Renan compara gestão Temer a “governo da vingança” e pede mobilização contra reformas

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), criticou o governo Temer em entrevista

Gustavo Maia, Do UOL

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL), líder da bancada do seu partido no Senado e ex-presidente da Casa, declarou em reunião com representantes de centrais sindicais na tarde desta quarta-feira (3) que o governo do presidente Michel Temer (PMDB) pode ser comparado ao do presidente Artur Bernardes (1922-1926), “considerado o governo da vingança”.

O senador também cumprimentou os sindicalistas pela greve geral da última sexta (28) e disse que, “na medida do possível, é preciso resistir” às reformas trabalhista –”que revoga a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas)”– e da Previdência –”contra os trabalhadores e contras as regiões mais pobres do país”. Ambas foram propostas pelo governo federal.

“O último governo que guarda alguma relação com o que está acontecendo hoje no Brasil foi o governo do Artur Bernardes, considerado o governo da vingança. No século 21 isso não pode mais se repetir no Brasil”, afirmou o peemedebista, que nas últimas semanas tem feito críticas públicas às medidas defendidas por Temer.

Renan afirmou ainda que não se pode “permitir que esse desmonte se faça no calendário que essa gente quer”. “Só resistiremos [senadores] na medida que a sociedade cobra se contarmos com a mobilização social. E o papel de vocês é fundamental para que isso aconteça”, completou, sendo aplaudido pelos representantes das centrais. “É evidente que na medida que houver mobilização nós vamos ver o reflexo disso aqui no Senado Federal”, acrescentou Renan, que se colocou à disposição para encaminhar propostas consensuais para melhorar os projetos.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: