Identidade cultural marca a abertura do VIII SEPE no Campus Caicó

Exibindo Seminario CERES_15Mai17_Cicero Oliveira BR33.jpg

Auditório lotado e uma emocionante homenagem aos poetas populares do seridó norte-rio-grandense. Assim, a comunidade universitária do Centro de Ensino Superior do Seridó (CERES) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em Caicó, prestigiou a abertura do VIII Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão (SEPE), dedicado ao tema O ensino, a educação e a cultura em tempos de crise de representação.

Antes da primeira mesa-redonda acontecer, uma demonstração da identidade do povo seridoense: oito crianças integrantes do Grupo Cultural Mirim Sementes da Terra embalaram a platéia da abertura com versos rimados de poetas populares consagrados. “O CERES retroalimenta as questões, temas e esperanças”, pontuou a reitora da UFRN, Angela Maria Paiva Cruz, ao saudar o público que terá até o dia 18 a oportunidade de se engajar em mais de 40 atividades do SEPE.

Sob a mediação de Fernando Bonfim Mariano, professor do CERES/Caicó, três pesquisadores de áreas distintas apresentaram diferentes olhares sobre a atual crise de representação no Brasil, e o que pode surgir dos conflitos que a originaram. Giovan Borba, do Depto. de Geofísica do campus central, em Natal, considera a crise essencial à evolução da humanidade. “Nenhum ser humano deve nascer, viver e morrer na miséria material, moral e espiritual”, declarou.

Lucrécio Araújo de Sá Júnior, coordenador institucional do PIBID/UFRN, pondera que a resiliência pode ajudar o homem a lutar por mundo melhor. “As instituições de ensino”, disse ele, “têm um papel importante para esclarecer os problemas sociais e o retrocesso das conquistas”. Numa síntese histórica das crises que o país já enfrentou, Erika dos Reis Gusmão Andrade, pró-reitora Adjunta de Graduação, só vê uma única saída para a igualdade de condições entre todos: a capacidade do homem refletir sobre si mesmo e de se tornar dono do seu destino.

Desafiador pelo volume de produção científica, minicursos, lançamento de livros e diversidade da discussão, o evento coordenado pelo professor do CERES/Caicó, Ubirathan Rogério Soares, abriga também o Encontro Integrativo do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), e mostra que a pós-graduação é um pilar para ancorar a UFRN no interior potiguar.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: