quarta (27).

CALMA

Segundo interlocutores do magistrado, ele preferiu esperar pelo resultado das buscas feitas nesta semana para encorpar o material que já tem —e partir para ações mais contundentes no inquérito que investiga fake news.

VIP

Como revelado pela Folha em abril, a PF identificou Carlos Bolsonaro, um dos filhos do presidente, como um dos articuladores de um esquema criminoso de fake news. A possibilidade de ele ser alvo de alguma ação no inquérito preocupa o pai.

Caixa conclui pagamento da 1ª parcela do auxílio a novos aprovados

A Caixa Econômica Federal disponibiliza hoje (29) o saque em dinheiro para mais um lote de beneficiários do auxílio emergencial. O escalonamento é feito de acordo com a data de nascimento do trabalhador ou do número de inscrição do Bolsa Família. Assim, 600 mil novos aprovados no programa, nascidos em dezembro, poderão sacar a primeira parcela e 1,9 milhão de beneficiários do Bolsa Família poderão fazer o saque da segunda parcela.

Segundo o banco, mesmo após o encerramento do calendário de pagamento, os valores do auxílio continuarão disponíveis para recebimento em espécie.

Em razão dos impactos econômicos da pandemia de covid-19, o auxílio emergencial, de três parcelas de RS 600, está sendo pago a trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos, desempregados, integrantes do Bolsa Família e pessoas de baixa renda. De acordo com a Caixa, 57,9 milhões de pessoas já receberam o benefício.

Amanhã (30), o banco começa o pagamento em espécie da segunda parcela para os trabalhadores que receberam a primeira parcela até 30 de abril. A partir desta data, também será possível a transferência do benefício para contas da Caixa ou de outros bancos.

Mais de 2,2 mil agências da Caixa estarão abertas neste sábado, das 8h às 12h, para receber os beneficiários nascidos em janeiro e que queiram fazer o saque em espécie do benefício. Essa etapa vai até 13 de junho, quando os nascidos em dezembro poderão receber o auxílio em dinheiro.

A Caixa lembra que não é preciso madrugar nas filas. Todas as pessoas que chegarem às agências durante o horário de funcionamento, das 8h às 12h, serão atendidas. Elas vão receber senhas e, mesmo com as unidades fechando às 12h, o atendimento continua até o último cliente.

Leia maisCaixa conclui pagamento da 1ª parcela do auxílio a novos aprovados

Deputados cobram do Estado insumos para pacientes com Covid-19

Os deputados estaduais Coronel Azevedo (PSC), Dr. Bernardo (Avante), Gustavo Carvalho (PSDB) e Sandro Pimentel (PSOL), se pronunciaram no horário destinado aos líderes na sessão remota desta quinta-feira (28). O Coronel Azevedo deu início aos discursos relatando uma informação que lhe teria sido passada por profissionais da área da saúde estadual que ele acha por bem preservar: “Falta insumo necessário para o procedimento de intubação dos doentes”, disse.

Segundo Coronel Azevedo, para o cidadão ser intubado é necessário que se aplique uma sedação porque o processo é agressivo. “A falta dos insumos tem levando profissionais da saúde ao desespero. Os pacientes ficam, literalmente, brigando pela vida”, disse Coronel Azevedo. “Sem sedação não se consegue manter o paciente intubado”, afirmou o deputado Dr. Bernardo, que seguiu o pronunciamento de Coronel Azevedo.

O deputado Dr. Bernardo também comentou a sanção do presidente da República, Jair Bolsonaro, que garante a liberação de R$ 60 bilhões para estados e municípios, sendo R$ 10 bilhões para ações de combate à Covid-19, R$ 30 bilhões para os estados e R$ 20 bilhões para municípios.

O Dr. Bernardo, ainda falou de eleições municipais e sugeriu que a bancada federal escutasse sua sugestão para manter o pleito em 4 de outubro, no primeiro turno e o segundo turno, em 25 de outubro. Em 2020, eleitores irão às urnas para escolher prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

O aniversariante do dia, deputado Sandro Pimentel voltou a falar sobre a CPI da Arena das Dunas e anunciou para esta sexta-feira (29), a reunião com os membros da Comissão, onde serão definidos o presidente, o vice e o relator.

Sandro Pimentel falou ainda sobre a empresa contatada pelo Governo do Estado, para o funcionamento dos restaurantes populares. “Não é caça às bruxas, mas o dinheiro público precisa ser preservado”. Sandro Pimentel se referia ao atraso nos salários dos prestadores de serviço, e a pressão que eles recebem para, mesmo diante do atraso de mais de 20 dias do pagamento, assinarem o recibo da entrega de contracheque, assinando como se tivesse recebido no primeiro dia de pagamento.

Alcolumbre prorroga validade da MP que flexibiliza ano letivo

O presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) publicou ato no Diário Oficial da União (DOU) que prorroga por 60 dias a validade da Medida Provisória nº 934/2020.

A MP estabelece normas excepcionais sobre o ano letivo da educação básica e do ensino superior em 2020, em razão do enfrentamento da situação de emergência de saúde pública por causa da pandemia de covid-19.

Entre outras decisões, a MP dispensa, em caráter excepcional, a obrigatoriedade de observância ao mínimo de dias de efetivo trabalho escolar previsto na Lei de Diretrizes e bases da Educação.

Desde o dia 16 de maio, a MP tramita com prazo de urgência e aguarda ser votada na Câmara dos Deputados para posterior votação no Senado Federal.

SEM UTI: George Soares massacra o Vale do Açu e esquece sua honra por cargos e status de líder do Governo

“Ao rei darei minha coragem, minha fidelidade e minha palavra. Mas, minha honra não, pois esta pertence a Deus”. Estas foram as palavras que o poeta espanhol Pedro Calderón de la Barca sentenciou e que foram destacadas pelo ex-deputado Djalma Marinho em 1968, quando para manter sua honra e dignidade não cedeu aos caprichos do então presidente e militar Costa e Silva, e parafraseando ao poeta espanhol disse “Ao rei tudo, menos a honra”.

Não é de causar espanto na cidade de Assú, que sem conseguir uma UTI para o Vale, mesmo sendo o líder do governo, o deputado George Soares ainda mantenha essa “parceria” íntima e cega com a governadora Fátima Bezerra, pois o parlamentar nunca teve honra, conhecido em toda a região e por todos que mantiveram contato com ele no resto do estado, como mesquinho, perseguidor e cruel, como seu pai foi e é, nunca pensou na população, sempre coloca em primeiro lugar todos os seus planos e interesses, deixando sempre os interesses da população de lado, como é a marca registrada dos Soares.

A chegada de novos respiradores ao estado do RN, onde uma fatia considerável deles será destinada ao Seridó, que é o único hospital onde ainda se mantém número de vagas de UTI disponíveis, chegará “sem a devida urgência”, tendo em vista, ainda haver leitos disponíveis, enquanto o Assú que atende uma região com aproximadamente 200 mil pessoas não tem nenhum leito sequer de UTI, e a população agoniza essa fraqueza política dos Soares.

Hoje, o deputado George em seu pronunciamento na Assembleia choramingou ao secretário de saúde Cipriano Maia, pela instalação de leitos de UTI, pleito esse que é realizado de forma a enganar os seus eleitores, pois, se o deputado George fosse um homem de verdade, de compromisso com o seu povo, onde a honra falasse mais alto, não aceitaria uma “parceria” como essa. Mas, George não tem honra. Essa é a grande diferença entre meninos e homens.

A “rainha” Fátima e em nome de um status de líder e de privilégios, o deputado George já penhorou o seu tudo, inclusive a honra que nunca teve, nomeando parentes no Governo do estado, e não ligando para a agonia que é uma pessoa se ver dependendo dos serviços públicos de saúde, agonizando por um leito de UTI, que deveria ser prioridade em toda gestão, mas que por ganância, é deixada de lado.

Petrobras e IBP vão financiar projetos de ventiladores pulmonares

Iniciativas para a produção de ventiladores pulmonares poderão contar com aporte de R$ 1,4 milhão para o desenvolvimento de projetos. A Petrobras e o Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (IBP) lançaram hoje (28) edital público voltado para universidades, institutos tecnológicos e empresas que dominem a tecnologia dos equipamentos, necessários para os pacientes com a covid-19.

O apoio não é só para a pesquisa clínica, mas também para os processos de registro e fabricação de ventiladores de baixo custo e baixa complexidade, destinados a hospitais públicos de todo país.

Os interessados devem inscrever seus projetos de hoje (28) a 2 de junho, seguindo as instruções do edital, que pode ser acessado na página do IBP na internet.

O primeiro conjunto de projetos será apoiado na etapa crítica de passagem dos chamados testes in vitro (testes de desempenho com uso de pulmão artificial) para os testes in vivo (com animais e seres humanos). O edital prevê financiamento à produção do primeiro lote de 200 ventiladores, incluindo compra de componentes e montagem. Para essa etapa, só poderão se candidatar projetos já registrados na Anvisa ou autorizados pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), para a realização de pesquisa clínica expandida.

“Estamos considerando o custo de R$ 5 mil por ventilador, no modelo de baixa complexidade, contra a média de R$ 50 mil do equipamento tradicional. Nossa prioridade é ajudar na aceleração dessa produção, tão crítica para o enfrentamento da doença no Brasil”, destacou Luiz Paschoal, líder da iniciativa na Petrobras.

Prédio da Assembleia Legislativa do RN passará por desinfecção do coronavírus

A contaminação pelo novo coronavírus é feita através de contato com pessoa e/ou superfícies infectadas, de maneira que os prédios públicos de uso comum devem passar por processos de desinfecção do vírus. Considerando esta necessidade, a Assembleia Legislativa do RN passará por desinfecção de 1 à 8 de junho.

“A pandemia do coronavírus preocupa a todos e já atingiu servidores da Assembleia e também o nosso prédio, que por causa do ar-condicionado central facilita a transmissão do vírus. Queremos garantir a saúde dos nossos servidores e das pessoas que semanalmente participam de atividades do legislativo potiguar”, destaca o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira (PSDB).

Durante a sessão, além do anúncio da desinfecção, o presidente lembrou ainda que a Assembleia Legislativa adotou o teletrabalho e o Sistema de Deliberação Remota em março, dando continuidade ao trabalho. Ezequiel também destacou as campanhas internas de orientação e conscientização no combate à pandemia da Covid-19.
A medida preventiva será feita nos gabinetes dos deputados, nas salas administrativas e áreas comuns nos quatro andares do prédio sede e anexos.

Por medida de segurança, o prédio sede ficará fechado e só será permitida a entrada dos responsáveis pelo procedimento e supervisores do legislativo.

RN soma 255 óbitos por Covid-19 e 89 pacientes aguardam leitos

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte atualizou, nesta quinta-feira (28), parte dos números referentes ao enfrentamento ao novo coronavírus no estado. Apesar de ainda não estarem disponíveis dados sobre o número de pessoas contaminadas, foram confirmados mais 13 óbitos em decorrência da Covid-19, que ocorreram entre os dias 16 e 27 de maio. Ao todo, o estado teve 255 mortes confirmadas e possui fila de 89 pessoas aguardando leitos.

De acordo com o secretário de Saúde, Cipriano Maia, a situação de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 segue semelhante à da quarta-feira (27). Mossoró e Natal têm 100% de ocupação, Pau dos Ferros está com 62,5% (com três dos oito leitos de UTI disponíveis) e Caicó teve uma queda na taxa, com a abertura de novos leitos. Dos 22 disponíveis, nove estão ocupados.

Já na regulação dos pacientes, o estado tem nove pacientes considerados prioridade 1 (que necessitam de UTI), 26 na prioridade 2 (necessidade de leitos semi-intensivos) e mais 54 pacientes entre as prioridades 3 e 4 (que precisam de leitos clínicos).

*Tribuna do Norte

Escola da Assembleia disponibiliza material elaborado pelo MEC para prova de redação do Enem

Sempre atenta aos interesses e às necessidades dos estudantes potiguares, a Escola da Assembleia Legislativa do RN decidiu divulgar, em todas as suas plataformas, o material de estudo específico para a redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), feito e disponibilizado gratuitamente pelo próprio Ministério da Educação (MEC).

De acordo com o professor João Maria de Lima, diretor da Escola da Assembleia, o material consiste em cadernos explicativos das competências utilizadas para a avaliação dos alunos na redação do exame, além de dicas para não zerar a prova. “São cinco cadernos, cada um falando sobre um tópico avaliativo: respeito à norma culta; adequação ao tema e tipo do texto; capacidade argumentativa e coerência; coesão textual; e elaboração da proposta de intervenção para o problema abordado em conformidade com os direitos humanos”, detalhou o professor João Maria.

Para o diretor da Escola, é de fundamental importância tornar esses cadernos do MEC públicos e cada vez mais acessíveis aos estudantes do RN. “A ideia é levar esses ensinamentos sobre a redação do exame ao maior número de alunos, já que é um material produzido pelo próprio ministério, com dicas para os estudantes tirarem uma boa nota na prova. Para isso, nós iremos disponibilizá-los por meio da página da Assembleia Legislativa, através do banner da Escola, e também pelas nossas mídias sociais”, explicou.

Ainda de acordo com João Maria, os cadernos possuem informações cruciais a respeito de cada competência básica da redação do Enem. “Eles esmiúçam e orientam sobre o que fazer em cada tópico de avaliação, ajudando os alunos a tirarem uma boa nota. Além disso, explanam as situações em que o candidato poderá tirar zero, dizendo o que não fazer também. Então, é um material elucidativo e exemplificador, perfeito para os estudantes se saírem muito bem na redação do exame”, concluiu.

Rejeição a Bolsonaro bate recorde, mas base se mantém, diz Datafolha

A rejeição ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cresceu ao longo do mês passado, cristalizando uma polarização assimétrica na população em meio à crise sanitária, econômica e política pela qual passa o Brasil.

Segundo pesquisa do Datafolha feita na segunda (25) e na terça (26), já sob o impacto da divulgação do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, 43% dos brasileiros consideram o governo ruim ou péssimo. Recorde na gestão, esse número era de 38% no levantamento anterior, de 27 de abril.

Foram ouvidos 2.069 adultos, com margem de erro de dois pontos percentuais. A aprovação de Bolsonaro segue estável, os mesmos 33% nas duas aferições. Já aqueles que acham o governo regular, potenciais eleitores-pêndulo numa disputa polarizada, caíram de 26% para 22%.

Olhando a breve série histórica de Bolsonaro no poder, o Brasil deixou de estar partido em três partes iguais, como o Datafolha indicou ao longo de 2019, para caminhar a uma divisão em que o polo que rejeita o presidente é mais denso.

Tal radicalismo é bastante visível entre os mais ricos, aqueles que ganham mais de 10 salários mínimos. Se antes eles eram um esteio da aprovação do presidente, agora estão entre os que mais o rejeitam, com 49% de ruim ou péssimo.

No mesmo segmento, contudo, é alta sua aprovação: 42%. A fatia daqueles no meio do caminho, que acham Bolsonaro regular, míngua para 8%.

A estratificação mostra também que os mais instruídos são os que mais rejeitam, no cômputo geral, o presidente. Entre os que têm curso superior, 56% desaprovam Bolsonaro, ante 36% daqueles que têm o ensino fundamental.

Com isso, é visível que o proverbial terço do eleitorado que está com o presidente se mantém estável mesmo com os reveses políticos recentes, como a crise com Poderes, a acusação de interferência na Polícia Federal, a saída de Sergio Moro do governo ou as barganhas com o centrão.

Leia maisRejeição a Bolsonaro bate recorde, mas base se mantém, diz Datafolha

Nelter Queiroz destaca falta de leitos de UTI para o Vale do Açu

Na sessão ordinária por Sistema de Deliberação Remota (SDR) realizada nesta quinta-feira (28), o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) usou o tempo dele para fazer um apelo ao Governo do Estado com relação aos leitos do UTI que atendam a população do Vale do Açu.

O parlamentar mencionou a tristeza da família do cidadão assuense Ricardo Ferreira, que faleceu nesta quarta-feira (27) após acidente com traumatismo craniano e encaminhamento para o município de Mossoró, onde necessitou de um leito de UTI que não tinha disponível.

“É uma perda irreparável e é mais uma perda desse governo estadual irresponsável, um governo que se elegeu e diz que recebeu o estado em uma situação difícil. O povo não quer mais saber disso. Quantas vítimas falecerem desde ano passado que não conseguiram leito de UTI”?, questionou Nelter.

Conforme o deputado, até esta altura já foram 16 óbitos pela Covid-19 no Vale do Açu por falta de leito de UTI no Hospital Regional. “O governo não tem respeito pela região. Estou cobrando do estado o que eles cobravam no passado”, disse.

ADUTORA

Ao final de seu pronunciamento, Nelter Queiroz cobrou o funcionamento de adutora pra abastecer a comunidade de Laginhas, em Caicó, através do rio Piranhas.

Bolsonaro testa apoio do Centrão em votação que pode custar R$ 22 bi ao governo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou que tem a intenção de votar nesta quinta-feira (28) a Medida Provisória 936, que suspende contratos de trabalho e corta jornadas e salários. O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) apresentou nesta manhã o seu relatório.

Entre as alterações no texto original está a prorrogação das desonerações por dois anos. No entanto, o que causa maior dor de cabeça para o governo é outra mudança, que tem potencial de aumentar em R$ 22 bilhões o custo da iniciativa.

O parecer de Orlando Silva mudou o cálculo da compensação dada aos trabalhadores cujo contrato é suspenso ou o salário reduzido, conforme já havia adiantado o Congresso em Foco no dia 29 de abril.

