Lula tinha forma ‘bem-humorada’ de falar caixa 2, diz João Santana

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tinha uma maneira “bem-humorada” de tratar dos atrasos no pagamento de caixa 2, disse o marqueteiro João Santana ao Ministério Público Federal.

Rafael Moraes Moura, Breno Pires, Beatriz Bulla e Fábio Fabrini / O Estado de São Paulo

“O presidente Lula tinha também uma forma bem-humorada de tratar dos pagamentos por fora que estavam em atraso. Para demonstrar que estava preocupado (…) vez por outra pergunta a João: “E aí, os alemães têm lhe tratado bem?” (os alemães, no caso, era a Odebrecht)”, diz anexo da delação premiada de João Santana, tornada pública nesta quinta-feira (11).

João Santana e a mulher, Mônica Moura, foram responsáveis pelas campanhas do PT à Presidência da República em 2006, 2010 e 2014.

O anexo de delação premiada é o documento em que o delator informa ao Ministério Público Federal (MPF) o que vai contar no processo de delação. A colaboração de João Santana, assim como a de sua mulher, Mônica Moura, e de André Santana, funcionário do casal, foi assinada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Deixe um comentário