Temer começa a fazer mapeamento de infiéis

Imagem relacionada

O governo do presidente Michel Temer (PMDB) já iniciou uma varredura para identificar os dissidentes que votaram contra a reforma trabalhista na madrugada dessa quarta-feira (26). E a promessa é não aliviar a mão na hora de punir os infiéis. O objetivo é garantir que o mesmo não ocorra com a reforma da Previdência, considerada a maior medida econômica do governo.

Articuladores políticos do Palácio do Planalto iriam se reunir nessa quinta-feira (27) com Temer para mapear os traidores e retirar os cargos no governo que foram indicados por eles. Levantamento do portal de notícias G1 aponta que 86 parlamentares dos 415 que pertencem a siglas aliadas ao governo votaram contra a reforma trabalhista, ou seja, mais de 20% de infidelidade.

Deixe um comentário