Pelo texto original da MP, o valor de referência é o do seguro-desemprego, cujo teto é de R$ 1813,03. Pelo relatório, passa ser de três salários mínimos (R$ 3.135).

A votação vai ser um teste para a nova base que o presidente Jair Bolsonaro tenta construir. Mesmo parte dos partidos do Centrão, que estão em processo de aproximação com o Palácio do Planalto, indica que votará favoravelmente ao aumento da compensação. O Congresso em Foco  apurou que devem votar a favor da mudança o Solidariedade e o Republicanos, partido do senador Flávio Bolsonaro (RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro.

Essa alteração será destacada do texto e votada separadamente. Rodrigo Maia havia trabalhado junto ao relator nesta semana para construir uma solução intermediária e que não fosse adotado o critério de três salários mínimos. No entanto, não houve acordo e o trecho será submetido à análise dos deputados.

Congresso em foco

Ordens absurdas não se cumprem, temos que botar limites, diz Bolsonaro em recado ao Supremo

MPF abre inquérito para investigar suspeita que governo Bolsonaro ...

Um dia após uma operação policial ordenada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) ter atingido empresários, políticos e ativistas bolsonaristas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou a investigação e disparou queixas contra a corte.

“Não teremos outro dia como ontem, chega”, disse, na saída do Palácio da Alvorada, em declaração transmitida pela rede CNN Brasil. “Querem tirar a mídia que eu tenho a meu favor sob o argumento mentiroso de fake news.”

Em outro trecho, Bolsonaro afirmou ter em mãos as “armas da democracia”. E disse que “ordens absurdas não se cumprem” e que “temos que botar limites”.

Quando os repórteres que estavam no local tentaram questioná-lo a que ordens estava se referindo, o mandatário se recusou a responder, disse que não estava concedendo uma entrevista e que os profissionais poderiam ir embora se não quisessem ouvi-lo.

Um dia antes a PF cumpriu 29 mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira no chamado inquérito das fake news, que apura ofensas, ataques e ameaças contra ministros do Supremo. Políticos, empresários e ativistas bolsonaristas estão entre os alvos da investigação.

Leia maisOrdens absurdas não se cumprem, temos que botar limites, diz Bolsonaro em recado ao Supremo

Governo não define data para reabertura do comércio; fontes apontam dia 05

Associação recomenda que comércio do Alecrim em Natal funcione em ...

Em uma reunião que aconteceu nesta terça-feira (26), empresários e lideranças do setor empresarial cobraram do governo estadual uma data para reabertura gradual do comércio potiguar.

Apesar da pressão do setor ecônomico e de parte da sociedade, os representantes do governo decidiram não definir, ainda, uma data para essa retomada. Porém, segundo pessoas que participaram da reunião, há possibilidade de que a data para a reabertura gradual do comércio potiguar seja 5 de junho, dia após o prazo do atual decreto estadual de isolamento social.

O plano de reabertura do comércio do Rio Grando do Norte já foi aprovado por técnicos da Sesap (Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte).

A governadora Fátima Bezerra (PT) estava com presença confirmada na reunião, mas, de última hora, foi representada pelo vice-governador, Antenor Roberto.

Informações O Novo Jornal

Covid-19: MEC suspende pagamento de parcelas do Fies

O Comitê Gestor do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) autorizou a suspensão das parcelas dos contratos de financiamento estudantil concedidos com recursos do Fies, que estejam na fase de utilização, carência ou amortização, durante o estado de calamidade pública em razão da pandemia de covid-19. A resolução foi publicada hoje (25) no Diário Oficial da União.

A medida está prevista na Lei nº 13.998/2020, sancionada neste mês pelo presidente Jair Bolsonaro.

O estudante que tiver interesse em suspender as parcelas deverá se manifestar junto ao banco até 31 de dezembro. A suspensão vale para os contratos que estavam em dia antes da decretação do estado de calamidade pública, reconhecido em 20 de março, e será retroativa às parcelas que não foram pagas desde então.

Está permitida a suspensão de duas parcelas para os contratos em fase de utilização ou carência (referente aos juros trimestrais para contratos feitos até o 2º semestre de 2017) e de quatro parcelas para os contratos em fase de amortização, dos estudantes que já concluíram o curso. O governo federal poderá prorrogar esses prazos.

De acordo com a resolução, as parcelas suspensas serão incorporadas ao saldo devedor do contrato do estudante.

Nelter Queiroz requere ações em benefício de municípios do Oeste, Médio Oeste e Vale do Açu

O deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) demandou sugestões para o Departamento de Estradas de Rodagens do Rio Grande do Norte (DER/RN) e para a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) buscando a viabilização de benfeitorias para a população dos municípios de Paraú, Triunfo Potiguar, Assú e Mossoró.

“Ao DER/RN solicitamos a recuperação asfáltica da RN-233, no trecho que liga os municípios de Paraú, Triunfo Potiguar e Assú até a BR-304. Já à Sesap, pleiteamos a destinação de carro fumacê para atender os bairros Liberdade 1 e 2, Planalto, Alameda dos Cajueiros, Sumaré, Dom Jaime Câmara, Nova Vida, Monte Olímpico, Cidade Jardim e Alto de São Manoel, ambos em Mossoró”, destacou.

De acordo com o parlamentar, os encaminhamentos são necessários uma vez que o trecho da RN-233, que liga os municípios de Paraú, Triunfo Potiguar e Assú até a BR-304, encontra-se em péssimo estado de conservação. Já em relação a Mossoró, os bairros em questão encontram-se com alto índice de infestação do mosquito aedes aegypti.

Ainda de acordo com o parlamentar, a viabilização destes pleitos é de suma importância, pois sem a concretização destes a vida dos que trafegam na RN-233 e dos que residem nos bairros Liberdade 1 e 2, Planalto, Alameda dos Cajueiros, Sumaré, Dom Jaime Câmara, Nova Vida, Monte Olímpico, Cidade Jardim e Alto de São Manoel está sendo colocada em risco diariamente.

Brasil perde mais de 860 mil empregos formais em abril

As demissões superaram as contratações com carteira assinada em 860.503 postos de trabalho, em abril. Foram 1.459.099 desligamentos e 598.596 contratações. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foram divulgados hoje (27). O saldo de abril foi o pior da série histórica iniciada em 1992.

Segundo o Ministério da Economia, os dados mostram que a queda no número de contratações contribuiu de forma expressiva para o saldo negativo de empregos formais.

Enquanto as demissões tiveram um incremento de 17,2%, as admissões caíram 56,5% na comparação com abril de 2019. Em valores nominais, São Paulo teve o pior desempenho, com saldo negativo (mais demissões do que contratações) de 260.902. O estado é seguido por Minas Gerais com 88.298 demissões (descontadas as contratações); Rio de Janeiro, 83.626, e Rio Grande do Sul, 74.686.

O secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, disse que o resultado reflete os efeitos da pandemia da covid-19 na economia brasileira. “É um número duro, que reflete a realidade de pandemia que vivemos, mas que traz algo positivo. Demostra que o Brasil está conseguindo preservar emprego e renda. No entanto, pelos mesmos motivos de pandemia, não estamos conseguindo manter a contratação que mantínhamos outrora”, disse, acrecentando que na comparação com outros países, o Brasil está em situação melhor. “Os Estados Unidos estão com mais de 35 milhões de pedidos de seguro desemprego e o Brasil está chegando ao número de 860.500 desempregados. Isso demostra a efetividade das medidas conduzidas pelo governo”.

Em março, mês de início das medidas de isolamento social devido à pandemia da covid-19, o saldo de emprego formal ficou negativo de 207.401. Foram 1.316.655 admissões e 1.524.056 desligamentos.

De janeiro a abril de 2020 foram 4.999.981 admissões e 5.763.213 demissões no país, com resultado negativo de 763.232. As admissões caíram 9,6% e as demissões subiram 10,5% no período, comparado ao primeiro quadrimestre de 2019.

Leia maisBrasil perde mais de 860 mil empregos formais em abril

Justiça Eleitoral proíbe que cidade do Assú distribua máscaras nas cores do partido do prefeito

A juíza Suzana Paula de Araújo Dantas Corrêa, da 29º Zona Eleitoral, determinou nesta quarta-feira (27) que seja suspensa na distribuição de máscaras de proteção, confeccionadas nas cores vermelha e azul, por parte do prefeito de Assu, Gustavo Soares. As cores utilizadas nas peças são as mesmas da legenda partidária na qual é o prefeito filiado, o Partido Liberal (PL). A magistrada avaliou a prática como propaganda eleitoral antecipada.

A decisão liminar, que acatou pedido do Ministério Público Eleitoral do Rio Grande do Norte, determina a suspensão imediata na distribuição das máscaras. Caso a Prefeitura de Assu siga com a ação, será aplicada uma multa diária de R$ 1 mil.

Ainda de acordo com a juíza, a distribuição das peças só poderá acontecer caso “se ficar demonstrado perante este juízo que já foram adotadas as providências para a remoção do fato que tornaram sua distribuição ilegal e após expressa autorização judicial, que será antecedida, se for o caso, da necessária fiscalização”. Ou seja, a magistrada quer a retirada das cores das máscaras que ainda estejam em estoque no Município de Assu.

A ação do MP Eleitoral avaliou que a entrega das máscaras nas cores do partido político do prefeito caracteriza promoção pessoal com a finalidade de obtenção de apoio e votos, através de práticas que caracterizem propaganda eleitoral antecipada.

A promotoria responsável pelo caso diz que, em 24 de maio de 2020, tomou conhecimento que o prefeito de Assu passou a distribuir gratuitamente na cidade máscaras de prevenção ao contágio do novo coronavírus na cor vermelha, que é a cor do partido político ao qual é filiado.

Os promotores dizem que, em 08 de maio de 2020, chegou a ser publicado vídeo nas redes sociais da Prefeitura de Assu anunciando a aquisição de 10 mil máscaras, sendo que 5 mil delas na cor vermelha. No entanto, o vídeo foi apagado no dia 26 de maio de 2020, quando a ação civil pública foi protocolada na Justiça.

*Extraído do perfil Na Ficha da Policia RN, para seguir perfil, clique aqui.

Pandemia gera preocupação entre parlamentares e Governo é alvo de críticas

A atuação do Governo do Estado foi alvo de críticas por parte de deputados estaduais durante a sessão ordinária remota desta quarta-feira (27). Cinco parlamentares se pronunciaram no horário destinado aos líderes e trataram, entre outros assuntos, sobre cobrança de taxas, morosidade do Governo em regulamentação de leis que beneficiam a população e a situação do enfrentamento ao novo coronavírus no Rio Grande do Norte. Os pronunciamentos partiram dos deputados Tomba Farias (PSDB), Doutor Bernardo (Avante), Kelps Lima (Solidariedade), Coronel Azevedo (PSC) e Souza (PSB).

Em seu discurso, Tomba Farias lembrou de uma lei de sua autoria que isenta de multas e juros sobre tributos os servidores com salários em atraso. Apesar da lei ter sido promulgada, ainda não ocorreu a regulamentação e implementação da norma no Estado, o que foi motivo de críticas por parte do deputado.

“A lei foi promulgada pelo deputado Gustavo Carvalho (PSDB), que estava na presidência da Casa”, lembrou Tomba, afirmando que a aprovação ocorreu há três anos e nunca entrou em vigor. Além disso, o parlamentar também criticou a decisão da Agência de Fomento do Estado (AGN) que alterou seu estatuto criando um cargo de diretor de Planejamento e Controle, aumentando de 2 para 3 anos os mandatos dos seus gestores e criando despesas. “É hora de economizar”, lembrou o deputado.

Também tratando sobre os efeitos econômicos da pandemia, o deputado Kelps Lima fez um apelo semelhante ao do deputado Tomba, mas relacionado à pandemia. O deputado solicitou que o Governo não cobre juros e multas sobre taxas governamentais durante o período de enfrentamento ao novo coronavírus e restrições do comércio, citando o caso de um empresário que teve que fechar seu comércio, atrasou uma parcela do IPVA em um mês e, quando foi pagar o imposto, já havia um acréscimo de R$ 100,00. “O comércio está fechado por um decreto governamental”, disse Kelps. Além disso, o deputado também avaliou como “estranho” o contrato da Prefeitura de Natal com um parente do prefeito da capital para funcionamento do Hospital de Campanha, criticando a atuação da imprensa nesse assunto.

Já o deputado Doutor Bernardo voltou a tratar de um projeto de lei que foi protocolado e que tem como objetivo determinar que a cada 15 dias o Governo do Estado disponibilize testes rápidos de coronavírus para servidores da Saúde e da Segurança que atuam na linha de frente durante a pandemia. Para ele, a medida será fundamental no enfrentamento à pandemia.

Leia maisPandemia gera preocupação entre parlamentares e Governo é alvo de críticas

Liberdade de expressão exige responsabilidade, afirma Moraes

O ministro Alexandre de Moraes, relator do chamado inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal (STF), disse hoje (27) que as liberdades de expressão e de imprensa precisam ser exercidas, seja em mídias tradicionais ou nas redes sociais, de modo responsável, com a consciência de que os abusos devem ser punidos.

“Não podemos confundir liberdade com irresponsabilidade”, afirmou Moraes, que participou na manhã desta quarta-feira (27) de um debate virtual sobre liberdade de imprensa e segurança de jornalistas organizado pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

Em sua fala, Moraes disse que “não se pode vedar a livre circulação de ideias, a livre manifestação de ideias, a livre expressão, a liberdade de imprensa, tanto que a Constituição veda censura prévia. Agora, a mesma Constituição autoriza a responsabilização se a notícia for dolosamente [intencionalmente] danosa, se a notícia for direcionada a macular a honra de alguém, se a notícia for direcionada a influenciar resultados eleitorais”.

O ministro condenou ainda ataques a jornalistas e seus familiares, seja presencialmente ou na internet, por meio do que chamou “milícias digitais”. Para Moraes, é preciso punir os responsáveis por tais ataques de modo a garantir a livre circulação de ideias na democracia.

“Não é o momento da teoria do apaziguamento, é o momento da aplicação da lei, da Constituição, é o momento do fortalecimento da imprensa, da segurança dos jornalistas e da rápida responsabilização de quem ataca os jornalistas, presencial e virtualmente”, disse o ministro.

As declarações foram dadas poucas horas depois de a Polícia Federal (PF) realizar, com a autorização de Moraes, buscas e apreensões em endereços de 17 pessoas suspeitas de envolvimento em um esquema de produção e financiamento de informações falsas e ofensas contra autoridades da República.
PGR

Também presente ao debate, o procurador-geral da República, Augusto Aras, discursou antes de Moraes. Em sua fala, Aras elencou normas legais para punir abusos como a calúnia e a difamação e defendeu que seja valorizado o “bom jornalismo”.

“Existe a boa imprensa profissional, que devemos velar. Essa imprensa que se manifesta ao longo da história do nosso país buscando se fortalecer no contexto dos fatos, buscando fazer a crítica ponderando no ambiente factual. E existem aqueles que se dizem jornalistas e que usam de blogs para ocupar espaço no ambiente da internet e que colocam verdadeiras aleivosias, que incitam a violência coletiva, em particular de certas autoridades ou mesmo de cidadãos e que merecem todo o nosso reproche”, disse o procurador-geral da República.

Assú tem 109 casos confirmados do COVID e taxa de crescimento chega a quase 10%

Parece que as ações que a Prefeitura do Assú faz no combate ao novo corona vírus não está adiantando de nada, pois a taxa de crescimento de novos casos confirmados do beira a quase 10% por dia, e a população quer saber o que está acontecendo, pois parece que as ações postadas da gestão no instagram são Fake News, já que de nada servem, pois o vírus só se espalha mais e mais na cidade.

Mas se um secretário de confiança da gestão e que controla contratos milionários na Secretaria Municipal de Serviços Públicos descumpre os decretos municipais, faz a festança com aglomerações e fogos de artificio, e a fiscalização da Prefeitura do Assú não aparece, deve ter muita coisa errada.

A vizinha teve que chamar a Polícia, pois ninguém da Prefeitura viu ou ouviu nada, então, fica a dúvida que não quer calar, quais as consequências pra esse secretário, que descumpriu os decretos municipais, e ainda desrespeitou toda a população da cidade? Se seguir o ritmo dessa taxa de crescimento em que a tendência é aumentar ainda mais, a população do Assú terá que pedir intervenção do Ministério Público, para que ele fiscalize a fundo tudo isso, porque as ações do prefeito Gustavo no combate ao novo corona vírus não estão servindo de nada.

Ezequiel solicita análise para construção de 10 barragens submersas no Seridó

O deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, apresentou solicitação a governadora Fátima Bezerra (PT) para que seja realizado um estudo de viabilidade técnica com o objetivo de construir dez barragens submersas. Além disso, o parlamentar solicita a distribuição de 10 mil raquetes de palma forrageira e 100 mil alevinos para os açudes públicos do município de Jardim do Seridó.

“Para diminuir os efeitos da seca no RN, torna-se de fundamental importância a construção de barragens submersas, com tecnologia milenar aperfeiçoada pela Embrapa. Elas têm capacidade de diminuir os impactos causados pela falta de chuva”, disse Ezequiel na justificativa do requerimento. O município de Jardim do Seridó, inclusive, vem enfrentando diariamente dificuldades devido a falta de água.

Além da governadora, o requerimento também foi endereçado ao secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca, Guilherme Saldanha, e ao diretor geral do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do RN (Emater), Cesar José de Oliveira.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: